A minha Poesia em pps
Formatado por Zélia Nicolodi, Vitor Campos e Estrelinha d'Alva
(clicar na Imagem)

















Quero Alguém


O meu tecer de Esperanças!...


Já escalei a minha montanha!...


Amar-te-ei Sempre!...


Não te vás nunca!...


Não foi o ocaso


terça-feira, maio 25, 2010

 

Moa, olha o nosso manjerico!


Um é teu outro é meu
outro é de quem os apanhar
nenhum voa nenhum salta
mas alguém os há-de agarrar!


Ah, só podia ser. As horas ou apenas minutos de dias ou noites (xi, por vezes passam horas da tua hora de recolher, mas é mais uma palavrita, uma confidência, um desabafo e...) fizeram com que enfeitasse a janelinha do chat com o nosso manjerico! Dia a dia vamo-lo regando, estou sempre a lembrar-te que se não o regarmos o desgraçado vai-se á mingua de palavras, as palavras que trocamos por ali, nos momentos de serão... seja á lareira nos dias de Inverno, seja agora com este calor que chegou antes do tempo, mas, temo-lo na janelinha e dele recolhemos o aroma que só uma bela amizade pode dar!
Querido Moa, nem preciso de estar sempre a repetir o quanto gosto de ti, tu sabes que sim e eu sei também a amizade que me dedicas, (olha a convencida) aquele amor tão belo entre amigos queridos e nada fará com que a nossa amizade acabe... e o nosso manjerico pode ser virtual mas a nossa amizade é bem real! Obrigada meu querido por teres paciência e ouvires as minhas histórias, as minhas dores em desabafos, ah, tão bom ter o teu ombro amigo onde me posso apoiar... e onde me sinto tão bem!...

Todos os dias te procuro. Sei que andas cansadito, vais para todo o lado tratar de ti e claro, não há santo que aguente uma correria dessas, razão porque enfeitei a nossa janelinha com dois desses amorosos manjericos e todas as noites fico ali, mesmo sabendo que últimamente as tuas costas andam ressabiadas, espero pacientemente por ti e enquanto não chegas vou aspirando a doce fragância dos nossos vasinhos que tão bem ali ficam... e sei que nos dias que não vens, te lembras de mim. Os bons amigos sabem que vivem no coração uns dos outros, nem é preciso dizê-lo! Assim, não te rales se me sentires ali á espera, tenho sempre que ler, mails para responder, comentários para fazer e o tempo passa e chega a hora de ir ver a minha novela ... e penso; amanhã ele virá, amanhã vou abraçá-lo e dar-lhe os miminhos que tenho para ele e...





Comments:
Olá Nina,

Acho que nunca comprei um manjerico... Não é hábito na minha terra e o meu marido nunca me levou a festejar os santos populares, daí a não ter seguido a tradição. Mas sei que não se deve cheirar mas pousar a mão por cima.
Acerca daquele para colocar na janela, já te respondi num email.

Caro amigo Moa,
Recebes tantos miminhos da nossa amiga Laurinha !

Quando vou à minha janela,
Não tenho o prazer de te ver,
A razão será por não ter
Um belo manjerico nela ?

Beijinhos
Verdinha



 
Como eu gostaria de ter um Manjerico Laurinha...companhia iria me fazer.Por falar nisso não conheço o manjerico.

Deixo aki depositado um beijo meu.



 
E...simplesmente isso, amigos, verdadeiros amigos, estão sempre "lá".
Beijito.



 
Verdinha; imperdoável, é um cheiirinho pla cozinha, ponho-os sempre na cozinha e todos os anos me oferecem mais que um, começou por ser um presente de uma amiga, todos os anos todos, lá estava ela de manjerico...desde que nos conhecemos ou seja, mal cheguei aqui a Braga há 20 anos.

O Moa também mima, logo, leva o troco da melhor forma que sei... que giro e a rimar o teu lindo verso.

