A minha Poesia em pps
Formatado por Zélia Nicolodi, Vitor Campos e Estrelinha d'Alva
(clicar na Imagem)

















Quero Alguém


O meu tecer de Esperanças!...


Já escalei a minha montanha!...


Amar-te-ei Sempre!...


Não te vás nunca!...


Não foi o ocaso


domingo, fevereiro 25, 2007

 

Bombos da minha saudade !!!





Pois é, nem é altura de musicas na rua, fui com a minha amiga dar uma volta pela cidade. Tínhamos tanta treta para por em dia, fomos andando, sentamos ali perto da fonte e de repente vejo muita gente junta, e penso logo (sem ouvir claro) lá andam as politiquices e os ajuntamentos. Até parece ... nada resolvem! Nisto, vejo a cara da Sãozita a alegrar-se e a olhar-me fixamente a rir-se para dentro e eu que já conheço aquela carinha matreira, e diz ela:

- Não, não são politiquices, antes pelo contrário, são musiquices, e eu sem entender.
- Ó pariga, são os Bombos que tu tanto gostas! Vamos ligeiras e lá os vejo, furo aqui e ali, discretamente e, ó maravilha das maravilhas, a única musica que aconsigo ouvir (ao natural ahhhh) que êxtase, que tonteira, que alegria cá dentro da alma, e mesmo sendo assim, sem ouvir, ainda digo: - Obriga Senhor, por poder ouvir assim e esqueço as dores, as coisas da vida que me trazem tão distante de tudo, as zangas, os amuos, e fico ali. Vejo a minha amiga a afastar-se e chamo-a para junto de mim e exclama ela de longe: -Não posso, se não fico como tu, ainda tenho os ouvidos a funcionar, e estar perto disso muito tempo, faz-me mal!!!
Foi uma coisa boa, como se tivesse direito a um prémio. Caiu-me que nem melaço e ajudou-me a ficar melhor com tudo e todos.
Por isso agradeço a todos os que andam pelas ruas a tocar bombos, pois fazem-me ficar arrepiada de todo ao ve-los passar e sentir aquela musica que me entra pelos ouvidos adentro e me chega e alegra também a alma !!!

Etiquetas:







Comments:
"... Caiu-me que nem melaço, ..."

Que fantástica descrição daquilo que à partida seria uma coisa banal. És fantástica! Entendo que pelo facto de seres surda, sintas de forma diferente, mas muito dessa emoção e sensação vem-te dessa alma nobre que certamente tens.
Sou como esa amiga, afastar-me-ia sob pena de tb ficar mouca eheheh Não suporto mto os barulhos e os bombos e tambores soam qu nem bombas. Fico muito feliz por ti, menina das résteas.
E lá vou eu de novo para a minha toca (agora de janelas semi-abertas eheheh)
1 Beijinho



 
Laurita, quase conseguiste transportar-me para essa beleza de cidade! Imagens reais e descrição soberba de uma experiência vivida de qdo em qdo, mas que sempre te deixa assim, maravilhada como se fosse a 1ª vez. 1 jinho da tua pascoalita



 
Só aqui, neste ermo, nada acontece de interessante :-(
Para além do habitual passeio ao supermercado, ou uma escapadela até ao monte, com a nikita, nada mais acontece.

Mais um jinho para ti



 
Adrianna, a menina já deixou a janela entreaberta e já me ouviu a cantar como o Nelson ned? O que é que vc vai fazer Domingo à tarde, pois eu quero convidar vc , para sair comigo, passear por ai numa rua qualquer da cidade..blá blá..menina vista-se a preceito que eu passo já no meu jacto particular e levo-te até à África minha, meu jacto em apenas duas horas põe-nos lá e escapamos pela ilha do Mussulo. Vou mostar-te a minha terra lá do alto, que no chão, tem muito lixo e muita confusão, assim nem dmeoramos,mas antes de virmos embora, levo-te ao cacuaco onde se comia marisco de maravilha, bebemos uma Cuca (cerveja ) bem geladinha e depois levo-te a ver os meus lugares preferidos e regressamos e nem darão conta....Apronte-se miss Adry, espere-me lá no terraço mais próximo que tenho ancoradouro aterradouro o que for..e levo já a ti ehhhhhhhhhhhhhhhhh. beijinho e boa cara a bom tempo. Aqui está sol mas que sol...jinhos da laura..



 
Postei como anónima que quando entro esqueço de verificar se posso comentar como laura e lá vai tudo aoa r..já tá a tornar-se maçador..
Pascoalita, estou à espera no msn a ver se damos à taramela, da nossa vida claro, que a dos outros nem nos interessa, a nãos er que estejam bem...jinhos..



