A minha Poesia em pps
Formatado por Zélia Nicolodi, Vitor Campos e Estrelinha d'Alva
(clicar na Imagem)

















Quero Alguém


O meu tecer de Esperanças!...


Já escalei a minha montanha!...


Amar-te-ei Sempre!...


Não te vás nunca!...


Não foi o ocaso


segunda-feira, março 09, 2009

 

Prosa e poesia, enviada pela nina Girassol!...


Foi ontem, logo de manhãzinha que recebi! Gostei tanto que pedi licença, e, aqui está!...

"Resistentes

Teríamos morrido aqui estupidamente acomodadas se não nos tivéssemos dado ao trabalho de lutar por básicos direitos, tão elementares como o direito de respirar, de viver... o direito de trabalhar, de participar activamente na vida de que fazemos parte, a vida com que damos vida aos homens que no-la querem, a todo o custo, negar.

Mas nós somos fortes!

Somos mães, e às vezes pais mesmo com pais fisicamente presentes (ou existentes), somos esposas, empregadas, amigas, somos domésticas e, à força, domesticadas para obedecer.

Mas nós somos fortes!.

Nós não desistimos!

Somos o suor do corpo, o sal das lágrimas e o sorriso de aconchego, somos a sorte de ser o que querem que sejamos (para quem quer que assim sejamos), e o azar de não ter sido aquilo que sonhámos (para nós que ainda sonhamos).

E sonhamos, sonhamos a vida do jeito que a queremos, lutamos por ideais não acabados e nunca concretizados, por mais que nos esforcemos.

Mas nós somos fortes!

Nós não desistimos!

Nós somos resistentes!

E, ainda, acreditamos..."

mando também este que é mais suave. o de cima é mais violento mas se pensarmos bem, o mais verdade.

"MULHER

Desdobras-te dia a dia

Lutando

Por todos

Mais que por ti

È tempo

De te veres ao espelho

Sentires que existes

O Sol de hoje

Nasceu para ti"


Obrigada nina, fiquei feliz por poder colocar aqui o que escreveste... É lindo, sentido, e servirá para muitas ninas, lerem... Um beijinho e mil abraços. laura..







Comments:
Huum...
Gostei! =)
E também fiquei sem palavras... porque realmente está quase tudo aí descrito!!

Mando-te um enorme beijinho e um dia muito feliz!
Estrela d'Alva



 
O meu contributo

A TI MULHER ANONIMA

Amo-te, Adoro-te, Desejo-te, rendo a minha homenagem, os homens sem ti e sem a tua presença não são nada.

Beijos para todas as mulheres do MUNDO



 
Depende de que tipo de mulheres estamos a falar.

Evidentemente que, se estivermos a falar da mulher do engenheiro e ela advogada, possuem rendimentos mais do que suficientes para ter uma funcionária permanente em casa. Antigamente chamava-se...criada.
Se se trata de uma mulher que trabalha numa fábrica e com vencimento mínimo e o marido é funcionário da Câmara local e com contrato a prazo, ela faz tudo em casa, ele vai pró futebol e ainda por cima nalguns casos ela leva porrada. Normalmente estes casais já deixaram de falar à família toda.
Se se for uma intelectual e que já leu os livros todos do mercado, e conheceu 3 maridos, e militante de um partido político de esquerda e está nas tintas para os 3 filhos que entrega habitualmente aos avós, essa é uma grande defensora das mulheres e realiza constantemente manifestos contra os homens.
Por isso, depende do prisma e das circunstâncias.
Como eu sou homem, e não tenho culpa da sociedade ainda continuar a ser patriarcal e de ser assim e sobretudo, educado por uma mulher que me influenciou de que maneira, a mim não se me afigura muito plausível as mulheres se queixarem da sua actual situação.
As mulheres muçulmanas encontram-se em piores circunstâncias.

Quanto ao amor, claro que, para receber é preciso dar.
Muitos homens também se queixam.
Mas mesmo aqui o tema é muito complexo.

Beijocas



 
Sem duvida que é a nossa força que faz com que sejamos o que somos.....MULHERES.

Está muito bem escrito.
Beijokitas especiais para ti laurinha, para ela e para todas as mulheres.

PS. E os n/ninos queridos não fiquem zangados, mas hoje é mesmo só para elas.



 
Sempre quis um amor

que vivesse a felicidade

sem reclamar dela ou disso.

