A minha Poesia em pps
Formatado por Zélia Nicolodi, Vitor Campos e Estrelinha d'Alva
(clicar na Imagem)

















Quero Alguém


O meu tecer de Esperanças!...


Já escalei a minha montanha!...


Amar-te-ei Sempre!...


Não te vás nunca!...


Não foi o ocaso


sexta-feira, outubro 30, 2009

 

Esse Brilho!...


Mila. Brasileira. A letra só pode ter este jeito, foi com a melhor das intenções, foi por ler sobre o brilho do olhar, que eu sei o que é, e houve quem chamasse a minha atenção para esse brilhozinho que me dava beleza, sensualidade, encanto, pois é, o amor trnasforma-nos...(Lembras-te meu amigo, quando tomamos café na Brasileira? e dizias, assim como a tua mulher; Laura, estás linda, rapariga, nem pareces tu ehhhh )
Pitanguinha, senti que o amor ou o brilho que se reflectia nos seus olhos, vive do lado de cá do mar!... nada de mais normal, até aqui, porque ontem ao entrar no seu blogue, ouvi uma musica que me soava muito bem. Parei, escrevi uma canção, a de ontem, sobre o mar, falei nisso no blogue e reparei que por ali, havia um brilho no olhar. Pus a musica de que me deste o nome, a tocar, e escrevi este brilho!... Porque tu tens brilho no olhar, assim como eu tive em tempos. E a canção para ser entendida... teria de ser conversada e assim; eu e ela estamos em trechos da canção!... assim, façam de conta e cada um interprete á sua maneira...


Esse Brilho !...


Esse brilho

Em seus olhos

Verde mar

Eu perdi há muito tempo

Quando meu coração

Em vão chorou

Por um amor que não voltou !...


Esse brilho que eu vi

Ainda hoje em seu olhar

É tal e qual o meu

Quando a vida sorria

E pensava que me traria

Um coração

Para amar !...


Esse brilho que eu vi

Nos olhos seus

Quando de longe lhe senti

A dizer mais um adeus

Um adeus

Que se pode transformar

Em momentos de amar !...


Porque o nosso olhar brilha

Quando vê outros brilhar

E no seu caso ou no meu

Nem será assim preciso

Ter de atravessar o mar

Para poder ver de novo

Um sorriso em seu olhar !...








Comments:
Querida Laurinha, quando escrevi o texto não pensei que ficasse tão evidente de onde vem tanto brilho. Só uma mulher eternamente apaixonada como tu, podes entender.

Mais um poema tão lindo que deve ter um endereço certo.

beijos da Mila Pitanga.



 
O brilho nos olhos provoca um reflexo vindo do interior da alma.
Olhos verdes, isso faz-me lembrar alguém muito verdinho.
Bj Dolce



 
Pitanguinha, foi escrito ao ouvir a tua musica e a ler sobre um determinado brilho no olhar (o teu) e eu ainda perguntei se era amor e respondeste que não, que era só e apenas, brilho, mas, eu já sei de onde vem esse olhar, porque o tive em mim...e por isso, a poesia ou canção, saiu assim, é tua e minha é de nós duas, tu continuas com o teu brilho, o meu já há muito que feneceu!...
Beijinhos e que esse brilho, jamais saia do teu olhar!...



 
Kim, tu viste-os a brilhar quais estrelas na noite, naquele dia lá longe, já tão longe...E quando a alma sente, o brilho no olhar se faz presente.
beijinho da dolce laura.



 
Tom Jobim escreveu uma música assim:

Esse seu olhar
Quando encontra o meu
Fala de umas coisas que eu não posso acreditar
Doce é sonhar e pensar que você
Gosta de mim como eu de você


O olhar não costuma mentir, Laura.



