A minha Poesia em pps
Formatado por Zélia Nicolodi, Vitor Campos e Estrelinha d'Alva
(clicar na Imagem)

















Quero Alguém


O meu tecer de Esperanças!...


Já escalei a minha montanha!...


Amar-te-ei Sempre!...


Não te vás nunca!...


Não foi o ocaso


quinta-feira, abril 12, 2007

 

As minhas mãos, vazias ...


.
As minhas mãos estão sempre vazias.
Não consigo mantê-las cheias
Ela, a felicidade escorrega entre meus dedos
Como grãos de areia.

As minhas mãos que ficam vazias
Quando das tuas se perdem.
As minhas mãos que ficavam tão felizes
Quando afagavam as tuas.

As minhas mãos são poemas de sol posto
Querem amar as tuas sem as tocar
E se puder afagar outros rostos
Quem sabe terei outras mãos para amar .

As minhas mãos são poemas de agonia
Que leio nas linhas com que me escreves
E os sulcos que fazes nelas
Retratarão mais tarde, o amor que me deves …


.





Comments:
A felicidade é efémera, não o amor... Não nos podemos cansar de readaptá-la :)



 
Viva Alkinha, e bom dia para ti.
Pois é, mas se dependesse dos homens a felicidade, víveriamos num purgatório infinito, não posso dizer que vivo num inferno, isso não, apesar de tudo consigo extraír coisas lindas da vida, falta semrpe algo, claro. Neste momento o que me ataca é o meu Nuno não conseguir trabalhar na área dele, Técnico de radiologia, anda a desanimar e eu amo-o e sofro com ele, embora nada lhe diga, claro, as cunhas são sempre dos outros, e continua no café onde tem trabalhado para ajudar a custear os estudos que acabou há quase dois anos..Vem de madrugada muitas vezes, eu detesto, mas só quando o café fecha é que vem, e de manhã lá vai de novo até às 14,30 e depois às 20 21 lá vai de novo e ganha mal, claro..
Como ia dizendo, a vida é linda e tem coisas belas, mas por vezes falta mais isto e aquilo, e....
Beijinhos querida Alkinha..



 
Estou contenteeeeeeeeeeeeee..

Ninas e ninos..
A MINHA AMIGA FOI À CONSULTA E VAI FAZER APENAS RADIOTERAPIA, NÃO VAI SER NECESSÁRIO A QUIMIOTERAPIA, ASSIM, 3 HURRAS BEM ALTOS, NEM IMPORTA QUE EU OS OUÇA, BASTA QUE OS SINTA..
BEIJOS SEM FIM..



 
Excluí o comentário do anônimo Laura ou eu mando ele tomo c*.
.
Beijos pra ti.
.
Quem não te respeita é porque não te conhece. E nem merece conhecer.
.
Um abraço.



 
Olá Alves, vim dar uma regadela no meu jardim, fui buscar a enxada para arrancar aquela erva daninha que estava ali sem fazer nada. Obrigada para ti moço lindo.. Jinhos..



 
Bem, o meu comentário a este bem lindo poema ia num sentido muito idêntico ao da rejuvenescida ali de cima, de forma que usando português claro e directo, a bebé Ahlka TIROU-ME AS PALAVRAS DO TECLADO!!!!

:(

Fixe para a amiga

:)

beijinho para ti

:)



 
Gente linda,
Só pude vir agora ... estive a papr um almocito com a nina africana + o nosso colega paulo k tu choneces e k trabalha no Porto e desceu à capital.

Laurita, mais um momento de poesia lindo, mas tristito) tb tive quase sempre os meus "terminais" vazios, mas ... "pobrete e alegrete" é quase sempre o meu lema.
...

Agora entendo pq a nina Ahlka tem aquele ar fresco e juvenil que vocês não lhe conhecem mas eu sim eheheh ... está sempre a renovar-se (o Jotabê té lhe chama bebé e não tarde volta a ser "renascer" pois ... assim tb eu eheheh)
jinhos



 
Agora que o pior já passou posso dizer que gostei do poema.



 
Jotinha, ainda bem que gostaste.. A Alkinha só a conheço daqui do blog da pascoalita, mas parece ser uma senhora e peras ehhhh, e tu idem idem..assim, beijinhos aos dois...vc conhecem-se?



