A minha Poesia em pps
Formatado por Zélia Nicolodi, Vitor Campos e Estrelinha d'Alva
(clicar na Imagem)

















Quero Alguém


O meu tecer de Esperanças!...


Já escalei a minha montanha!...


Amar-te-ei Sempre!...


Não te vás nunca!...


Não foi o ocaso


quinta-feira, novembro 12, 2009

 

Bilhetes, lembretes, ralhetes ...


Desde novita fui habituada a deixar recados, se saísse e os pais não estivessem, ou se estivesse a dormir deixavam recado, um bilhete no móvel da entrada. O pai, já eu estava casada, tinha a chave do meu apartamento, pois evitava ficar na rua a maior parte das vezes, à espera que eu me lembrasse de que estaria à porta. E, o engraçado é que aquele apartamento tinha uma janela com vidros em fila, na cozinha como se usa agora nos prédios mais altos, por segurança das crianças... e via a sombra se batessem à porta, como nada na vida é por acaso, Deus a tudo proveria... Mais tarde tive campainha de luz e, a chave continuou no pai, no avô que feliz vinha ver os netos, levá-los a passear, emfim, não me vou desviar do assunto. Ainda tenho alguns bilhetes guardados de quando o pai aparecia e nem eu nem o Nuno estavamos em casa, moravamos no Centro da Cidade de Pretória e vai um


A madre foi passear
E o filho foi também
É caso para dizer;
Tal filho, tal mãe ! (ah, se o Nuno era nino de um anito, atã na iria com a mãe?)

Leva-me essa cavalada toda às cavalariças, depois divido o estrume contigo (como não tinha tempo de ir levar o boletim das corridas de cavalos... eu iria levar a cavalada, os boletins, e o estrume era o prémio que ganhou imensas vezes em pequenas quantias e de uma vez ganhou 5 mil contos!...comprava presentinhos para mim, uns brincos, o que lhe desse na cabeça... jogava normal, apostava pouco, sabia que os cavalos lhe levariam o feno todo, era um xiste aquele pai na arte de escrever...

Um dia eu não estava, ele bebia sempre o wisky dele,mas avisava, Bebi um wisky e que bem me soube,mas afazeres chamam por mim, depois volto... muito conversavamos os dois, muito ele estava presente nas nossas vidas, sentavamo-nos na sala, e, era treta até não mais acabar, assim deixou um bilhete onde dizia; comi pão presunto e vinho, o que não está nada mal, num dia de aniversário, soziiiiiiiiinho... ele fazia anos e nós demoramos um tico mais e... já lá não estava, mas fomos lá a casa mais tarde...

No dia dos meus anos como ele versejava, e guardo os versos, poemas dele, disse-lhe, Pai, faz-me um versinho que fale do meu nome, ele escreveu outro, onde dizia que os amores de Laura, já o Petrarca os cantou.

Enfim, guardo lindos bilhetes escritos em qualquer papel que já trazia do escritório para o caso de não estarmos... marcava presença ou picava o ponto, o que fosse. Por vezes havia ralhetes, já casada!...
Bom, a tradição continuou através dos meus filhos, ainda nem sabiam escrever, já arremedavam qualquer coisa de letras e era um querer decifrar, então comecei a dizer-lhes que lessem para mim o que escreveram ali!...ah, santas traduções, na inocência da idade!
Ficou o hábito que, ainda hoje se mantém, sempre foi junto ao candeeiro da entrada, havia blocos na gaveta, um copo com lápis, esferográficas, porque foram habituados escrever os recados que vinham através de telefonemas, como; A São diz para passares lá e irem a tal sitio. A D. zezinha perguntou porque não apareces há tanto tempo. A avó quer que leves isto de compras, etc, ou Mommy, acorda-me às tantas horas, beijinhos, sempre, sempre os beijinhos do Nuno, o Cláudio idem, a Neide, o que fosse... e sempre naquele lugar junto ao candeeiro que se ligava logo que eu me levantava, já com o sentido de ver as «ordens». Com o correr do tempo foram rareando, o Nuno quando vem e quer que o acorde, ainda os deixa, e eu para falar verdade, já mal reparo no lugar dos post it... se tem lá alguma coisa, e, como a Neide pediu algo e eu nem reparei, nem li o recado... a rapariga, fina, há dias pespagou-me com o lembrete aqui no teclado, porque sabe que mal acordo, venho ligar o pc e só saio daqui uma hora ou duas... depois!..., desatei a rir e quando a vi disse ela; pois, já sei que nem olhas para o candeeiro e como queria que não me acordasses, porque a hora mudou, assim, tinhas de ler à força! E a partir desse dia; Post it dona laurinha, em cima do teclado do pc. aprenda!... e a tradição, continua... Uma forma de deixar e desejar amor a todos os que por aqui passam, sejam eles amigos ou não! Amo-vos minha genti!...(ah, já repararam na capa do CD do filme de Tabuaço, a nina entre dois amores, Osvaldo e Moa?...é que o fotógrafo das produções Kim Kim, estava lá. A beleza deles (os rapazes!) vê-se na alma...)





