A minha Poesia em pps
Formatado por Zélia Nicolodi, Vitor Campos e Estrelinha d'Alva
(clicar na Imagem)

















Quero Alguém


O meu tecer de Esperanças!...


Já escalei a minha montanha!...


Amar-te-ei Sempre!...


Não te vás nunca!...


Não foi o ocaso


sábado, novembro 01, 2008

 

É hoje que faz mais um ano !...




É hoje que faz mais um ano…


É hoje que faz mais um ano
Que todos os meus queridos
Vêm envoltos na bruma
E se ficam por perto
Para ver o calor
Com que enfeitamos
As suas campas...

É hoje mais uma vez
Que vamos carregadas de flores
E subimos aquela ladeira
Que corri a vida inteira
Corria por ali acima
Em menina
Agora subo vagarosamente
Já não sou mais a adolescente
Que tinha pressa de chegar
Porque não tinha lá a minha gente!

Hoje, volvidos anos
Os familiares já são tantos
Cada um, a seu tempo lá seguiu
E a minha demorada subida
Mostra que se demoro à partida
É porque sei que ali apenas
Está o corpo desfeito
É apenas para prestar preito
Porque sei de antemão
Que ali repousam os ossos
E a madeira do caixão...

Eles já partiram há muito
Cada um cumpriu a sua Missão
Bem ou mal sabe-o DEUS
E por mais Missas que rezemos
Sabemos muito bem
Que o bem ou o mal que fizemos
Já não o tira ninguém!
Assim pois, Oremos
Oremos pelos nossos que já partiram
Pelos que nem conhecíamos
Enfim, por todos os que se vão
Para que do lado de lá os espere
Sempre a melhor recordação!...

Um beijinho sentido ao meu Pai Alívio, ao meu mano Helder, Aos avós Laurinha e Manuel, avó Silvéria Rosa e ao seu companheiro de quem nem sei o nome mas que é meu avô, visto o meu pai ter ficado como filho de Pai incógnito!...amo-te avô, amo-te como se fizesses sempre parte da minha infância, como todos os avós devem fazer parte da vida dos netos!...Tio Alfredo, ao Padrinho, tio Acácio tia Nanda, Madrinha, Agostinho meu primo, e muito mais familia que se foi diluindo no tempo e já mal os lembro porque era pequenita...Havia Bisavós que não conheci, mais tias e primas etc etc...
A todos os amigos e amigas do blog, que o dia seja repleto de Bençãos e a saudade seja amenizada pelo amor que fica!...
Envolvo-os a todos no mesmo abraço de amor!... Laura..





Comments:
Sabes Laurinha detesto recordar as partidas.
Prefiro lembrar e comemorar as chegadas tenham elas 1 ou 100 anos!
Bjs e bom fim de semana



 
OLÁ DOCE LAURIIIIIIIIINHA!!!! Que saudades tinha eu de ti... Tu és linda e habitas o meu coração, sempre. Posso não vir aqui, não andar a navegar pela net, mas estás sempre comigo, SEMPRE!

Tenho andado mais ausente... prioridades que não me possibilitam vir tanto aqui. Mas está tudo bem.

Sabes, o dia de hoje não me diz nada. As pessoas dirigem-se aos cemitérios onde jaze, apenas e unicamente, matéria... transformada em pó, matéria essa que serviu para conseguirmos viver neste planeta. A nossa verdadeira essência, essa, está bem viva, noutras dimensões. Mas compreendo e respeito as atitudes e costumes das outras pessoas.

Deixo-te luzinhas douradas para iluminar o teu caminho...

Beijinhos de Amor, Paz e Luz!



 
Gosto de visitar aqueles que amo e já partiram, mas acho este dia uma treta! Até aqui o consumismo está presente e para muita gente ir ao cemitério é um frete em vez de o fazer de coração... Triste!

Beijinhos



 
É Laurinha, ali só jazem os ossos e o caixão. Verdade! Só a matéria que o resto eleva-se e segue caminho de outras construções. É assim?!... Só sei que respeito o que não conheço e acredito no que sinto que assim é ou poderá ser eventualmente.

Os meus que se foram estão sempre de partilha nos meus dias. Gosto de mantê-los por aqui, ao espírito deles que permanece em mim. Não gosto de "visitar" o sítio onde ficou depositada a matéria. Choro-os em mim... Rio nas memórias do que me ficou... Em mim... Comigo...

...mas respeito cada forma de sentir porque quando os nossos se vão cada um segura a memória da forma que acredita e sabe. e é legítimo sentir seja de que forma for... cada um por si.

Beijinho grande Laurinha.
Belmira... Girassol.



 
Quem não tem a quem fazer uma prece, hoje?

beijos e LUZ!