Imperdoável também o leo não te levar a comer sardinhada nos santos Populares e andar plo arraial..ainda estás a tempo mas são multidões e eu detesto isso, só me deixo contagiar este mês que vem pelo S. João, vou sempre na noite ouvir os bombos, são para cima de 20 mil pessoas a descer e subir a Avenida...lindo, mas o som puxa por mim..
Um xi da laura, vemo-nos por aí um dia destes! em julho estarei aí...ahhhh que giro



 
Felina mulher, nem me diga que no Brasil não há! Tem de haver tem de ser, ora vamos a perguntar...
Levantei seu beijo...e depositei a render..outro para vc d alaura



 
Secreta, exactamente, os verdadeiros amigos não saem de nós!
aquele abraço da laura



 
Sou devoto do manjerico, papoilas, rosmaninho e de todas as plantas "menores"...
E a sua janela, alto lá com ela: é um primor!

Beijinho
João



 
João amigo; a minha janela enfeito-a com amor antes de tudo e por siso as minhas florinhas nunca murcham, estão ali a toda a hora, viçosas, lindas cheias de alegria a alegria da amizade ...
Somos devotos sim dessas nossas portuguesices tão belas e quando lá fora, as saudades nascem e crescem como cogumelos...a tradição é lindaaaa. aquele abraço da laura



 
Querida Laurinha.Adoro o manjerico,e compro todos os anos,mas não tenho sorte porque ele morre.Mas o pricipal é que nunca morra a amizade que tens pelos amigos,por vezes pode ter divergências e opiniões diferentes,mas amizade deve ser assim,todos iguais e todos diferentes,cada um para seu lado.
Vi a tua menina,é um gosto para qualquer mãe,olhar e vermos os filhos de batina! Já passei por isso,lá para o mês de Agosto,lá vai o filho,mas já ando com pouca vontade de escrever e a saudade já aperta,mas é a lei da vida.
Beijinho boa amiga.
Lisa



 
Achei este teu gesto muito bonito.
Que diz bem da grandeza do teu coração.
Querida amiga, boa semana.
Beijos.



 
Lisa querida. Só quem sabe como elas são é que sabe o que sentem as mães de todo mundo na separação dos seus filhos... Tem calma, ele vai e volta, voltará sempre, o amor pela mãe é eterno..Biejinho da laura



 
Nilson, para os meus amigos queridos, o melhor do mundo, logo...sou uma felizarda porque os tenho e sinto sua amizade, respeito que me sabe tão mas tão bem...aquele abraço da laura



 
Querida Laurinha,

Eu também não aprecio muito as multidões e se "jovem" o leo não me levou aos arraiais, agora "senior" ainda menos me levará...
:((
Estarás aqui em Julho ????
Quando ?????
Só aceito ver-te se for lá para o fim de Julho porque antes estarei fora. Não te atreves a vir para cá na minha ausência !!!
;))
Espero que não seja um mito !

Beijocas
Verdinha



 
Verdinha, para bom entendedor, meia palavra basta ahhh muito nos vamos rir no mês de pernas para o ar...

Mas se te apetece saber como são os antos populares, olha, vai com as amigas e de bicicleta para não atropelares ninguém..é uma multidão de gente...
beijinhos e té julho se deus quiser..laura



 
Eu só não vou à janela
o manjerico cheirar
quando não dou co'a tramela
ou quando não há luar.

Não me devo debruçar
na janela ao relento.
Não me posso constipar,
sou fraco, não aguento.

Eu já fui um manjerico
verdinho, arrebitado.
Mas agora verifico
que nurchei. Mal empregado!

Fui homem de lufa-lufa
em noites de São João.
Hoje sou flor de estufa,
flor de cheiro em botão.

Vê-se que estamos no mês das flores, bem perto das festas dos santos populares, onde o manjerico é rei. E o amor? Não sei.
Abreijos
André Moa



 
O perfume do manjerico lembra-me logo o S. João. O que conheço de manjericos é que não gostam muito de sol forte mas adoram ter a terra molhadinha. Como na amizade, trata bem do teu majerico, rega-o bem de amor e coloca-o à janela a sentir a vida do sol da manhã.

Beijinhos



 
Moa, o nosos encontro hoje foi por pouco...vá lá, o manjerico já não morre desta.
Até ós pois, vamos namorando por aqui..Bonitos versinhos, ainda és um manjerico bem jeitoso, se és...
Aquele apertadinho abraço da laura



 
Paulofski, trato bem deles, e ponho na cozinha perto da janela ams longe do sol..adoro o suave e unico perfume...
Aquele abraço apertadinho da laura



 
Hummmmm....que aroma....são lindos os magericos.Estamos na é poca não é?

