A minha Poesia em pps
Formatado por Zélia Nicolodi, Vitor Campos e Estrelinha d'Alva
(clicar na Imagem)

















Quero Alguém


O meu tecer de Esperanças!...


Já escalei a minha montanha!...


Amar-te-ei Sempre!...


Não te vás nunca!...


Não foi o ocaso


quinta-feira, junho 10, 2010

 

Meu querido Cláudio!


Andava á procura de umas fotos que nem encontrei ainda e apareceu esta, acho-a linda, ternurenta. Foi a tua mãe que a tirou à 23 anos .

Já lá vai o tempo em que menino corrias pelo plot (quinta) do teu avô e do teu pai que era e é o meu irmão mais novo, mesmo que já não esteja deste lado! com os teus primos Nuno e Neide, ah, como tu e a Neide se pegavam, fugiam, um corria atrás do outro, mas depois passou. Nessa foto abaixo a Neide nem tinha lá muito boa cara... Deves ter feito alguma!

Depois de me separar do pai do Nuno e Neide, era raro não irmos para junto de vós passar os fins de semana.Só esperava que o Nuno acabasse as aulas e já tinha a mala feita e lá íamos nós. Era de ver a vossa alegria, mais a do Alívio que corria e nos abraçava, tu ficavas quieto e calado e de cabeça baixa lá vinhas ter connosco e deixavas-te abraçar... ( a Daniela só nasceu anos mais tarde).Agora perdeste a timidez, vá lá!Crescestes juntos sob muitos aspectos e consigo entender porque ainda hoje quando falais ao tel chorais dos dois lados!
As lembranças são mais que muitas, são e serão eternas como eterno será o nosso amor pela vida fora, seja deste lado ou do outro.

Lembras-te quando eras bem pequenito (na foto) e te levei comigo, quiseste ir com o Nuno, insististe que sim, a mãe fez-te a mala, foi impossível descalçar-te as sandálias, acabaste por adormecer com elas depois de mil tentativas para o conseguir, fui para a tua cama, contei tantas histórinhas mas quem adormecia era eu... Vá lá, o Nuno já estava tão aflito, não fazias xixi e antes de irmos levar o Nuno á escola ainda passei na casa da Côca que quando te disse alô Cláudio deste-lhe um sonoro fak you! Ela ligou ao teu pai e ele como tinha de vir a Pretória, levou-te, ah, só querias o pai e a mãe, não estavas habituado à nossa flat, foi de doidos tantas horas sem dormir e sem deixar desfazer a malita, ah meu querido meu amor!...
Já se passaram mais de 23 anos, sei que te transformaste num filho querido, amigo da mãe, que já és um bom homem de negócios e nada falta no vosso lar. o Alivio e Daniela também são uns queridos e assim podemos dizer ambas (eu e a tua mãe que); tivemos filhos incríveis , filhos tão queridos que hoje pouco se vê neste mundo!...

Sei que falas com os primos no Face Book e falam muito no skipe, é tão bom que isso ainda aconteça mesmo quando já não se vêem há 10 anos.
Amo-vos meus queridos, sois filhos do meu irmão muito amado, aquele irmão que me punha acima do mundo e me amava como ninguém!





Comments:
Recordar é viver! Ou... reviver as coisas, em especial se boas, do passado...
Beijinho



 
Quicas, gosto de reviver as boas recordações, as más a maioria está esquecida, enterrada e já nem sei delas, para que lembrar o que magoou?
Meus sobrinhos são uns amores e me orgulho deles...e em crianças era o caos todos juntos. O meu era o mais velho e o claudio e neide têm 5 anos menos que ele e davam-se bem...e ainda dão. é bom que seja assim..
Beijinho da laura



 
Doces recordações.É tão bom recordar os momentos felizes.
Beijinhos.



 
Pois é Montana, os momentos felizes deixam-nos ainda mais felizes passados tanto anos.
beijinhos a ti também, laura



 
Olá Laurinha!
Bona note.
Tudo colorido, mesmo com esta chuvinha toda não é verdade?
É para não haver muita poeira no próximo sábado quando três mosqueteiras,mais uma tita forem em peregrinação até ao Bom Jesus.Fui eu que pedi a chuvinha.
Gostei de a ver nesta foto, as crianças são sempre lindas.

Beijinhos

Sabor Natural



 
AS fotografias são sempre uma ternura!

Um beijinho

daqui.



 
AS fotografias são sempre uma ternura!

Um beijinho

daqui.



