A minha Poesia em pps
Formatado por Zélia Nicolodi, Vitor Campos e Estrelinha d'Alva
(clicar na Imagem)

















Quero Alguém


O meu tecer de Esperanças!...


Já escalei a minha montanha!...


Amar-te-ei Sempre!...


Não te vás nunca!...


Não foi o ocaso


quarta-feira, fevereiro 16, 2011

 

Os Figos da India que nem todos apreciam!...


Ao ler no blogue do Fernando, A Beiça http://abeica.blogspot.com/ uma história de Luanda, até vale a pena ir lá ler as aventuras de uns putos armados em chicos espertos... , falou nos figos da India, aqui pouco são conhecidos, a não ser que já os tenham comido!
O meu amigo Kimbanda do blogue Serra da Leba, também viveu em Luanda e conhece esses figos pelo nome de tabaibos...

Em Luanda apanhava-mo-los, ai os picos, ai os picos... eramos tão espertos que usavamos as saias que traziamos vestidas para enrolar a mão e os puxar do cacto... e depois a saia picava, se picava... são tipo fruto de cacto, a maioria passa e segue e nem para para os apanhar, claro que são cheios de picos fininhos onde tem pintas pretas, e no fundo ainda maiores... se não se acautelam ficam crivados deles, os amigos do pai tinham-nos apanhado, ele calçava luvas de trabalhar a terra... e a senhora queimava-os na chama do fogão, assim os picos ardiam e não picavam ninguém, depois era só descascar e a gente pelava-se por aquilo... nem sei para que era tanta trabalheira e tanta picadela, mas, lá iamos nós à procura deles... que a natureza oferecia-os de mão beijada...
Havia muitas qualidades desses figos nos cactos, alguns eram mais escuros e o sabor não era tão agradável.
E ainda há quem pense que cactos são apenas picos e mai nada! Enganam-se. Além de que são excelentes para a obstrução, ajudam na cura das hemorróidas, do cancro males do fígado!

E se lerem a história do Edgar no a Beiça, eu também caí aqui na Venda Nova, tinha alguns 4 anos ou menos... em cheio num vaso de picos, apre... tiraram-mos com a pinça (o médico da casa onde estávamos, vá lá, mas que dor, eram milhares de picos espetados em tudo quanto era laurinha!)





Comments:
Laurinha

Na Sobrevivência, aprendeu-se a colher todo o tipo de frutos de Cactos e, destes mesmos, obter água.
Foi um exercício que perdurou pela vida fora.
Pena que, na Guiné, não os houvesse.
O que quer que fosse de "alimentar" era bom, como boa é a lembrança que aqui nos trazes.
Grato por isso.
Só os não colhíamos com saia!...

Beijo
Santos Oliveira



 
Este comentário foi removido pelo autor.



 
Olá Santos!

Pois, pensava que cactos haviam por toda a África, mas, a cada um seu dono, pois.
Estive nas entradas do deserto quando sobrevoei o kaalary com militares Sul Africanos, era a nina como nessa foto do resteas, e com os Bochimanes em serpa Pinto, aprendemos a fazer suar o pobre do cacto ahhhhhhh, mas dava para beber e não sabia nada mal.
mas estes figuitos eram uma trabalheira para os comer e nem valiam o trabalho mas a miudagem é persistente, lá isso éramos todos.

beijinho da laura



 
Querida Amiga Laura.

Deserto, na Guiné, não havia (há), nem muita terra seca.
O Território é, por natureza, pantanoso, quente e muito húmido.
As Matas, são muito cerradas.
Como se percebe, não cabem lá Cactos e plantas características do seco agreste, tipo deserto.