Sempre quis um amor não omisso

e que suas estórias me contasse.

Ah, eu sempre quis um amor que amasse.



 
Fui ali tratar de limpar a loiça do almoço e agora depois de um breve descanso estou para dizer mais e em continuação.

Se se por acaso for uma mulher que está em casa, a chamada dona-de-casa, o caso ainda é mais grave. A ela está destinada mil tarefas. Aqui o Estado devia dar um subsídio.

Pois é;
A vida é assim, não é de outra maneira.
Para além de que, os jovens casais de hoje, já encaram e contornam essas dificuldades ou incongruências de outro modo.

Vamos lá ver o que se passa nos documentários da National Geográphic, entre os casais de diversas raças e procedências!



 
Deixo aqui o texto que enviei para a Laurinha acompanhado dos poemas. É pois o relato de uma mulher, e poderia ter sido qualquer uma, quer dizer... este é o sentimento na vida de muitas mulheres. Mas dizia eu, é o relato de um período da minha vida. Um período muito mau de que consegui sair e construir a vida para a frente.
O poema foi escrito na passagem, num tempo em que escrever me servia de incentivo, de força, de motor pois esta foi uma luta quase só minha. A família quase sempre se põe à margem e volta quando já não precisamos.

"Numa época de muita tristeza para mim, numa época em que me deixei estar tempo de mais num casamento de m... numa época em que achava que defender o casamento era bom para salvaguarda dos filhos (que na altura era a minha menina e nós no casamento com o pai dela), numa época em que reinava em mim a vergonha de me divorciar por causa do impacto na família e amigos, numa época por si só... de m... Enfim, no fim dessa época, num qualquer dia da Mulher escrevi este texto que hoje te mando."

Este trabalho escrito pode não retratar a realidade de hoje, ou não muito, mas seguramente que há 15 ou 20 anos este sentir fazia parte da vida de muitas mulheres.

Este não é um manifesto contra os homens. É só o relato do sentir de muitas mulheres. Algumas, volta dada à vida, encontraram para companheiros, quem as amasse e respeitasse, com elas conversasse e com elas partilhasse a felicidade. Outras morrem-se deixando à vida a herança do que foi a sua própria vida em sofrimento. A todas deveria ser feita a justiça do reconhecimento desta realidade.
As mulheres não precisam pertencer a partidos políticos para defenderem o que lhes vai na alma. As mulheres não precisam queimar o sutien na praça pública para fazerem valer o direito de ser gente.
É preciso não generalizar.
Há Mulheres e mulheres. Há Homens e homens. Todos sabemos disso.
Há mundos em que as mulheres estão em muito mais má situação que nós, aqui. Há, nesses mundos como no nosso, Mulheres que querem saber-se reconhecedoras de uma vida justa e mulheres que em nome de deus e da tradição são submissas por vontade própria.
Quem tem poder de denunciar, quem tem capacidade para falar, deve, no que respeita a um e outros mundo, tentar, lutar para que em qualquer parte do planeta, os seres humanos sejam merecedores do respeito de que lhe somos devedores.

Peço desculpa mas senti necessidade de explicar para que fique esclarecido e não mal entendido.

Belmira Alves



 
E a ti, Mulher Laurinha, Obrigada por teres posto aqui os meus escritos.

Deixo-te um beijo mimo respeito por seres do jeito que és.

Belmira
(girassol)



 
Addooorreeeiii!!!

bjs de luz no coração!