 
Olá Laurinha, porque recordar é viver, trouxeste ao de cima lindas lembranças. Sabe bem, mas deixa muitas saudades. Lindas fotos amiga, não há como as crianças para deixar saudades. Beijo meu



 
As pessoas não se tornam especiais pela maneira de ser ou agir, mas pela profundidade em que atingem nossos sentimentos.
Bom fim de semana
bjs



 
Querida Jusy, ah, estou a ver que vem aí chuva a potes e já não é desta que vamos monte acima, monte abaixo...eu chego lá, na volta ainda terei de as empurrar pla encosta abaixo, se começam a arfar... Acho que vou levar uma bomba dar pra encher pneus... ahhh. Beijinhos minha querida..laura



 
São sim meu querido primo Vieira, onde há crianças há ternura. Um beijinho da laura



 
rosa branca, tudo o que deixa uma boa saudade é bom, sinal de que há amor na gente. Os meus sobrinhos são uns queridos ainda hoje...
beijinho da laura



 
É mesmo Naty e Carlos, os sentimentos profundos, o amor entre todos os seres é o mais lindo que podemos ter, logo, haja amor para todo mundo. Um beijinho da laura



 
Olá Laurinha!

Neste meu descanso Algarvio, vim espreitar a tua casa e como sempre lá está a nossa Laura a recordar o passado, é como encher o depósito da vida de combustível para mais uma viagem de dias, meses ou anos. Recordar é viver, logo faz bem...

Batem ponto do relógio
Da memória em movimento
Abrem-se portas e janelas
Reflectem-se sonhos, laços e sentimento.
Particulas de vida
Que sussurram segredos aos ventos
Vertiginosas lembranças
Regresso de afectos de outros tempos.
Beijo de boa noite
L&L



 
Faz sim querida Luisinha, muito bem, ando feliz da vida, sinto-me bem comigo, sinto a vida a florir ou seja, ando de alto astral e continuo a sonhar com a vida a vida que tem sido generosa comigo...Por vezes há dores mas tudo passa, e o sol brilha para todos.
Os meus sobrinhos eram uns queridos e são ainda... e a saudade está sempre cá dentro, são laços de sangue, claro.
Diverte-te, bronzeia-te na chuvinha que cai, ahhhhhh, e acima de tudo descansa, descansa a mente, o corpo e recarrega as baterias em força.
Aquele apertadinho abraço da sempre amiga..laura



 
Li, gostei, adorei. Que ternura!
Beijinhos
André Moa



 
Laura querida, como é bom lembrar- não ? Me vi embutida na sua história.Saudades da infância.
Okha, muito obrigada pelos lindos versos deixados em meu espaço.
Muito carinhoso da sua parte.
Beijos meus



 
Flor de linho
Que linda eras, amiga! Que linda és, ainda por fora e por dentro.
Vivemos num mundo de saudades e recordacções, querida. Este, não é o nosso. Nunca poderemos entendê-lo. Entendo-te tão bem!
Beijinhos muitos
Maria



 
olá Laurinha!
é tao bom recordar, nao é? Adorei as fotos!
peço desculpa por só agora poder vir agradecer a tua simpática visitinha ao meu blog. às vezes demoro muito, eu sei. O meu tempo não tem dado para mais. mas procuro vir sempre, mesmo que com este atraso todo. :)
bjinhos grandes, amiga!



 
Moa, ternura há em ti, sei-te de cor na ternura que me dás... sei-te de cor nas palavras amigas que o teu coração alberga...
Beijinho e obrigada por tanto carinho ao longo destes meses, sempre presente, mesmo com o caranguejo a aferroar-te nas costas...
laura, a moça de Braga que tem saudade daquele dia de Setembro a dançar no meio da rua...



 
Querida Maria do Brasil (é que há outra amiga, Maria, daqui!) a saudade acontece quando as lembranças são lindas...Beijinho da laura



 
Pois entendes Maria, sabes que com a nossa idade vamos entrando no reino da saudade vezes demais...
Aquele apertadinho abraço da laura



 
Eu sei querida Apo...eu sei que tens uma vida bem preenchida e cheia de trabalho e sendo assim, eu não te cobro as visitas, quando der, deu, ora pois..beijinhos mil da laura



 
Laura eu nem tenho que dizer porque bem sabes que tenho aqui em casa uma história parecida de primo e prima. Um maor assim não tem fim. Lembras? Pois é.

bom sábado e hoje é Dia dos Namorados, aqui. Nem me digas nada!



 
Lembro sim pitanguinha, parece que vi uma foto dos dois numa Universidade aqui em Portugal, eram eles não eram?

Que tem o dia de especial... ahhh entendi, eu posso ir para aí e tu vens para aqui..alinhas, eu nem perco nada ehhhhhhh..Beijinho laura



 
Laura, eram eles sim. Aquilo é pra toda a vida.

Olha se quiseres trocar, eu só tenho a ganhar. hehehehe



 
É isos Pitanguinha, me lembro desa foto.

Você chega e eu parto, fico plo Rio a passear, ah, voo depressa para o Píaui Campo Maior onde vivem meus amigos Lenita e Gil... e vc fique por cá na suave Viseu terra da Aninhas do Osvaldo...
Ah, não fico no rio , passo essa de arrancarem fios do pescoço (tenho mas nem os uso) e gostei daquela de abrir a porta do táxi e dar com ela na pistola do policial, ele mereceu a deixa ehhhhhhh..
beijinhos..laura



 
Enviar um comentário



<< Home