Comments:
Também deixo recados e ainda o fiz ontem para o meu filho que me avisou que chegava tarde e muitas vezes aproveito para deixar uma declaração de amor : "je t'aime, bisous".

Também guardo algumas mensagens dos meus filhos e do meu marido.

Na porta interior da minha despensa, colei uma folha como um quadro preto para escrever com giz e deixei lá uma declaração de amor em francês ao Leo, e ele escreveu "Moi aussi", quer dizer "eu também".
Ficou divulgado o nosso segredo....

Nunca é demais declarar os nossos sentimentos ao outros e és uma especialista nisto, minha querida !

Gosto muito de ti !
(Guardo o verbo amar para a família e o verbo adorar para Deus)

Beijinhos carinhosos

da

Verdinha



 
Deixar recados é indispensável , n é ? :)
Doces recordações.



 
Também eu deixo recados aos meus filhotes, mas não desse genero.....é mais faz isto....faz aquilo.....come isto.....come aquilo....ahahahahah

Mas o teu pai era mesmo original nos bilhetes dele. Gostei do que li, com sentido de humor e muito carinho.

Beijokitas linda



 
Eu adoro deixar recadinhos escritos. Beijinhos.



 
Não deixes é um post-it na alma deles, vê lá! eheheh

Bem, vou deixar aqui este recado

Vou à casinha.(leia-se wc). eheheheh



 
Então aqui vai mais um recado! Essa fotografia da capa do filme é candidata ao Prémio Nobel de Tabuaço. Vê lá se a tratas bem porque a imaginação nem sempre está no seu melhor.
Já recebeste o "cachet" por teres sido a actriz principal do filme?
Recados e recadinhos,também faz o meu género.
Bj Dolce



 
Quem é que não deixa recados? Não guardo nenhum, porque são coisas simples do género: "vou à rua, devo regressar por volta das 5" ou "tens dois hamburguers para o almoço".

Antes deixava-os na porta do frigorífico, mas agora é mesmo no local onde sei que passarão de certeza! :))

Beijocas, nina!



 
Laurinha, Laurinha, que foste despertar lembranças antigas. Também na nossa casa havia a mania dos bilhetes. Ficou-me a mania e peguei-a aos filhos. Só o telemovel acabou com os bilhetes.
Era tão bom ler, em letras de criança, às vezes com erros e tudo:
"Mãezinha, fui estudar para casa da minha colega. Venho às 6. Beijinhos e até logo." O mais velho, ilustrava os bilhetes com desenhos. Guardo muitos. O meu marido, até nas carteiras de fósforos, me mandava recados.´
Xô saudade que me apanhas sempre.
Beijinhos, flor de linho.
Olha, lembrei-me agora. Isto que fazemos, estes comentários, são os nossos bilhetes de agora.



 
Recordar Viver é Laura Caríssima!
Voce não passou em blog meu e não viu o post para vc e amiga Sol!
Snifffffffffff,Buááááá´

Uma tarde boa!

Viva Vida!



 
E Moi aussi de mim pra ti ehhh eu também ehhhhhh, verdinha, vá que tens marido para dizer isso, o meu é mais mudo do que eu sou surda, ehhhhhhh, bem me ri agora...