 
Mau mau mau, daqui a nada a Alka desaparece tão juvenil a põem, será que é mesmo ela na foto, discretamente vê-se que é uma senhora dos seus 40 mais ou menos e muito inteligente ehhhhhhhh..eu ja sou cotinha ehhhhh.



 
Pascoalita ehhh que matreirinhas todas..
Beijinhos ao paulo quem me dera vê-lo.. Espero que andes melhor da cabeça e das manias e das virtudes ehhhhhh. jinhos..



 
Alves, obrigada pelas palavras.. Gosto de ti muito muito e que mal tem gostar d eum amigo da net? amigo mesmo? caramba, mas dali até ser outro amigo ehhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh....



 
Perdão, mocinha, se não passei mais por aqui, pois trata-se de puro esquecimento mesmo! São tantas pessoas, e especiais, mas que a cabeça velha(e também o tempo p'ra visitar) não dão conta...
Mais saiba que és uma dessas pessoas por quem güardo um carinho especial, e, assim como outras seletas, me frustra apenas saber que dificilmente nos conheceremos de verdade...

Um terno abraço! Que esta poesia sempre habite aí contigo, colorindo e iluminando as coisas boas da vida, e trazendo beleza às coisas tristes...



 
Laura, é difícil a muita gente compreender a alma de um poeta. Um poeta não se cinge àquilo que o comum dos humanos vêem, estão para além da mesquinhez humana. Não ligues a quem não sabe ver para além do bezerro que é.

Para ti, minha amiga, um poema meu que te dedico do fundo do coração.

Mãos

Um gesto, um chamamento
De enfado, de ternura
De oração, de sentimento
De prazer, de loucura

De um beijo que se envia
De um obstáculo que se desvia

Mãos em rosto afagando
Mãos lisas, mãos enrugadas
Mãos feridas, encarquilhadas
Mãos ao alto, implorando,

Mãos no peito batendo
Mãos puras e belas
Mãos por alguém sofrendo
Mãos de muitas quimeras

Mãos que amam
Mãos que se estendem
Mãos que embalam
Mãos que se vendem

Mãos de irmãos
Mãos sem idade
Mãos que são mãos
São mãos de AMIZADE!


Marius70



 
Oi Mestre Splinter, eu sei e sinto isso, por isso não precisa passar sempre, eu apenas quis dizer que não esqueço vc nunca.. É um terno amigo.
Que a vida lhe corra bem, e a musica faça sempre parte de vc, e quem disse que nunca nos vamos conhecer? A vida dá tantas voltas.....Beijinhos por hoje, amanhã e sempre..



 
Olá Marius.
Sinto-me nas nuvens pelo verso lindo que está aqui a enfeitar este cadinho. Foi feito por ti, mas que lindo poeta me saiste e tanta utilidade nas mãos que temos. Sabes que mais? admiro-te muito por teres um coração tão generoso e cheio de amor pelo próximo..é isso que vejo em ti, uma boa alma.
Que do alto todos os Anjos te sorriam e ajudem, é o que eu peço..
Beijinhos moço amigo.. E já agora porque não editas livro de poesia, tão solta ela sai de ti?



 
As minhas mãos são portadoras da luz que vive no teu coração...

Um abraço amigo.

Om-Lumen



 
Esta poesia é bela e sentimental!Quando uma pessoa se sente escutada, facilmente se sentirá compreendida.
Felicidades LAURINHA e, já agora, convido-te para tomar um cafézinho no:

http://lusoprosecontras.blogspot.com



 
Om-lumen..

Olá,Que bom que também trazes uma luzinha para alumiar meus caminhos. Que bom que entendes que com o que escrevo não procuro atingir ninguém, Apenas deixo sair o que há em mim,..Poesia e nada mais..
Pena que há quem nem pense assim. Beijinhos cheios de luz..



 
Sandokan..
Com esse nome levaste-me aos caminhos da minha juventude quando lia os livros aos quadradinhos desse guerreiro Sandokan..
Obrigada por gostares da poesia, que nada mais é que uma poesia sentida..
Escrevo o que sinto, sempre..Beijinho..