Atrevo-me a transcrever palavras de um Camarada, sobre um local que, particularmente, muito me diz e que podem ser lidas em http://caminhosdamemoria.wordpress.com/2009/10/19/memoria-breve-da-historia-da-guine/ :

…” Na rigorosa descrição feita pelo oficial do exército da república da Guiné Bissau, Queba Sambu, a ilha do Como tem uma superfície de 210 kms quadrados, 166 dos quais são lodo das marés, sendo constituída por um litoral de terrafo, lamaçais que, na maré baixa chegam a atingir quatro kms entre a terra firme e os canais, de fluxo e refluxo marítimos. Seguindo-se ao terrafo, estendem-se as bolanhas (arrozais) com alguns palmares, sendo o centro da ilha de matagal. Nas bolanhas, de largos canais de irrigação, o nevoeiro só permite uma visibilidade de três a cinco metros.”…

Por outro lado, sobre mim próprio consulta os Links
http://ultramar.terraweb.biz/Livros/SantosOliveira/PelMort912_upd3.pdf - ou - http://carlosilva-guine.i9tc.com/site/index.php?option=com_content&view=article&id=75&Itemid=101&showall=1
que te podem identificar e estabelecer diferenças da tua Angola.

Que tenhas boas leituras.

Beijo
Santos Oliveira



 
Hà 40 anos atrás
nenhuma fruta tropical
chegava a Portugal
Manga, Papaia, Mamão,
Fruta Pinha, Abacate e Maracujá
Nada disso havia e agora...
já há!

Boa?
(não conhecia esse Figo da India)

NOTA: Um dia destes escreverei no meu livro (que acho que nunca leu, nem lê) como conheci essas delicias em Angola...



 
Nunca provei...
De resto, imagino a aventura que deve ser querer apanha-los :)
Beijito.



 
Ora viva D. Encapuçada...
Como disse, qualquer caco de garrafa dava para eliminar/rapar os picos dos figos.
Cá, no "puto", onde também os há com fartura, os mais bonitos que vi foram em Penha Garcia. Aliás, PG é um espectáculo. Toda aquela zona é lindíssima.

Bjs.



 
Santos; pois nem fazia ideia, pois para mim África é lonjura de terras vermelhas e produtivas, parece que já trazem o estrume nelas... mas pelos vistos é tão diferente.
Gostei de ver, ena tanta trabalheira para me explicares isso tudo.

beijinho.

laura



 
Rogério...


Foi só irmos para Angola
para conhecer o sabor
da papaia e da carambola
do maracujá seu frescor
das mangas aquela delicia
que babava até mais não
comê-las lá no mar
para a roupa não sujar
era comer e baixar...

Os cocos partiam-se ali
não havia palhinhas para inventar
as bananas eram tantas
que davam para enjoar (e agora?)
mamão era coisa boa
e as papaias também
deitavamos sumo de limão
para não azedar o coração.

Abacates ó meu Deus
canela e um pouco de açúcar
limão para apaladar
é essa a fruta
que mais em custou deixar.

Bom, ficamos aqui a versejar sobre as delicias da nossa Angola e África do Sul.

Pelos vistos e segundo o nosso amigo Fernando da Beiça, sabe onde os há aqui...

Laura



 
Secreta querida, de luvas grossas os picos não entram mas no fogão esturricam logo...aventura é comer, o resto arranja-se.

beijinhos

laura



 
FMF, manda por email onde fica isso, explicadinho. Queira Deus que seja perto daqui, tou a ver que não... Vamos lá apanhá-los e saboreá-los?
Ah, chamas o Kimbanda, a Janita o Edgar e vamos lá? olha!...

beijinho da encapuçada ahhhhhh



 
_______________________________

Conheci esses figos quando criança...Lembro que minha mãe os descascava com garfo e faca...Eu adorava! Nunca mais os comi.
Algumas coisas, ficam perdidas na infância...

Beijos, querida Laura!

ps. e o PPS? Ainda não colocou...Esqueci de mudar o nome da música...Vou mandar outro retificado.

______________________________



 
Quando era miúdo comia bué de figos da índia,escusado será de dizer que por vezes ficava impestado de picos dos figos.

Beijinos.