Pois como diz o Moa, sagitarianos amam a todos, todos, infinitamente ehhhhh, acertaste por siso não me coibo de dizer aos amigos que gostod eles e às amigas também ahhh, já to disse e se tivesses aqui, abraçava-te e bem, ora pois.. beijinhos..laura



 
Pois é,s ecreta, senão comos eria? issos em ter telemovel...que já tomou o lugar dos bilhetes á muito. beijinhos, laura



 
Era parisiense,e ra muito original a falar ee screver, penso que deixou alguém parecido com ele, neste mundo, em forma feminina...beijinhos da laura..



 
Paula, recadinhos ou bilhetinhos de amor, é bom..beijinho da laura

Roderick, ahhhh
a casinha ? eu nem conheço bem essa frase porque uso mais vou à c de banho, só isso...pois vai e vem, não fiques por lá a le ro jornal todo..ehhhh..ji de mim.laura e até que enfim, apareceste...



 
Então aqui vai mais um recado! Essa fotografia da capa do filme é candidata ao Prémio Nobel de Tabuaço. Vê lá se a tratas bem porque a imaginação nem sempre está no seu melhor.
Já recebeste o "cachet" por teres sido a actriz principal do filme?
Recados e recadinhos,também faz o meu género.
Bj Dolce

Eu numa foto tão Laur(eada)? ehhh que coisa mais feiota...

A tua imaginação é como o velho vinho do Porto, mais velho, mais imaginação, já te imagino no próximo,aquilo vai virar obra'darte...

Quanto ao cachet, rapaz, o segredo é a alma do negócio... vou de novo às expensas de quem me contratou para o novo filme, isto é, convidada para receber o afamado Óscar de melhor actriz ! ehhhh que riso, posso ser a última mas sei que esse passeio foi pensado na nina das resteas, pelo casal querido, Ana e Osvaldo...e depois alargou-se e, até filme temos...ahhh cachet, não haja duvidas que sim, a mais bem paga de todos...sem exagerar...tanto que como vês, vamos fazer a parte ll em Lisboa numas cenas de encantar...prepara lá esse Kim Kim...e vai pró ginásio para que não aconteça de novo, ficares com outra dor de cotovelo, digo dombro...treina lá o braço...e claro que guardarei o filme na caixinha d'ouro, só que tenho-o aqui ao aldo, para ver, rever e sei lá que mais...adoro-te,a doro que me chames de dolce ehhhh enfim, miminhos de amigo..beijinhos e abraços desganar, como sempre..laura



 
Téte ainda tenho imensos do pai e já lá vão mais de 30 anos...e alguns escritos para a mãe, mas ela deixava-os por todo o lado, eu é que os guardava, enfim, miminho é bom, habituei-me e claro que sinto a falta, mas os filhos compensam...beijinhos, laura



 
É mesmo, Maria, é mesmo...recadinhos de agora, de hoje de ontem, se aqui voltarmos bem nos riremos, aliás eu, por vezes venho ao blogue e desço e acho um piadão ler tanta coisa que já foi há meses e lembrar pessoas que não mais voltaram.., sempre são recados que deixaram..
saudade do pai e da sua escrita em forma de riso, em forma de amor..
beijinhos minha querida..laura



 
Já lá fui, mais vale tarde que nunca, ó ricardo...está lindo, lindérrimo,s endo criado por vc, como nãos eria, em nome da Soledade, lhe agradeço da alma..Obrigada pelo seu bem haja...laura abraçando com toda a ternura que há em seu coração...



 
As Produções Kim-Kim são um espanto porque o meu filme tem uma capa diferente... a Verdinha ao pé da nossa Senhora dos Verdes com o seu sportinguista ao lado.
Com que então gostaste dos meus versos lá no Moa ! Tão fraquinhos...
Pois é, o meu Leo ficou muito admirado quando leu os poemas que deixei no meu blog. Mesmo depois de 35 anos de casamento, ainda consigo surpreendê-lo ! Neste momento, sei que está contente por saber que tenho a coragem de levar o carro para Lisboa todos os dias mas toma sempre cuidado em avisar :"vai-te embora agora antes que começa a hora de ponta"

Hoje não fui porque tinha uma aula em que não podia faltar, aula de cozinha, porque se não for, isto obriga os outros alunos a pagar mais para os ingredientes que são divididos entre todos. Quando me responsabilizo para alguma coisa, não gosto de falhar. Já a semana passada, a professora decidiu não dar a aula porque eu tinha avisado que não podia ir por causa da operação. Foi querido da parte dela ! É dona dum restaurante de luxo, amiga da nossa presidente e também dá as aulas como voluntária. Aprendi a fazer um bolo grego e amanhã levo um miminho ao Leo.

