A minha Poesia em pps
Formatado por Zélia Nicolodi, Vitor Campos e Estrelinha d'Alva
(clicar na Imagem)

















Quero Alguém


O meu tecer de Esperanças!...


Já escalei a minha montanha!...


Amar-te-ei Sempre!...


Não te vás nunca!...


Não foi o ocaso


terça-feira, fevereiro 17, 2009

 

As roupagens, estilos !...



Ora, lá vai a madame Pompadour!... Se repararem bem, tiraram os cortinados do Palácio. Mantém ainda as franjas, e fizeram este pavoroso vestido... E porque raio lhe enfiaram com essa caravela nas cabeça, isso já nem faço ideia, mas que coisa tão feiosa... as mamas já naquele tempo andavam de fora, por isso já não se estranha agora andarmos mais ousadas quanto a decotes... O cabelo nota-se que era uma cabeleira.e, como diz o Kim, demoravam um dia para se vestirem... mas em contrapartida, os amantes podiam esconder-se ali debaixo que até sobrava espaço! acho que não só um, mas, dois.
Imaginam a cena? até podiam levar um banquinho e sentavam-se, enquanto trabalhavam... ai laurinha; cala-te boca, estás a sair da concha menina... recato, mais recato faz favor...




Os tempos mudaram, a vida ficou cada dia mais cara, os tecidos idem, e deixaram de ir às Indias em busca de sedas, assim; começamos a despir-nos mais a mostrar mais e a pecar mais, já se vê...Olhem prá li, de tecidos que nem dez metros chegavam para tanta roda, essa mini saia com meio metro ou menos ainda, tá feita... Assim vejam como somos razoáveis e todas dedicadas ao útil e agradável!... Haja beleza e como dizia o meu manel quando olhava mais tempo que a conta prás garinas; o que é bom é pra se ver... só que comecei a pagar na mesma moeda e... pois é... fica mal, mas era mesmo só pra chatear... É mais prático, custa menos a lavar e a passar e faz um belo feito numa garota jeitosa, mas na nossa idade, mais pra lá dos cinquentas... que horror, mas elas teimam que se usa... ela é cada racha com pernas mal feitas, cheias de varizes. De certezinha que não têm espelhos em casa, ou manel, ou filhos...


Depois as coisas pioraram, mas de que maneira e assim, até a crise chegou à gisele, e, tomem lá, um vestido de água e mai nadinha! não se paga (a do vestido, claro) é limpinha, não precisa de lavar nada, o tecido nem encolhe e olhem que bem lhe cai!...


Gostava de aprender a fazer destes vestidos, já que os segredos da costura para mim estão todos desvendados, mas este não!... deve ser à mangueirada não é? só pode!...


Nem sei o que tem por baixo, mas, está tudo tapadinho... e por essas e outras proezas, pagam-lhes milhões e milhões de Libras, Euros, Dólares e nós aqui; nem com vestidos dágua nem de vinho, nem despidas. Não nos pagam nada porquê? somos umas atrasadas no vestir, despir e por ai fora!... E ainda teimamos em levar a flor de laranjeira no vestido de noiva... Ó valha-nos!...





Comments:
Mas isso da flor de laranjeira ainda se usa??!Devo ter-me perdido algures no teu texto! Eu casei mas essa da flor não faz parte...quanto à moda, Laurinha, não sei, nem percebo, nem me interessa...cada um veste da maneira que acha confortável. Há uns séculos assim, agora assado.
Eu para mim, nua é o melhor. Vou pensar nessa...beijinos, Laurinha e espera que a onda está quase a chegar...



 
Menina Paula, nem me diga que não se lembra das florzinhas de laranjeira de verdade do tempo das ninas como nóizinhas, pregava-se no peitinho do vestido,ou ia junto no ramo com a soutras flores, mas que paizinhos babados por terem a nina direitinha como mandava o figurino. Claro que as há e houve que iam puras ou lá como se diza, mas... e a maioria já nem estava direitinha como soe dizer-se...o que nós as amigas da noiva nos riamos, quando sabiamos tão bem que já nada haveria a desvendar ali, ehhhhhhh, e como o daniel falou nisso, lembrei-me...
Ai nina, nuazinha com este friozinho todo...xi, pra mim nã, antes quero o meu pijama e o edredon de penas quentinhoooooooooo...
A onda, a nossa onda pra surfar? ah, cinco dias apenas, e que bommmmmmmmmmm.. Beijinhos..laura.