 
Parabéns Laura pela iniciativa de aqui publicares os textos da girassol pena que ela tem o blog com data de 2007 não deve fazer uso do mesmo?
Parabéns girassol, descreves muito bem aquilo que muita de nós sentimos e sofremos ao termos nascido mulher sobretudo num país Portugal que pode estar à frente de outros a nível de recursos mas muito na causa da Europa.
Quando aos países do terceiro mundo também nem vamos generalizar elas são mulheres que entre elas próprias incutem e nascem com aquela forma de ser e estar.
Portanto falemos das mulheres que somos as portuguesas e brasileiras por exemplo e vejamos se de fato a sociedade e o homem valoriza estas mulheres.
Basta dizerem que nem nos devíamos queixar de "barriga cheia" para já nos estarem a tirar os direitos e valor.
Sou mãe de uma criança especial, onde estão os meus direitos de ter de estar com ele permanentemente 24h/24h e o pai ser ausente tanto física como financeiramente apesar de ser médico, ah pois é...não é preciso ser de nível humilde profissionalmente porque apesar de serem engenheiros ou doutores há homens que se põe a milhas de distância e encargos e deveres quando aparecem os problemas e as mulheres o que fazem ? Aguentam!
Laura compreendo-te e tanto...haveria tanto para dizer sobre isto mas...vale mais que nos calemos porque a sociedade continua a ser gerida por homens na maioria.Mas calar não quer dizer que deixemos de lutar ...só não vale a pena é perder tempo a explicarmos-nos para os homens na sua maioria ainda infelizmente.
Neste dia da Mulher alguns deles em vez de homenagear ainda tentam tirar a razão a quem a tem.
Espero que os tempos difíceis já tenham sido mais ultrapassados e que hoje estejas bem girassol.
Continuará sempre a luta da mulher em relação a muitas coisas e não vai parar nunca porque ainda não temos as regalias do geral sem interferir em sexos seja feminino ou masculino. Calar-me-ei quando vir uma mulher eleita Presidente da Republica em Portugal.
beijinhos para as duas grandes mulheres ( Laura e Girassol)



 
Gostei...PARABÉNS à Girassol(faz jus ao nick)

Mas confesso,que como melhor que sou, sinto-me Uma BENÇÃO DIVINA,,,dou hossanas,rejubilo e para exemplificar basta lembrar que dei a vida a duas VIDINHAS novinhas em folha..o resto:adversidade todos/as temos,a vida seria uma marasmo...

PS;um à parte ao CarlosII(rsrs,desculpa)....essas descritas são as EXCEPÇÕES,tal como nos homens,e excepções passam-me ao largo,nem perco tempo com um olhar...falamos,Carlos das mulheres com um M grande que tens como exemplo a tua Mãe

Boa semana para ti,Laurinha
pandora_box



 
Estrelinha d'alva, ainda és muito novita para saberes exactamente do que falamos, mas, lá chegarás... O homem (a maioria) foi educado para ser monstro quando lhe convém, para maltratar quando quer e lhe apetece...porque quer! Que giro esta discussão à volta das mulheres e homens, mas, eles apenas nos vencem pela força, nunca pela razão!...
Um beijinho nina e vai fazendoa tua felicidade em algo que se veja, os sonhos por vezes enganam...laura..



 
Obrigada zé do canito. Soubeste ser homem ao respeitares quem aqui escreveu...e sabes ser homem no trato com as mulheres no dia a dia, seja a tua ou uma qualquer mulher!... Um abraço, caloroso, apertado, da anina das resteas...



 
Carlitos, escapaste porque acima dizes; depende de que tipo de mulheres estamos a falar...a palavra tipo soa mal... e qualquer mulher por pior que seja...É MULHER ...o ser frágil que Deus deu ao homem para amar, respeitar e defender, para mim não há quaisquer mulheres. Já vivi no terceiro mundo, já assisti à chegada de mulheres fugidas das matas com os filhos no ventre, marcadas por chicotes dos homens! Já assisti a relatos demais de mulheres que são maltratadas porque os homens delas apenas têm força a mais e mais nada!...
E pelo amor de Deus não te ponhas a defender médicos, engenheiros e gente da clase alta, porque ali encontras pano para mangas...contado por médicas, por enfermeiras, por gente normal que teve a desdita de acreditar que o ser com quem quis dividir a vida, seria um ser cheio de luz, paz e amor!...
Desculpa carlitos, mas não é bem assim...ou tu vives na tua redoma, ou és homem para ver que mulher, enxota-se e pronto e o homem tem sempre razão!...
E tu homem e todos os homens, tendes culpa sim,de deixar as coisas chegar tão longe, sois todos culpados por deixardes que outro homem vos deixe ficar mal!...Os verdadeiros homens lutam pelos direitos dos seres indefesos!...Os verdadeiros homens não se metem em casa e dizem; o problema é deles, de quem estiver mal..não, não é, é de todos os seres que povoam o mundo...e todos têm a obrigação de serem gente de coração, e defender tudo o que está mal...
Mas, tudo bem..estamos no mundo virtual, e nunca tive um debate assim, pesado...fica bem..és homem, mas numa outra encarnação, virás como mulher, e depois de seres maltratado, ficarás a saber o que é, nada como sentir na pele...
E graças a Deus, ainda nãos ei o que é isso, e nunca andei aos berros pla casa com o Manel...nunca foi preciso...