 
Laurinha! Sem dúvida o carisma das palavras aqui escritas,gostei como sempre da tua sensibilidade.
Beijinho e bfs Lisa



 
Laura

Há emoção no que escreves depois transborda para os versos do poema, bonito poema.
Tinha saudades de visitar-te.
Sinto-me presenteado ao ler-te.
Beijos.
Daniel



 
Doce pitanginha, o Tom não se enganava, pois, mas nem o brilho cabe em todos os olhares, nem os olhares de todos podem brilhar...
Importa que o seu hoje e amanhã vai brilhar, e todos os dias haverá, motivos de sobra para isso...Um abraço apertado da menina que sabe ler no brilho do olhar...eu sempre digo; mesmo não ouvindo, eu sou toda olhares...Beijinhos e um dia bom..laura


Lisa, agulheta, há momentos em que a escrita flui, adentrando caminho ao nosso olhar!..beijinhos a ti, laura

Daniel, é raro visitarmo-nos, mas quando der, a gente aparece.Beijinhos e obrigada pela sensibilidade, laura



 
A Verdinha de novo com os seus patins em linhas a vir aqui com muita pressa... admirar este lindo olhar verde e desejar aos presentes que este brilho continue sempre !
Que pena eu não poder ficar mais tempo no meio deste verde tão agrádavel !

Um beijinho verdinho para minha querida amiga Laura e outro encarnadinho para o meu amigo Kim de quem não me escapou uma certa alusão...

Verdinha



 
Laurita amadérrima,kisôdade minina doce e amada nossa!
Não aceito não,afirmação sua ,de que brilho de olhos seus,feneceram há muito!Nananinanão é facto!Olhos seus,brilham em cardíacos nossos,minina amada além mares!

Ti amu pessoa linda e caríssima nossa!

Viva Vida!



 
Laura já deixei recadinho na Elvira, Dulce e Justine.



 
Olá Nina;

Desculpa lá a ausência, mas já a expliquei. Fui ver os teus posts e desde já obrigado pelas palavras dirigidas à Ana.

Neste brilho nos olhos, está lindissimo o poema que dedicas a alguém que certamente bem merece e que saberá, se o ler, retribuir com muita ternura, não é?...

O poema é das coisas mais belas que já te vi escrever...

Como o Kim, também reconheço que esse poema nos levou até Lisboa e nos fez lembrar alguém muito amiga de olhos verdes, e que nos inundou de amizade e alegria, não é?.

bjs, Nina
da Ana e Osvaldo



 
Laurinha querida:

Cantando em ritmo de samba, dava.
Bonito, nina.
Tive visitas e só agora aqui vim.
Lindo o olho verde e o brilho que tem.
Deus lhe dê esse brilho muito tempo.
Beijinhos, flor de linho.



 
Que abraço cintilante a uma amiga...



 
Estou bastante feliz em ver tudo a brilhar por aqui não é só aquele olhar...
Muito lindo Laurinha



 
Verdinha, ja falei com o kim hoje d etarde através de sms, ah, ele brinca sempre que há motivos verdes, bem, se quero agradar ao rapaz, para ele ficar feliz, vou de saia vermelha, nem gosto muito, mas, eu faço-a...e vivó clube dele e de mais alguns..beijinhos.



 
Ricardo Calmon, meu grande amigo irmão, sim feneceu, o meu brilho se foi e se voltar, ah quão bela ficarei mergulhada no brilho de outro olhar..Lhe agradeço tanto carinho..Bigadão seu moço lindo..laura



 
É para a Mila, a pitanguinha do blogue do mesmo nome, pitanga doce, auma nina Brasileirinha, mais ou menos da nossa idade e, o amor nunca chega tarde..é?

É verdade encontrando verde tudo é motivo de lembrança para todos os bloguistas que naquele dia fenomenal,s e meteram a caminho e, realizaram um sonho lindo, lindo, e nem nos atreviamos a sonhar tanto, mas, porque será que eu sabia que seria assim? Porque será que eu já antevia que o amor que por todos sentia, se iria transformar neste carinho todo, ah, o amor que damos com amor, recebemos em mil vezes mais amor...