Se morasses ao pé de mim, a gente divertia-se imenso juntas !

Beijocas, minha amiga !

Verdinha



 
Ah, as pilhas Duracell estão a perder a força !

Percebes agora quando te digo que não tenho tempo para nada ? E durante esta semana, não estive nas outras aulas nem aos ensaios do coro...

Beijinhos

Verdinha



 
Eu imaginei cada actor com as suas feiçãoes na capa do cd ó verdinha, e a minha é linda em vez de um homi tenho dois, olha pra mim a estrela do momento ehhhh que riso..Aninhas nem te zangues ehhh a Teresa já nem me deve ligar ehhhh...ou digam lá se não estou nita no meio daqueles dois borrachos? actores nados e criados em Tabuaço a terra da fonte da Moa, onde bebi até me embebedar,e até agora? nada, mas quem sabe em vez de um principe vem uma carrada deles, e depois nem terei mãos a medir ehhhhh, olha prá fartura que me sai das mãos!...estas letras risonhas, malucas...
As pilhas ainda duram que duram, mas, a neide doente e fazer miminhos de papinha para ela comer alguma coisa, ai jesus, não quer isto nema quilo xiça...leva o tempo plo ar e nem sobra...beijinhos e nana bem ó poetisa da terra...laura



 
Antes que me esqueça, vai esta que já é velhinha, mas pode ser que alguém ainda não a conheça.
Marido e mulher, zangaram-se.
Coisas normais de um casal, mas como nenhum "dava de si", foram-se deitar.
Ele como tinha uma reunião importante logo ás 9 horas, escreveu um bilhete que colocou na mezinha de cabeceira da mulher:
"Acorda-me ás 7H30m"
Deitou-se e ... acordou no outro dia e verificou no relógio que eram 9H20m.
Bufou e disse lá para com ele, "esta estúpida não me acordou".
Desvairado pelo que lhe sucedeu, levantou-se e ... olhou para a sua mezinha de cabeceira e viu um bilhete que dizia "Acorda que são 7H15m".

Também gosto de deixar recados escritos e a "m/secretária" utiliza o mesmo sistema.
Ficam colados na porta de saída pelas traseiras, que pela frente só entra o presidente da república e o funcionário da EDP que vem contar a luz rsss, rsss, rsss
Mas é verdade. É ele o único.
Nunca por lá entrei e só saí, no dia do casamento da minha filha.
Antigamente colavam-se com fita cola, agora já vêm com ela, pena que não tragam já os recados ...

A minha filha se vem cá casa e não está ninguém, não telefona, talvez com medo de ter que ir ao cemitério, rsss, rsss, rsss.
Deixa um recado colado na porta, sempre é mais barato ...
Aí vai um (também muito velho)
O pai vai pró trabalho
A mãe para o rendez-vous
O filho vai prá escola
Com as calças rotas nu...

(é mesmo lá, ao fundo das costas, onde estas mudam de nome.)
Caríssima Laura, vou até "vale de lençóis", que amanhã tenho que deixar uma "encomenda" no aeroporto ás 5H45M e ainda tenho que a ir buscar.
Vai para Manchester, mas já não é para a mesma direcção.
Depois escrevo.

Cumprimentos e desculpe qualquer coisinha.



 
Já regressei de "papar" um pãozinho quente com manteiga e meia de leite.
O resto são tretas da vida.
Vi partir os aviões e já aqui estou.
Uma boa sexta-feira.



 
Xistosa, continuas a fazer-me rir...Um dia destes ainda nos encontramos no aeroporto, tanto viajamos os dois para o mesmo lado...e em vez de uma meia de leite e um pãozinho com manteiga, saem dois, simplesmente, é que viajamos tanto que já nem sei...Daqui a uns dias, vou lá de novo, ou seja, levo 3 caixotes e deixo-os lá com destino a Barcelona, e no mesmo dia com horas acertadas, parece que foi de encomenda...vem o caixote mais pesado de Manchester...e ainda se vão juntar os 3 caixotes, com o que vem de terras de sua majestade...Assim, ah, vai ser dia de festa para mim, de festa, de abraços, beijinhos miminhos e aquele oi mommyzita!... os outros vão só por uns dias ver as belezas de Gaudi e amigos...
Um excelente dia, já que madrugaste a valer...e gosto do que escreves, o bilhete entre marido e mulher dessa forma, é o que ele merecia também..ora pois...o meu manel nem isso faz, por vezes telefonam para mim, deixam recado, mais tarde encontrei a minha amiga; laurinha então, não disseste nada, nem apareceste!...eu? mas não combinamos nada! o manel não te deu o recado? ahhhh...quando for assim; obriga-o a escrever enquanto falas com ele, é que...
Beijinhos e um dia bom..laura