 
Pois é nina parisiense, somos mulheres mas com pouca força. Acho que Deus se enganou (Ele que me perdoe o dito) ao fazer o homem com aquela força bruta e ao não lhe ensinar que aquela força era apenas para trabalhar!... pra fazer a casa amorosa onde iriam viver, para carregar com ela nos braços, e não para a atirar ao chão...enfim...
Beijinhos nina..



 
Eia Sandokan, nem que fosse umas duas x por ano. Benvindo com tão bela poesia...
Já sabes que já ouço que já entendo alguns sons, e? claro que sabes, já te fui dizer...
Um abraço e tudo de bom para ti..laura..



 
Não carlitos, não estavamos a falar de subsidios, apenas d ehomem mulher e de força bruta e de maius tratos mesmo que só e apenas psicológicos..era disso que falavamos, nada de subsidios...



 
Girassol; desculpa de quê? um relato de vida não é invenção, é coragem, coragem de expor os sentimentos e as dores... Mas, homem não gosta que se faça isso e dizem logo que a roupa suja se lava em casa, mas neste caso, tratava-se de sofrimento demais e fizeste o que tinhas a fazer...dar de frosques como se diz...E se todas tivessem a tua coragem!... Porque conheço imensas que são maltratadas, elas o dizem, e continuam em casa com a desculpa que...ou não ganham que chegue ou os filhos ou o que for..respeito a opinião de cada um, e cada um sabe de si, mas...Se as cosias fossemd e outra forma, se eles respeitassem mais o ser maravilhoso que é a mulher...o mundo mudaria para melhor...
Mas,d eixa, lá nos vamos safando,c ada uma a seu modo e assim como tu fizeste, muitas mais o vão fazendo...
Gostei de ler-te, d epostar o que escreveste naquela altura, mas é o relato do que qualquer mulher pode escrever, quando a vida é como foi a tua...Um beijinho e um enorme abraço, cheio de carinho, da laura..



 
Olá Adriana, claro que você como médica sabe de muitos relatos de violência, tanto fisica como verbal, mas as estatisticas estão aí para o mostrar...Um beijinho da laura..



 
Lisa B, na verdade é o que mais dizem; vocês falam d ebarriga cheia, a maioria só se for de barriga cheia de maus tratos...E nem se acanhe porque homens como o seu ex marido aqui são muito correntes, mas nem é só aqui, é por todo o mundo... o que mais me custa ver, é os filhos que deixam mais abandonados, e os novos que tem ou adopta? muito bem tratados, pois eles ganham bem, mas, é para eles..e a lei faz o quê? os proprios juizes fazem isso...bolas...a justiça é regida pelo homem e enquanto assim for, os casos de paternidade e pensão de alimentos serão a vergonha que se vê!...

Boa, uma Presidente da república em Portugal? e porque não, os famosos homens já mostraram o que tinham a mostrar, ao desgovernar o Pais da forma que está...
Mulheres à Presidência, já!..
Parece que a cervejita de ontem e o copo de champanhe ao jantar, estão a fazer um efeito jamais esperado da nina das resteas...
Beijinhos.



 
Pandorinha, em vez d emulher escreveste melhor...ai, ai, e ai...mas assim está melhor..já entendi..Claro que temos orgulho em ser mulheres, mulheres corajosas..lutadores, maravilhosas, mas, claro que há excepções, mas o post de hoje não falava de classes de mulheres diferentes, fala apenas de uma mulher que teve coragem de escrever o que escreveu...e foi a realidade dela durante anos e anos, até que conseguiu a força necessária para se libertar de anos de sofrimento..uma mulher de coragem é o que ela é e merece PARABÉNS...
E tu, eu e muitas mais..também os merecemos...



 
Salvo raríssimas excepções, a maior parte do tempo sinto-me bem nos vários papeis que desempenho, "Mãe", "Esposa", "Profissional" e "dona de casa".

Não sou nem mais nem menos que outro ser humano e sinto-me grata por ser saudável e não constituir um fardo para ninguém.

Nunca me senti marginalizada por ser MULHER e nunca entendi muito bem a necessidade que algumas têm em se afirmar "feministas".

Sinto-me privilegiada por ter a oportunidade de dar o meu contributo à comunidade, embora concorde que o acumular de funções nos desgasta.