 
Muito folgo em saber que vives em Braga, cidade considerada pelas estatísticas com a melhor qualidade de vida.
A minha mulher tem uns primos que habitavam uma moradiazinha, estreitinha de três andares, de azulejos vidrados cor-de-rosa mais ou menos escuro, na Rua de S.Vicente. É uma rua que descendo vai dar a outra rua que por sua vez vai desembocar no Largo do Café das Arcadas.
Natais sem conta e algumas Páscoas passámos com a minha sogra ainda viva nessa casa.
Desde há alguns anos que estes primos vivem na sua casa "Eira-Vedra" na aldeia de Leiradela a uns escassos quilómetros de Póvoa do Lanhoso que é também muito perto de Braga.
Pelo menos duas ou três vezes por ano damos um giro por esses lados.
Aliás o Minho para mim, sua grande Valenciana é bonito ou não é!?

Quanto a África, que é o único continente do mundo que eu e a minha mulher não conhecemos, possuo uma "costeleta" de S.Tomé e Principe onde pelo acaso
o meu pai nasceu, pois o meu avó era dono da roça Favorita hoje pertença do governo segundo informações que obtive. A minha avó é que era uma cafezinho com leite, mas tanto a ele como a ela não os conheci.
Queres crer que tenho um fascínio por África? Gostava muito de visitar Angola ou Moçambique. Espero fazê-lo um dia.

Sabe uma coisa Laura? Embora não a conheça também gosto muito de si pela sua natural e expontânea franqueza.
Bem isto hoje vai longe!
Vou já pôr aqui um travão às quatro rodas para deixar espaço para os outros blogers.

Até sempre e um beijinho
do Pepe.



 
Pepe, eu ontem andei por lá nessa rua em s. Vicente ehhhh, a minha amiga pertence ali, aliás mora mais para baixo, e , por vezes andamos a pé, deixo o carro na casa dela e vamos até às Arcadas onde está a fonte e os Bombos..., conheço aquelas ruas muito bem, são caminho obrigatório para mim, nas minhas deslocações pela cidade.
mau mau, mau, eu andei à procura da tal casinha que originou o verso das résteas de sol, quando pensei que ia deixar a casa onde vivo, e fui com uma amiga para perto da Póvoa de Lanhoso ehhh mas que coisa...., procurar uma casita meia velha, que não chovesse lá dentro, depois as coisas lá se foram endireitando, mas o que eu quero mesmo é ir para ali pertinho, algum terreno e uma casita, baixa, nada de primeiros andares, não gosto, tudo na terra, eu sei que vou conseguir e deixei isso para a primavera que com frio não se sai da toca, e depois lá se verá, mas de preferência por ali..Quem sabe conheço alguém da familia sem saber..ejhhh seria lindo. Já agora faça favor amigo..quando vier cá ou lá na póvoa, avise que vou ter convosco, ou veem até a minha casinha, valeu? estou a falar a sério..
África, sim, África sempre. Só que..agora já não é a mesma coisa, talvez os meus anos de jovem fossem a causa disso, agora quem lá vai e vem..só diz que a terra já não é a mesma, as gentes também não, para mim, o fascinio está ali, o ar, o cheiro da terra, as queimadas, o mar, as frutas flores, as gentes castiças, a mistura de raças, enfim....África é tudo para mim, tudo o que fui, e já perdi....
Se um dia puderem, aventurem-se pois....
E claro, já andei muito pelo nosso Portugal. O Minho sempre o minho!!!! Este verde que nós temos, as gentes afáveis, até demais (a começar por mim eh (que modéstia) mas estou a brincar..o clima e tudo, o Minho sim , é lindo, lindo para quem sabe apreciá-lo..



 
Gostas de tambores e batuques.
Bahia e Olodum pra você serão um prato cheio.



 
Olá Alves, ainda não pude escrever os versos de cordel, mas se der, espreite na pascoalita o que o meu amigo Gil mandou para nós, e ria-se dessa literatura linda cheia de encanto. Pois é a Bahia seria o máximo para mim, aquele rufar ensurdecedor..ehhh Obrigada e um dia quem sabe....Beijinho..



 
Ai que saudade do Minho e das festas minhotas!!! mesmo cheias de confusao e gente a mais!
O rufar dos bombos deixam-me de cabelos em pé, então as gaitas de foles e pandeiros nem lhe digo... é pura magia!
Parece um sentimento tonto, mas a garganta aperta e sinto vontade de chorar, um choro de saudade, vindo do mais profundo da alma e da infancia!

Bjtos!



 
Publicar um comentário



<< Home