Beijinhos a ti, Aninhas, a mulher do teu coração, tão lindo de ver, sentir, vibro convosco na vossa suave harmonia, estando no vosso lar durante dias, ah, como me senti bem, feliz, solta...
Muitos beijinhos e amor, da vossa, nina laura



 
Eta Maria, vamos sambá, que o sambár deixa a gente a cantar e se amanda o lagriméu pra longe...
Eu também entro na canção, tem partes minhas, beijinhos, cheguei agora da aldeia, laura



 
Me dê sua mão, menina das mãos dadas e façamos o mundo brilhar através dos nossos olhares, enlaçados, tendo por fundo, o bem fazer, no mundo..beijinho a ti, da, laura



 
Boa noite Laurinha,

Já com os olhos meio fechados por estar meio adormecida, passei por cá para ver este brilho de novo !
Sabes, gosto muito do verde mas também gosto das outras cores vivas - nada de bege, cinzento, castanhos, preto a não ser acompanhados com cores vivas porque dão mais alegria ainda a quem gosta da vida ! E o Kim sabe que gosto muito de vermelho ou encarnado, conforme...ainda ninguém me explicou qual é a diferença.
Dois dias de concertos, cansa mas faz bem a alma. E também foi bom porque conheci mais um bloguista.

Beijinhos, minha querida, se calhar já estás nos braços suaves do Morfeu e eu também vou ter com ele.

Verdinha



 
Verdinha, nos braços de Morfeu, só daqui a pouco, estava precisamente a comentar no Moa, hoje fui ao teu blogue e ele não me deixou comentar...talvez amanhã..
O Braga ganhou ao Benfica, e entre benfica e Braga, Braga pois, é a terra onde vivo... A roupa vermelha é uma bela cor, so preto não uso, nadinha, faz a pessoa elegante, mas, triste..Beijinhos.



 
Sim, amiga!

Às pessoas de bem brilha o olhar quando se vê que os outros são felizes!

Beijinho



 
Oi, meu Primo Vieira, na verdade assim é,

Viver a vida na esperança
De em cada rosto ver alegria
Em cada lar, o amor, o pão
E no sorriso de todos
Haja sempre gratidão !...

Beijinhos, muitos, da prima, laura



 
À Pitanguinha não brilha só o olhar. É o olhar o sorriso, as mãos a pele...
Nunca conheci ninguém que irradiasse tanto brilho, tanta alegria, tanta luz.
Um abraço e um Bom Domingo para si.



 
Querida Elvira, toda a mulher que ama e se sente amada, respira brilho por todos os poros...Mas, nem todas podemos amar, amar livremente, sentir o amor na pele, e assim, a cor baça fica mais morta que viva e, há que sonhar, sonhar que o amor é maravilhosos e a todos há-de chegar...Beijinhos e obrigada pelo carinho, laura



 
Entramos no mês do Frio, das castanhas, da água pé do vinho novo.

Beijocas



 
Mas ...kidomingo,em overture,para mim oferecestes,amada e fraterníssima amiga,senti abrisa que ´de mares outros,sussurastes ,a ver cheguei sorriso seu,diante do mar anil,e o céu,em claro azul entremeados de nuvens cada uma rumando para segudor seu!

ti amamus minina docíssima ,de confeitaria divina nossa!

Viva A Vida!



 
Mas ...kidomingo,em overture,para mim oferecestes,amada e fraterníssima amiga,senti abrisa que ´de mares outros,sussurastes ,a ver cheguei sorriso seu,diante do mar anil,e o céu,em claro azul entremeados de nuvens cada uma rumando para segudor seu!

ti amamus minina docíssima ,de confeitaria divina nossa!

Viva A Vida!