 
Rosas amarelas para te acompanhar.

beijos



 
Olá querida Laura, gostei muito que hoje lembrasses no teu pots, os entes queridos que já partiram, que Deus os tenha no seu seio...
Beijinhos de carinho,
Fernandinha



 
Olá querida Laurinha, que bela homenagem que fazes aos teus entes queridos neste dia de finados. Eu confesso-te que não gosto de ir a cemitérios, por isso este dia não tem grande importância para mim, mas respeito quem visita os seus familiares. Acho que se recordarmos sempre as pessoas que já foram, na nossa memória, elas estarão eternamente entre nós.
Desejo-te um bom fim-de-semana com muito carinho, paz e alegria nesse coração lindo que tens!
Muitos beijinhos carinhosos e abraço meiguinho.



 
Não gosto de cemitérios...prefiro guardar e visitar as almas que já partiram aqui mesmo no meu coração.



 
Os meus permanecem em mim diariamente.. Pai, irmão, avós, amigos..Raro vou ao cemitério ..Ali não tenho nada que me prenda..Ao meu redor, nas minhas alegrias e tristezas do dia a dia estão sempre presentes os meus..Nas conversas, rimos e brincamos do que foi vivido, acabamos muitas vezes a chorar da saudade.. Mas o pai, está aqui ao pé de mim..Não levo flores, mas posso á porta do cemitério colher um galho ou flor campestre, essa flor chega..Bom domingo ..Um beijinho do bichodeconta..



 
Infelizmente, este como muitos outros dias foram feitos a pensar num consumismo desenfreado..Conheço, todos conhecemos pessoas que em vida viveram de costas viradas uns para os outros, mas correm agora aos cemitérios, e colocam as flores que na minha modesta opinião não servem de nada para o defunto.. servem para mostrar, para ser vistas.. Perdão Laura, mas há tantas pessoas a colocar flores a quem tão maltratou em vida! E a gastar em flores o que fica a fazer falta para...Para tanta coisa... Vou amar os meus vivos, e lembrar com ternura os que já se foram...



 
Não fica jururu comigo Laura, eu não vou, mas naturalmente , não tenho nada contra quem vai.. E sou uma refilona, pronto desculpa..Se noisinhas tivéssomos caixote de lixo, eu limpava, mas roubaram os nossos caixotes.. Pode?Nem um simples caixote de lixo podemos ter? Onde estão os nossos caixotes!
Beijocas menina das résteas..



 
Laura

Para já olha que o dia de finados, ou fié defuntos é aos dias 2 de Novembro.
Como dia 1 é dia de todos os santos e santas, talvez tenhas feito a tua homenagem evocativa no dia certo.
Façamos todos silêncio profundo!
Beijinhos,
Daniel



 
Meus queridos amigos, já tinha dito que ali apenas está a matéris, ams também estão os ossos dos que amamos, não cvou lá pelas flores, é que raramente lá vou pois fica longe de casa a uma hora e tal para lá e outro tanto para cá, mas os meus tios vão, e juntamo-nos todos ali na casa da avó laurinha e eu fico feliz por ver a todos...
Acredito muito na vida na espiritualidade, sempre soube isso, mas não é o por ou não flores que faz amar quem foi, claro que não...tem quem vai à Missa e ainda lá dentro já está a pecar...ou chega cá fora já está a fazer mal etc etc...eu gosto de todos os seres por serem quem são, há seres piores e outros melhores, mas, a maioria é boa, só não tem bem a noçaõ de como viver e deixar viver...
ell credo, ia agora zangar-me contigo...

Hoje tive uma noticia triste, faleceu uma grande amiga mulher d eum amigo e vizinho lá na aldeia, ele é mais velho que eu, mas damo-nos tão bem e ele ainda se lembra de eu andar de tranças e de ser morena e ter os cabelos negros que parecia uma india pequenina...adoro a ma~e dele e as manas sempre que nos podemos encontrar é uma alegria, hoje naquela casa havia tanta tristeza... Mas que dia...
Beijinhos a todos, as pessoas podem ter o corpo ja tornado em pó, mas estão ali..não me venham com coisas, é o corpo do nosso pai ou mãe ou de quem for que está lá, é apenas uma visita de lembrança, e eu levo sempre flores simples, a minha mãe tem no jardim, não gastamos fortunas para alimentar a vaidade isso não...Cada um vai onde e como quer, levar ou não flores os que são hipocritas é lá com eles, aquele cemitério é pequenino e adoro lá ir e percorrer as campas de todos os que me lembro de pequenita, muitos brincaram comigo, trouxeram-me ao colo, outros ja mais velhos eu ainda os lembro, lembro as feições, as roupas as suas casas...
Lembro-me de ainda ouvir e quando fui com a tia céu para o lameiro em Vargela com as vacas, ela já estava a ficar surda a minha tia e a vizinha do lameiro de lá mais longe dizia ò comadre venha prá qui, e a minha tia perguntava; ela que diz; eu respondia e dizia ela; responde-lhe tu e diz-lhe; ó compadre, venha você prá qui...lembranças de quem já se foi e o sineiro um senhor pequenino mirradinho que se encavalitava nas correntes do sino e balançava nelas a tocá-lo...o rosto dele está na minha mente, enfim..tantos que lá estão e tantos conhecia, e por todos passei e onde vi poucas flores pus algumas que levamos sempre demais...
Beijinhos a todos e se querem saber, peloc aminho vinha a perguntar-me; porque será dia de todos os santos? ah, pois, porque é emsmo o dia de todos os Santos e assim glorificam-se os Santos que já lá estão...Boa...
beijinhos a todos...laura..