Também costumo ter:)))

Vou levar um...posso?

E queres ver um sítio giro para descontrair o espírito?

http://vemsonharcomigo.blogspot.com/

Beijinho doce:)))



 
_________________________________


Minha querida Laura... Como é bonito perceber o carinho que devota aos seus amigos! Gosto, gosto muito!

Tive a honra de conversar com o Moa, aquela noite, lembra? Ficou uma lembrança muito boa...Preciso entrar lá uma noite dessas! Tenho estado um pouco afastada de tudo...

Vi a sua filha! Que bonita! Seja ela sempre abençoada...


Beijos de luz e o meu carinho, GRANDE!!!

__________________________________



 
Estou a passar por aqui, em 26 de Maio, depois de um encontro muito, muito especial. Poucos amigos é certo, mas todos muito, muito bons.
jinhos, amiga



 
Laurinha eu acho que o seu manjerico é o mesmo manjericão que temos aqui, às vezes nas procissões colocam galhos pra serem pisoteados pelo povo, exalando aquele cheiro agradável. Se for o mesmo e sua amiga Felina Mulher desejar, posso enviar umas sementes pra ela, Belém fica perto do Piauí, basta ela me escrever josegilbertoas@hotmail.com e lhe enviarei sem custos.
Gilinho



 
Também gosto de manjericos. Todos os anos os compramos, mas acontece-lhes o mesmo que aos da nossa amiga Lisa!
Mas não foi para falar de manjericos que aqui cheguei. Vim apenas, depois de um longa ausência que desculparás,para te dar um grande abraço e desejar um bom fim-de-semana que se aproxima.
--
PS - Li o post anterior e nele não comentei. Faço-o aqui. Caramba, Laura,comoveste-me! Vieram-me as lágrimas aos olhos. Como tu, mãe, falas sobre a tua filha! Bem hajas, linda mulher.



 
Tu também bem me saiste um bom manjerico. Ue Adoro o Manjericão. Beijos e abraços de cá até aí.



 
Se ainda queres manjerico
Na noite de São João
Não o cheires com o nariz
Toca-lhes só com a mão.

Beijinho
Maria



 
Meu doce amor..os manjericos aparecem na altura do S. João, eu queria surpreender o Moa com um vaso pequenino mas não se conseguiu arranjar nada, ainda é cedo..mais umas semanas..
Beijinho da laura



 
Mundo azul, querida Zélia, sót emd e aparecer entre as 21 aqui e 22 e o Moa nem sempre aparece, as costas doem-lhe...mas nem que seja para um alô ele está lá, minutinhos..
A Neide lá está a começar a vidinha dela..
beijinho a vc amiga querida..laura



 
Gilinho querido, o manjerico aqui usa-se aind apequenino, ele faz um vaso lindo redondinho, o manjericão deve crescer muito mais mas o cheiro é o mesmo acho eu..deve ser isso a que se refere.
Ah,e stava tão feliz com meus amigos ontem que pensei..um dia que o gilinho venha cá hei-de fazer de tudo para termos um almocito em Lisboa ou noutro lugar qualquer.
aquele apertadinho abraço ao mano Gilllll de Teresina Piauí



 
É Carlos Albuquerque, as mães devem amar as filhas, embora sejam poucas as que o afzem ou por outro lado, cada uma só sabe amar á sua maneira..eu amo os meus filhos, logo..eles amam também a mãe que os criou. Abraço apertadinho da laura feliz por te ver por aqui.



 
Olha que até precisei de ti para levar um manjerico ao Moa... é que não encontrei nenhum á venda, nem a verdinha que andou em Lisboa em busca de um manjerico, e, nada..Abraço da laura



 
É memso Maria, quando cá cheguei não sabia isso e a vendedeira diz-me quando me vê a cheira-lo ó menina não se cheira co nariz é c'a mão..e eu parva desandei...depois lá me explicaram, enfim, segredos e manias das flores..
pena não poderes ir ao almoço..ji da laura



 
Publicar um comentário



<< Home