 
Zezito; e no mês da afeição renovada, porque com esses copitos de vinhito adocicado, das água pé e dos marrazes (adoptei este nome, criado no blogue onde o marius e a pascoalita, a alkinha, fizeram parte, é lindo, o marrazes) a gente toma-se de afeição porque o vinho leva-nos mais perto do coração...Inda tá pra nascer o dia em que hei-de beber sem conta nem razão, mas por agora chega-me a quantidade...Beijinho a ti, junto à lareira--Gostei de estar contigo naquele cadinho amigo, os dois, na treta renovada que passou do pc para os bancos de algum lugar!..Beijinhos e dias bons, laura



 
Ricardo, mermão do lado de lá do mar, se olharmos bem, chamamos de lado de lá, porque a geografia assim o obriga, mas, vc já reparou bem que;

Água vai
Água vem
Ela rebola e enrola
No mar
Porque o mar não sabe parar
Vive de águas a trocar
E tão depressa é a margem
Como de repente
Já está noutro lugar
Assim; se façam suas
As minhas águas
E as mesmas luas
Tão certo este mar
ser o mesmo
Que meus pés
E seus pés
Vai beijar!...

Lhe agradeço a ternura querida, em seu coração que tanto sabe amar, e não atraiçoa no verbo amar!...



 
Primeiro,vou responder ao teu comentário sobre a compostagem
Estás completamente enganada quanto ao cheirete. Está bem perto de mim, não cria moscas nem exala qualquer cheiro. Tenho muito respeito pelos meus vizinhos e, por sinal não faria semelhante coisa se os incomodasse. Até a minha vizinha, deposita a relva de corte na minha compostagem e, fica muro com muro.
Quanto ao teu texto, está maravilhoso. gostei e, podes escrever mais. Então que tal estamos de audição? Nunca mais se ouviu falar dela. Espero que esteja melhor e que já entendas melhor os sons. Certo? Diz-me algo. Beijocas e abraços para todos. Fernanda e João.



 
Acredito em ti, João, mas de certezinha que não cheira mal? olha que custa a acreditar porque já vi um programa onde a Julia Roberts apresentava o lixo dela etc etc...e...
O surfista e os sons continuam a surfar as ondas,devagar eu chego lá..beijinhos e obrigada por perguntares, laura



 
E pelos olhos escorre a alma...beijos.



 
Se escorre, Paula, se escorre..beijinhos a ti. laura



 
Cara Laura.
Passei, li e gostei.
Beijinhos.
André Moa



 
Olá Moa, gostar é bom sinal, vindod e um Poeta de gabarito, como tu..Beijinhos da laura



 
Amada irmã linda minha,em cachoeira essa de luz e translúcidas águas ,me banho,e além mares ,snif,de saudades inundado,te envio brisa fresca essa que lembrar ocê me faz,após enxugado me ter,e licença a Oxossi pedir,o príncipe africanos ,das matas guardador,uma branca e translúcida rosa sobre as aguas correr deixo,para entre oceanos,tever e sentir assim como da recíproca ,choru sim,pela saudade contida nessa relação profunda e de à primeira vista amizade,Deus como bom é sentir palpitar seu em dedos meus de lap top esse sentir,sentir e sentir!

Amo voce amiga linda!

VIVA A VIDA DESSE NADA VIRTUAL MONDO!



 
Laura

Com um brilho permanente no olhar, num bonito poema de como é bom recordar as incidências da vida, os antigos amores, onde podem estar incluidas até as ardósias. Tudo o que nos faça recordar sem nostalgia uma mocidade, porque o espírito deve manter-se sempre jovem.
Beijos,
Daniel



 
Parece que duvidas da minha compostagem.
Podes crer que não tem qualquer odor . Há muitas maneiras de fazer uma boa compostagem. Está mesmo a ceu aberto e, garanto-te que não cheira mal, pois caso contrário julgas que a minha meia laranja admitia? Se um dia tivesses oportunidade, verias e acreditavas. Sempre que se ponha lá algo que cheire mal, cobre-se imediatamente com outra parte de producto que está em compostagem.Vamos dremovendo e, consegue-se que não cheire mal.



 
Frias pedras, negro basalto
Sentinelas do receio à tempestade
Testemunhas da viajem do tempo
Cobertas de sal, guardiãs da verdade

Mas, não há duas reais verdades
Não há rios que correm para o alto
Não há amor num coração que mente
Não há ternura sem viver o momento


Vem viver a minha cidade inventada


Doce beijo



 
Enviar um comentário



<< Home