A minha Poesia em pps
Formatado por Zélia Nicolodi, Vitor Campos e Estrelinha d'Alva
(clicar na Imagem)

















Quero Alguém


O meu tecer de Esperanças!...


Já escalei a minha montanha!...


Amar-te-ei Sempre!...


Não te vás nunca!...


Não foi o ocaso


quinta-feira, agosto 14, 2008

 

É infinito!...




É infinito
O mundo que se abre
À minha frente…

É infinito
Parece tão longínquo
Mas está tão perto
Tão perto
Que me atrevo a dizer
Que o sinto
Dentro de mim…

Pode-se imaginar
Que se anda a flutuar
Pelo espaço sem fim
Pode-se sonhar
Que os Anjos
Nem estão
Tão longe assim…

É no infinito
Que fica o reino
Pelo qual anseio!

Mas sei que primeiro
Terei que mudar
Mudar minhas roupagens
Desfazer-me da bagagem
Abandonar velhos caminhos...

E percorrer as estradas
Que se vão transformar
Nos velhos carreirinhos!...







Comments:
É isso! A nossa capacidade de sonhar é enorme e isso, felizmente, ainda ninguém nos pode roubar.

Este é mais um poema com muito conteúdo ... só temos de interiorizar o que nos diz.

menina laura, estou na pausa pós almoço. Tenho um post novinho em folha e enqto não coloco as fotos do passeio, aguardo pela caprichosa sugestão duma grande especialista em costura lá no burgo, ok?

jinhos



 
Laura

Uma boa poesia, que revela que sabes pensar o futuro poéticamente.
Com filhos criados, porque não?
Como amigo desejo-te o melhor.
Um beijinho,
Daniel



 
Pascoalita; sonhar e concretizar ainda vai longe!... Mas para o bem há sempre lugar...Beijinho...

especialista em costura lá no burgo? explica aí...ji.



 
menina, ontem coloquei um post que não viste! Como profissional de costura, esperava que me desses uma sugestão de como poderei transformar um número 38 num 42 ... era isso ahahahah

Aposto que se estivesses pertinho de mim me resolvias o problema! Em último caso, limavas-me s restas ahahahahahah



 
...sim! Esse caminho está dentro de nós...É nos voltando para nosso interior que o encontraremos! Teremos sim, que abandonar essa falsa construção que rege nossa vida, para que possamos trilhá-lo...

Belíssimo poema-reflexão!

Beijos de luz, minha tão querida amiga Laura!!!



 
carreirinhos ou veredas, sao caminhos calcorroados por pes cansados de subir a escada em caracol, em cada ponto do caminho deixamos um olhar cansado, triste de lutar por cada momento que foge, um sorriso no alto dos labios deixa o coraçao mais leve pra subir a escada em caracol, sao momentos lindos os que avistamos do alto da serra, o mundo a nossos pes se deixa pegar, como menino ao colo, embalado no regaço da mae vaidosa, foge de ca para la todos os caminhos sao bons pro menino correr, no olhar terno da mae que em silencio o ve crescer, sorri no seu olhar e deixa crescer a esperança de que para ele escada em carcol seja cheia de momentos ternos e cheios de alegria, luta e grita em silencio ve o seu menino crescer, passo a passo vamos subir e do alto da montanha gritar ao mundo que a escada em caracol seja para todos um mar cheio de ondas calmas aonde se possa navegar eternamente, num sorriso de menino.
ps: prometo nao voltar a por a elll a jogar travian hehehehe
tudo de bom laurindinha.....



 
Estou a fazer cópia deste comentário que deixei no meu blog pq receio que não vltes ali:

Claro que só dá resultado de uma forma ... colocando uma rolha na boca ahahahah

nina, a minha homónima parisiense já chegou a lisboa com o seu "mais que tudo".
Acabei de mandar msg à nina africana a saber se querem vir papar uma sardinhada no sábado! Disse para vir tb a "mulher do norte" com o seu jovem. Ora adivinha lá quem são estes ahahah

Ficaram de conferenciar sobre o assunto e dar a resposta.



 
pascoalita; já alvitrei que mais vale oferecer a dita camiseiro...e não o deixar eu...eu estragar ehhhhhhh a remendar tiras para o alargar...jinhos.



 
Olá mundo azul, os caminhos mais custosos são os que nos levam mais para a frente...e despir as velhas roupagens é deixar as coisas desnecessárias e seguir em frente...adoro a ti também nina do mundo azul...abraço meu....pa ti...laura..



 
Marazul, na verdade os nossos pés cansam-se de calcorrear caminhos desconhecidos e desconfortáveis e!.... Mas ao atingir um pouco do conhecimento vemos que andamos mais para trás do que em frente!...e agora que tudo está a avançar, os filhos crescidos, daqui a pouco a disponibilidade será maior e tentarei percorrer os caminhos da ajuda a quem precisa...Beijinhos da laura..



 
Não é por acaso que os querreiros percorrem caminhos pedregosos e sinuosos. Normalmente não é o caminho mais curto que nos tráz a glólria. Esses teus poemas percorrem mentes que de outra maneira não chegavam ao destino. Quantas vezes temos de nos sentar na borda do caminho pedregoso, retirar os sapatos para que nossos pés nos segure na viagem da vida? Espero em breve saber que o teu caminho se encheu de alegria por teres chegado á meta. Um beijo do tamanho deste mundo .



 
Pois não querido João...o caminho mais doloroso e pedregoso é o que nos faz transpor as montanhas...e eu que o diga, que passo a vida em escaladas...
E todos os bons deste mundo têm seu caminho ornadod e sofrimento...e quem não teve ainda, mais cedo ou tarde está lá a ver como é o verdadeiro caminhar sobre a terra...
Beijinhos da laura..



 
Simplesmente lindo...



 
Abraço tony e que a felicidade bate na tua porta mais cedo do que julgas com a cura da tua Cláudia!...Beijinho.



 
Publicar um comentário



<< Home