 
Ai Laurinha, adoro figos da india. Em miuda a minha avó apanhava-os para um alguidar e no meio do quintal apontava a agulheta que, colocava na ponta da mangueira e a maioria dos picos saíam com a força da água. Havia uma pedreira perto que os tinha sempre lindos. Tenho mesmo saudades de comer alguns. Beijos com carinho



 
E eu faço parte dos que não gostam desse tipo de figos.
Sabem-me a favas.
Beijinho Laurinha



 
Laurinha,

beijinhos para os dói-dóis dos picos.
Pelo comentário anterior fique a sonhar com favas... :)



 
MUndinho azul, você é uma menina azul, o azul que eu adoro, pois os meus olhos vão para os tons de azul e há tantos...
É, muita coisa fica perdida na infância e só quando alguém lembra, a gente vai atrás.

Sim, já falamos ontem disso, o PPS vai ser colocado em breve.

Beijinho da laura



 
Manuel, eu ainda lembro que por mais cuidados que tivéssemos, é como se ainda os sentisse hoje...

Beijinho a ti

laura



 
Rosa branca, como já disse; parece que ainda os sinto quando falo deles..pô, aquilo picava por mais cuidados que houvesse...

Beijinhos

laura



 
Kim; isso é mania, quando arranjar, arranjo uns para ti temperados, vais ver que sabe bem, sem picos, ora pois, mas a favas? que aversão lhes tens.

Um xi apertadinho


laura



 
moonligth song, favas? tu gostas de favas? eu como mas não é para repetir, passam-se anos, e a minha mãe todos os anos planta no quintal dela e lá vêm as favas por ter muitas, parar na sopa da neide...

Beijinho a ti.

laura



 
Nunca como destes figos tendo possibilidade de comer os figos de Junho e os de Setembro lá na quinta.
Favas ? Venham ela !
Beijinhos
Verdinha



 
Olá Laurinha.

Chamemos-lhe os nomes que quiser-mos, tabaibos ou figos, na verdade são uma delicia e brotavam por tudo quanto era lado.
O Fernando usava um caco de garrafa para tirar os picos. Nós fazia-mo-los rolar debaixo das sandálias contra o chão e sem muita pressão e eles saiam. Depois era só abrir e degustar, sem os condimentar com mais nada.
Por cá quando em passeio os vejo nas tabaibeiras e falo aos amigos como são bons, torcem o nariz.

Kandandos para ti e para todos os amigos que aqui vêm ao convívio.



 
Verdinha! se o KIm te ouve, excomunga-te do grupo...favas para ele nem cheira, ver, detesta... Sim amiga, esses figos são os figos vulgares das nossas figueiras, mas estes de que falo são do cacto e são bons..... sabiam bem naquele tempo...mas a gente vai mudando.

beijinhos mil, e lembras-te que em Setembro andamos a roubá-los por tudo quanto eram muros em Tabuaço? a Luisinha então, e o Kim? ah, minha nossa, só visto..e à noite pela calada, a cidade parecia abandonada...eram bons e grandes.

beijinhos
laura



 
Amigo Kimbanda; já está em andamento um projecto para irmos com Fernando, Edgar, Janita, aos figos lá na terra que o Fernando conhece, deixa o tempo melhorar e fazemos um pic nic daqueles, I promise you...na Primavera quem sabe, já tenham nascido, senão encontramos apenas cactos...mau maria...

O pessoal também fazia isso, mas éramos tão parvos que por mais que tivéssemos cuidado, eram sempre picos pelos dedos...uiiiiiiii.

E nem tínhamos um mano como o Edgar que nos levava ao Baleizão se lhe tirássemos os setecentos e tal picos, ehhhhhhhh.

Ora vai ao Fernando ler os coments...