 
Passei por aqui para deixar um beijinho
Li na diagonal pq o tempo não é muito e fiquei super comovida com o POEMA do Marius70 (actual?) ... lindíssimo. Parabéns ao POETA!!! Mais logo, vou ler as "alcovas reais"
bjinhos



 
Laurinha, passei por aqui para te hipotecar minha solidariedade pelo infeliz comentário de quem se quer teve a coragem de se identificar, escondendo-se covardemente atrás de uma alcunha de anônimo.
Os teus verdadeiros amigos te compreendem, te adoram e te amam.
Um grande abraço.



 
Menina, não está de parabéns o Mário, mas todos nós pela oportunidade de ler tão bela poesia. Como sugestão, solicita a ele autorização para incluires no teu livro, claro que dando o crédito devido da obra ao autor (márius).



 
Xiiii...O que para aqui vai! :))
Laurita, gosto de preservar a minha privacidade mas não me escondo, só conheço a Pascoalita e a imagem é a capa de um CD que me foi oferecido no meu aniversário, tem como base parte duma foto minha de há cerca de 2 anos e no canto direito está um gato para fazer alusão ao meu feitiozinho...Talvez o presente mais ternurento que algum dia tenha recebido..
Quanto à idade tb não escondo os meus 45 anos (quase a dobrarem a meta),idade em que qualquer cura de rejuvenescimente é pura ilusão, ninguém nos retira as nossas lições de vida :(

Fico sinceramente satisfeita com o prognóstico da tua amiga, bjito para ambas :)*



 
Beijos cheios de felicidade para agarrares nas tuas mãos



 
Devem-te amor, querida Laurinha?.. arriscas-te a que nunca te paguem essa divida. É que todos se apercebem que tens amor para dar e vender...

Beijos. Bom fim de semana.



 
Moura ao luar, que lindo nome, adoro mouras e luas...
Obrigada pelos beijos cheios de felicidade, eu agarro-os com as duas mãos.. Beijinhos..



 
Anjo, meu querido Anjo..é isso aí tenho amor para dar, para vender, nunca, mas é uma maneira de falar da nossa terra, eu entendo, mas dou e não sei vender amor...
Deixa ver se te dedico um versito mesmo aqui..

Amor, tenho tanto dentro de mim
Por mais que o dê...
Por mais que o entorne ao meu redor
Ainda fico com o saco cheio dele,
Do bendito amor ...

Amor que derramo a torto e a direito
Amor que caberá sempre dentro do meu peito
Amor que levarei sempre ao mais alto
E sobrará para todos os que têem o coração ao alto ..

Beijinhos de mim ó Anjo querido de quem gosto tanto..
E poucos sabem ver que o amor que existe em mim, é do mais puro que há...



 
Gilinho, que nada, não deixo nada ele por as coisas dele no meu livro ehhhhhhhhhhhhhhhhh, simplesmente porque ele escreve muito melhor, tem muitas poesias segundo me disseram, e sabe corrigir melhor que eu ehhhhh, ele poderia dedicar-se a escrever, e ...... Basta ler a poesia maravilhosa e eu toda feliz de a ter aqui para todos lerem..É linda sim, ele está de parabéns, se está....



 
Alkinha, as minhas amigas a Sãozita e a Glorinha são da tua idade mais ano menos ano, e que bem nos damos..eu sou a mais velha, mas..sinto-me mais jovem na realidade..só que o raio das rugas e dos papos não tem maneira de sairem de cá..principalmente dos olhos, aquelas papadas que me levam ao desespero..tenho dias, claro, mas..por acaso não sabes de receita boa para isso? jinhos..



 
Laurinha: Vem ao Brasil essas papadas tira-se com uma bisturizada só. E nem é tão caro.



 
Ó meu querido Alves, aqui também tiram, só que por enquanto ainda na pode ser, a carteira anda sempre no lado do avesso..ehhhhhhh, mas assim que lançar meus livros, o dinheiro nem caberá lá, e , irei sim visitar-te, nem tenhas duvidas ehhhhhhhh. Obrigada, mas quem me dera....
Queres rir-te vai ao jotab~e e lês a adrianna que continua marota e nós idem ehhhhhh. jinhos e mais jinhos..



 
Publicar um comentário



<< Home