 
É raríssimo ir a cemitérios, LAURINHA, mas nem por isso deixo de sentir saudades dos meus que já partiram... em qualquer dia do ano!

Nem seria muito prático, já que o meu pai está no cemitério de Vila Praia de Âncora!

Aqui em Lisboa também é tradição para muitos ir ao cemitério dia 1, embora o dia de Finados seja a 2. Como é feriado, dá mais jeito! Mas enfim, cada um segue as suas próprias tradições...

Beijocas, nina!



 
Laurinha, cada um vive as suas saudades, e tens toda a razão, que de falsos espirituais (e espiritos) já está o mundo cheio. :-) Não me revolto contra a espiritualidade, mas sim contra quem usa as crenças das pessoas para as roubar, intimidar, discriminar e sei lá que mais. Daí que a Igreja Católica e o Papa não tenham a minha simpatia (tirando o papa joão paulo, por acaso adorava o senhor), tal como não têm os extremistas islamicos e os radicais semiticos.
Mas por acaso admiro quem consegue, mesmo assim, ter o seu mundo espiritual e "fazer o bem sem olhar a quem".



 
E, força...



 
Homenagear aqueles se foram fisicamente...Pois em nossos corações, a lembrança estará sempre viva!

Minha doce e terna amiga, deixo beijos e o meu desejo de um domingo MUITO FELIZ!!!



 
Nunca fiz esse ritual! Já acompanhei alguns defuntos (poucos) até à última morada, mas para mim acaba tudo aí. As lembranças guardo-as comigo.

Fui há dias dar um pouco de conforto a uma ex-colega que perdeu o irmão, apenas permaneci cerca de uma hora no velório e saí. Raramente vou a funerais ... creio que os cemitérios têm os dias contados.



 
Gostei...Parabens!


Carla

http://www.arte-e-ponto.blogspot.com



 
Ninguém se sente bem em funerais, eu que o diga que raramente vou a algum e quando muito é mesmo forçoso que vá... Se for apenas ao acompanhamento na missa e depois saio ligeirinha... Não é por mal, é que a dor fica ali a remoer...
Os cemitérios já têm os dias contados? Duvido muito pascoalita, ainda há quem fuja da cremação mais que da morte... Eu já pedi para ser cremada, se desse, ainda nem sei ao certo em quanto fica mas já me disseram que é uma quantia astronómica e não é qualquer familia que a suporta. ai vai o que eu sempre quis, poema já escrito há dois anos.


Quando eu morrer!... (para que cumpram minha vontade!)


Quando eu morrer, por favor
Não me enterrem
Dêem-me ao fogo ardente
Que arderá sem queimar
Meu corpo incandescente.

Quando eu morrer, por favor
Não me enterrem
Peço-vos filhos queridos.
Deixem que arda até ser pó
Depois repartam ao meio
E deitem metade
Na terra que me recebeu em seu seio
E a outra metade, levem-na.
Ou peçam a qualquer viandante
Que vá para a minha terra distante
E me espalhe sobre a terra
Sobre o mar.
Pois foste tu, Luanda
A terra que mais profundamente
Me soube amar…



 
Nos nossos corações ficam sempre presentes.Beijinhos Laura.UMA ILHA



 
Olá Laura;
Caramba... não é que você me fez pensar em tanta gente que hoje fazem parte das memórias.
Claro, há aqueles que pensamos sempre, mas o seu poema-texto fez-me ir ao fundo do baú das memórias e de lá tirei um montão de gente que num momento ou outro fizeram parte da minha vida e hoje apenas são recordações, por vezes, doces recordações.
Obrigado Laura e bjs



 
Queridos amigos, o dia já passou, as memórias voltam para onde devem estar na memória e na saudade de pessoas e coisas boas que tivemos o privilégio de ter, ver e sentir...
O que de mau foi nem vale a pena lembrar... costumo deixar esses pensamentos para trás e quero lembrar sempre o que foi bom. Um abraço a todos e um ji da laura..



 
Sim sou da openião do Van
e o mais importante é eles os ente-queridos familia e amigos, ficarem para sempre no intimo da minha alma, o resto pouco ou nada importa,podem passar 1 2 100anos mas eles viveram no meu coração de resto nada interessa. Que façam comigo o mesmo que eu faço a eles todos



 
Enviar um comentário



<< Home