Tenho momentos bons e outros de algum desânimo, tal como acontece com todos os homens que conheço.

Não sou de me acomodar ou de me subjugar, mas não acho que "eles" tenham sempre a vida mais facilitada.

Somos mães, eles são pais
Somos esposas, eles esposos
eles são HOMENS e nós MULHERES !!!



 
Laurinha

Depois de ler os comentários que aqui foram deixados, cada um com seu
sentido e opinião, eis que me sinto obrigado a salientar um que me parece ser o que está mais de acordo com a realidade e os tempos que vivemos.Esse é o da "PASCOALITA"

Deixemo-nos de pieguisses ou de sentimentos balocos.Vamos viver e
pensar à maneira da mãe terra. Esta
sim,sempre presente e vendo tudo.

Para quem, como eu, acompanha,nem sempre como tempo que gostava, este teu espaço, só tenho a dizer que a malta retornada e não só que por aqui passa é a mais fixe que já pude encontrar. É bom poder contar com tanta gente a exporemos seu pontas de vista.

Bem haja a todos e só lhes peço que contínuem.



 
Que pena não entenderem as coisas. Paciência.

Pascoalita, é isso mesmo. Um grande beijinho.

É triste ser a própria mulher a não conhecer o seu próprio potencial. Ao contrário do que dizem, não são um ser desprovido de força, inteligência, intuição. Por outro lado e no que respeita ao amor, ela tem um enorme poder. E sabem porquê? Porque são o objecto do desejo. Correcto? Isso é já de si um poder enorme relativamente ao homem.

O que estão a falar é simplesmente de mulheres mal-casadas. Desculpem, não queria dizer isto, mas tem que ser.

Beijocas



 
Tamos entendidos carlitos, cada um disse o que sentia, desculpa não falarmos da mesma forma, mas...obrigada pelas dicas...beijinho.



 
Gonzaguinha, a mensagem apagada, fui eu que me expressei mal e dai o apagão...
Pois entendi uma coisa e querias dizer outra e assim, mas não tem nada demais se falarmos de tudo, nem tudo são rosas e nem tudo são mulheres maltratadas, que as há, há e em demasia, só isso, mas isso não quer dizer que somos feministas, longe disso...
não comentaste o post abaixo, do poema Épor eles...agradecia que dissesses algo...saiu sentidod e de dentro da alma..beijinho.



 
Laura,

Não estou zangado nem é mau os outros terem pontos de vista diferentes dos meus.

Gosto de polemizar, e no que diz respeito a este assunto já o analisei de diferentes ângulos.



 
Como é só para "ninas" ... não digo nada.

Ou posso dizer?

Como quem cala consente, aqui ficam estas letras ...

É um hino que se os humanos fossem humanos, não teria razão de existir.
Mas infelizmente em quase todo o lado a mulher é tratada como um ser menor.
E não olhemos só para as sociedades mais retrógradas.
Nas outras, onde queremos entrar e nas mais avançadas veja-se a discriminação e a violência contra seres iguais ao homem.
Por isso é que não acredito em religiões ... foram elas e continuam a ser as príncípais causadoras deste estado de coisas.
Depois inventam-se uns dias, do namorado que assassina a namorada, da mulher que é esfaqueada pelo companheiro, para não mencionar as milhares que são espancadas todos os dias na calada e no silêncio de paredes.

Depois achamos bonito que haja um dia ... e os outros trezentos e muitos?

São o silêncio cúmplice dos inventores de benesses ...

Que mundo tão cruel e conspurcado ...

Tinha um texto para colocar, mas tive-me que deslocar a Braga, mãe e filho, estavam de "molho" e o meu sobrinho por muita vontade que tenha, não tem habilidade para nada.
Talvez saiba fazer um chá.

Mas já aprendeu a fazer arroz, só com alho e um folha de louro e muito importante, deitar o sal, a pouco e pouco na água.

A experiência da vida obriga-nos a estas "obrigações".
Os meus cunhados tinham ido também apagar um "fogo" a Bragança ...

Já chega de conversa fiada.

Um abração de amizade.



 
Laura

Muito bonita, muito tua, a solidariedade que mostraste com a amiga Girassol.
O texto mosta a verdadade e a sensibilidade de uma grande mulher. Na verdade há que ter apreço pela condição feminima, quando assumida com responsabilidade.
Parabéns a ambas!...
Beijinho,
Daniel



 
Ah, carlitos, já sabia que gostavas d epolemizar, pois já te conheço quase há 3 anitos por aqui...mas,s empre dentro da slinhas do bom senso..ehhh sim senhora, pontos de vista diferentes, temos todos...Um abraço da laura..