 
Não sou de deixar recados, mas quem sabe se a partir de agora não passo a escrever uns poucos.
Beijos moça. Adorei os recados do teu pai.



 
Alves; e eu amei os teus recados de sempre, essa forma de deixar; beijos, moça! amei...Agradeço por tanto carinho, sempre... Beijinho da moça de longe..laura



 
Oh sim! Por aqui também havia bilhetes quando os filhos viviam cá. Era na porta da geladeira que ficavam, presinhos com aqueles ímãs com carinhas de biscoitos e essas coisas. Agora ninguém "bilheta" mais. heheh

beijos Laurinha



 
Pitanguinha, entrando na onda de brincadeirinha, agora a gente tem bilhetes de amor sem ser na porta da geladeira, pode ser na porta dos aviões!...pois me parece que os seus agora são assim; bilhete de avião, de tudo..beijinhos, laura



 
Confesso, Laura, que sou um fulano distraído...além de que não tenho a quem os deixar.
É bom voltar aqui.
Beijo



 
A realidade do mundo exposta a seco na vida
É muito cruel, doi, fere, deixa nossa alma sentida,
É positivo que se saiba mostrar,
É positivo que se saiba para todos os lados olhar.
É positivo que haja que saiba expor e denunciar...

A realidade pode ser dura mas também precisa
De beber a magia das histórias de encantar
Precisa de amar, de ser acarinhada e de acreditar,
Precisa de acreditar que sempre pode existir
O brilho no olhar ou um Super-Herói
Que faça o mundo viver e aprender a sorrir
Que nos olhe nos olhos e nos deixe esperança,
O mundo precisa sarar a ferida que mais dói,
Precisa que veja um olhar puro de criança
E acreditar que vale a pena e que tudo pode mudar...

Histórias de encantar... histórias de encantar...
Vem neste meu mundo de sonho voar
Que te ensinarei como é bom saber acreditar,
Vem, dá-me a mão e diz-me que acreditas,
Diz-me que nos meus olhos a vida ainda pode brilhar,
Diz-me que me amas e que por mim não hesitas
Porque baseado na verdade que me dás talvez possa mudar,
Talvez seja mais um para fazer a diferença
E voltar a dar ao nosso mundo a cor da esperança...



 
sepectrum, distraido? até és, acabaste de me deixar um!...Abraço, laura



 
Lindos bilhetinhos. Eu ainda hoje , quando me ausento tenho por hábitodeixar as chaves daminha casa pelo menos em três visinhos. Aliás elas estão lá sempre. São como fossem familiares. Também minha filha e meu filho têm uma chave da minha casa. Reciprocament estes dito cujos, também deixam suas chaves em minha casa. Quando se tem confiança e amizade, tudo pode ser. Beijinhos cá de casa.



 
João; e quem são os teus vizinhos? ehhhhhhhh, olhá confiança...tou a brincar é que é assim mesmo..beijinhos a ti e nandinha, da, vossa laura.



 
Olá querida Laurinha,


No Moa, brinquei com a tua rima em francês e expliquei em versos como se faz rimas em francês....

A palavra "paletó" escolhida no Kim foi de propósito para rimar musicalmente com a palavra "errou". Não foi a melhor escolha mas foi feito rapidamente no próprio espaço dos comentários bem como fiz no blog do Moa...

Beijinhos


Verdinha



 
Verdinha, eu vi logo pois há que pensar se ser+a a melhor escolha, mas, devagar chegas lá eu ja versejo desde os 54...e vou indo e aprendendo, lendo sentindo, enfim, sai de dentro d e nós..beijinhos e vou ao Moa..laura



 
Ó Laurinha não "entregues o jogo", mulher. hehe



 
Enviar um comentário



<< Home