Beijinhos a ti.

laura



 
Minha querida.
Conheço muito bem os figos da índia.
Tem vários nomes entre outros:-
Figos de Pita
Tabaibos ( na Madeira)
Mais , digo-te que na Madeira até as cascas são aproveitada para dar aos porcos como alimento. É um fruto muito saboroso e, tem uma técnica a sua apanha.
Hoje, apanhamo-los com maior facilidade, calçamos umas luvas de couro e, depois tranportámo-los para a lavagem debaixo duma torneira em água cirrente esfregando-os com as luvas. Depois fazemos um corte em cada extremidade e outro longitudinalmente, afastando a casca e retirando o fruto. É muito aboroso mas, cuidado não devemos comer muitos pois tem muitas grainhas que se podem alojar no "apêndice", causando apendicite.
Grto pelos parabéns enviados ontem . A F. agradece.
Beijinhos e braços nossos. F&J



 
Oi, sou Arione. Gostei muito do seu blog, é muito lindo. Parabéns pelo blog. Estou seguindo. Segue o meu?
http://arionetorres.blogspot.com/
Um abraço...



 
Minha amiga:
O que faz eu ser uma rapariga da cidade, nunca "experimentei" essas picadelas :))
Por isso não tenho o gosto de escrever histórias picantes como esta que adorei! ;)

Beijinhos



 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.



 
João, obrigada pelas dicas, mas que fazia doer a barriga quando nem os contávamos, lá isso sim.

Beijinhos.

laura



 
Arione, irei passando devagarinho, e vendo, fui lá e gostei também.

beijinhos da laura



 
Passarinho azul; ai menina nem s
abe o que perdeu, mas nós em Luanda vivíamos na cidade mas havia tantos milhares de kilómetros de campo, mata, selva, tinhamos tudo para viver felizes, isso foi há 49 anos, pode imaginar, ainda não havia o inferno de cimento como agora.

Grande abraço da laura e quando souber destes figos, ora prove lá...nham nham...



 
Nunca comi desses ficos...
Beijos, querida amiga.



 
Olha Mina, acho que vou encher aqui a barriga desses figuinhos que nem sequer sei se gosto ou não! Nunca provei...
Às tantas sou como o Kim, mas olha- se me souberem a favas fica tudo sem efeito!

Então é lá prós lados de Castelo Branco que há bom figo da Índia?
Vamos esperar os dias aquecerem e crescer e temos que combinar isso. Até pode ser que entretanto o Fernando se lembre de outro sitio mais perto.

Os meus chocolates só amanhã é saem de cena, ando um pouco morronhenta...

Nina querida, amanhã lá nos encontraremos nos bela Luanda, tá?
Sonhos felizes e olha quem nunca esteve em Paris fui eu... AHHHHH
Ahhhhhhhhhhh.
Beijinhos da
Janita



 
Desejo-te um bom fim de semana!
Beijito :)



 
Olá Laura!!

Estou conhecendo seu espaço, para um futuro ex gordinho, este prato de saladas esta ao ponto...(risos)

Uma delicia seu blog, literalmente uma delicia!

Quero convida-la a conhecer o Alma do Poeta, meu blog!

Beijo e nos encontramos por lá!



 
Nillson, só os conheci em Luanda e pelo mato, aqui nunca os vi mais gordos.

Um beijinho a ti

laura



 
Janita, mas o fernandor efere-se também aos lugares bonitos onde estão, deve ser isso, para nós e para eles é longe pra caramba.

beijinhos e deixa lá o post, eu antes colocava um todos os dias mas agora ando murchita, há-de passar.

beijinhos a ti e prometo que nem sabem a favas os figos são uma delicia sabem a fruta tropical e siso basta para pedir bis, bis...

laura



 
Secreta, pa ti também, muita paz, amor e luz.

laura



 
Vinicius, pois é, também sou gordinha e bem queria perder kilitos, mas, a tentação é enorme com coisas tão boas diante dos olhos.

beijinho da laura



 
Também existem por aqui destes figos mas ninguem os procura. Um dia haverei de provar.



 
LAURINHA PODES MANDAR UNS FIGOS DESSES PARA AQUI:)



 
Luis, prova, prova, são sabores da nossa África..nós gostamos ams muita gente, detesta.

beijinhos



 
Susaninhaaaa, ora pois, ando eu em busca deles tomara eu, mas se encontrar, prometo que te vos vou levar.

beijinhos



 
Enviar um comentário



<< Home