Xistosa, o quem cala consente, hoje deu para os dois lados, enfim...

És sempre o memso vens a Braga e pela calada...tens medo que te coma ou ao arroz do teu sobrinho? calhar conheço-os a todos de vista...se já vivo cá há 21 anos...e perto da zona deles...enfim, quando quiseres, diz, aparece e sê bem vindo... ji d emim.

Daniel, alguém tem de ir para o lado do fogo...apagar incêndios, mas por vezes ele ateia-se rápido e queima tudo, enfim...haja amizade, solidariedade e amor..um xi d alaura..



 
_________________________________


Laurinha, BOM DIA!!!

Sim, estive viajando...Fui visitar meus filhos em Porto Alegre! Foi uma festa...

Mas, estou de volta e daqui a pouco vou fazer minha postagem.

Muitas saudades de você, amiga!

Os poemas são lindos! Cada qual dentro do seu estilo...Gostei!!!


Beijos nesse coração tão especial...

________________________________



 
Minha querida mundinho azul...a saudade sim e a preocupação..estará doentinha? o mais cero é andar no laró (passeio) e assim foi, graças a Deus. Beijinho a vc..laura..



 
Cara Amiga Laura,

O post em si, está muito bem feito e é verdadeiro. Parabéns por ele e pelo tema que escolheu.

Esta coisa da divisão entre homens e mulheres provém apenas da ignorância de que padece uma percentagem enormérrima da humanidade.

A pedra de toque da Vida, é a cooperação. Foi da interacção entre as diversas partículas sub-atómicas, a seguir ao chamado BIG BANG, que a vida pode se manifestar e chegarmos hoje àquilo que conhecemos.

Modernamente a partilha (a interacção) é o segredo da vida.Tudo o que de melhor a humanidade produziu nasceu sempre da ideia de alguém mas da COOPERAÇÃO E INTERAJUDA de muitos mais.

Como agora, o TER e o TEMPO É DINHEIRO, continuam a prevalecer, verifica-se todo este estado de coisas.

Logo, se a interacção é o segredo, esta também se aplica à relação entre homem e mulher. Não faz sentido que diferenças físicas (anatómicas) possam ser o fundamento de lutas absurdas e de poder. Só em igualdade de condições pode haver boa cooperação. Porque será que, compreendendo-se isto, continua a humanidade a subalternizar as mulheres, pelo menos oficialmente, embora ninguém o reconheça? Todos são muito favoráveis à igualdade. Mas depois, na prática, quando chega aquele momento de praticar...
É o que se sabe...

Um grande abraço

Parabéns!

José António



 
Cara Amiga Laura,

Os blogues que temos gerimo-los os dois, Eu e a Minha mulher Isabel.

Nós fazemos tudo; tudo partilhamos (trabalhos domésticos; prosas, poesias, conferências que fazemos, pinturas, cantigas que tocamos e cantamos, cozinha, etc., etc.

Apesar de termos lidado com esse tipo de violência, pensamos que ela não faz sentido.

Um abraço

José António



 
IsabelJosé António; mas que beleza e que coisa linda de se ver, até parece dificil acreditar... eu nada divido com o marido, ehhhhh, ele d eum lado, eu do outro, nada temos a ver um com o outro, são formas de estar na vida, diferentes, mas une-nos um grande carinho, amizade, respeito e assim..por vezes minhas poesias falam de solidão de falta de amor de tudo isso, mas..a vida é assim...Um beijinho d eparabéns aos dois.



 
ESTE LINDO E FANTASTICO POEMA JA UM AVEZ FOI MEU(DEDICADO A MIM)PELA AUTORA. ADOREI VÊ-LO AQUI PARTILHADO POR QUEM O POSSA MERECER. BEIJINHOS MEUS



 
Olá anónimaaaaaaaaa...Acho que só foi dedicada a alguém especial!... e não presumo quem seja, mas, que o possam ler todos aqueles, que ainda não sabem a importância que o amor tem nas nossas vidas!... Um beijinho da Laura e partilhar, que se partilhe, pois é na partilha que se aprende a dar e receber. laura..



 
Enviar um comentário



<< Home