 
Laurita por favor
flor de laranjeira, olha que eu tenho laranjeiras em casa, e se te disser que ainda não dei conta da flor de laranjeira, só o cheirinho, flor está em vias de instinção, nem as consigo ver, onde estaram elas.............E queres tu desvendar o segredo de costura daqueles vestidos
que tapavam todinho ás mulheres do nosso passado Laurita por favor que trabalheira, é muito melhor as nossas roupinhas da actualidade, menos tecidos menos trabalho e andamos todas ao léu, descascadinhas que maravilha, não achas?
Ai se fosse na nossa cidade
era o top e o calção ou a vermuda, ou a saiinha vestidinho bem curto por causa do calor, que calor senhorrrrrrrrrr, e então
diz lá não é bom.

São Famalicão



 
Os vestidos de água não são feios, mas flat-lhe aquela coisa da descoberta. Está tudo ali à mão e isso não tem muita piada.
Coimbra ou Caldas ou... ou ...
para mim está bem onde quer que seja.
beijinhos Dolce. Está quase. Só faltam cinco dias



 
Menina São, bolas, achas que ainda dá prá'ndarmos descascadas? Xiça, penico, imaginas as pernocas gordas (as minhas, tu és mais elegantérrima ehhh) e com varizes que todas ou quase todas temos depois dos 50? já pareces uma amiga minha que aos 50 tinha a mania que era linda (ainda se fosse, mas acredita que não era, era feiota memso, mas tinha cá uma auto estima que usava mini saias e as pernas dela eram varizes de alto a abixo, e lá andava ela no engate de rapazitos...Minha nossa, é preciso saber o lugar que se ocupa. Eu não preciso disso, de engate, de mostrar beleza que não possuo, acho que a maior belezura que tenho é a minha pessoinha pequenita com um coraçãozito prá'qui dentro do peito, mas que tem tanto, tanto amor para dar, que não quero que olhem para mim de outra forma...
Temos de saber ver que o tempo passou. Podemos sentir-nos lindas, claro que sim, mas já me deixei de tanta coisa...agora ando no desengate, o engate é pra quem tem tempo de dar cabeçadas ehhhhhhhhh e nunca acerta uma na baliza!...
Mas, cada um faz como quer...
Abraço da nina das resteas que te quer ver feliz, airosa e cheia de paz...



 
Ó Kim; ai o menino é muito difícil de contentar; se tem muito pano, demora a vestir e atrapalha os negócios... se tem pouco ou nada, cansa porque não tem o prazer da descoberta! mau, mau e mau... ou sim ou sopas, fiquemos pla mini saia, mai'lo carrito que faz parte dos adereços!.

Não sei. Coimbra, Caldas, Lisboa? o que for. Mas ainda não. Para mim ainda não dá. Deixemos passar uns meses que voarão como o vento e o dia há-de chegar e entretanto vou aperfeiçoando a compreensão das palavras.-. Beijinhos, muitos e claro que quero abraçar-te. E como dizes que por vezes vens cá, ora, apanhava-te a jeito aqui... laura.



 
O último modelo faria um sucesso, especialmente em tempo de seca!

Beijoca, Laurinha!



 
É rafeirito; especialmente quando fechasses a torneira néra? imagina...e nem querias mais nada pois nã? claro que nã!.
Beijinhos a ti. laura.



 
Assim dá para entender os orçamentos.
Ao preço a que está a mão de obra,desmontar aqueles andaimes ficava por uma fortuna.
Provávelmente as desilusões também eram muitas,para além de haver material falsificado,poderia játer cheiro a fénico.
Nos dias de hoje é tudo mais práctico,muito embora os olhos comam mais.



 
Oi Laura! Boa disposição não falta, felizmente.
Bom dia para ti,está um solinho maravilhoso.VIVA LA VIDA!



 
Jrom; se os olhos comem mais, se ficam refastelados que já nem precisam de comprar nada. Sem saberem elas deram cabo do negócio!...Mais despem, mais mostram e menos eles gostam, porque já não há nada para deseja rou inventar. Está tudo ali...mas fomos nós as que viemos de África com os nossos calções curtos, os nossos vestidos minis, que trouxemos para cá a fescura da nossas terras quentes e...foi no que deu... nem foi bem assim, mas, ajudou.
Beijinhos.laura.



 
Bem, estava aqui a pensar se a minha madry seria capaz de me fazer uma cópia do primeiro modelo ...

É que há um "candidato a convidado" ao meu casório que a estar presente, só se fosse clandestino, entendes? ihihihihih



 
Pois é! Anda tudo numa grande confusão!
Olha na minha terra costumavam dizer; "Não há fome que não dê em fartura", ou vice versa.
Faz parte de um ciclo.
Beijinho



 
pois ...

por falares na evolução dos tempo e de como a carestia da vida influencia os modelos, peço desculpa, madry, mas tenho de te contrarir, já que há aqui uma grande incongruência ... já reparaste que quanto menos tecido levam mais caros são?

Acho que tens de reaprender a tua profissão! Usas pano a mais ahahahah



 
Flor de laranjeira? Ó muié, não levei nada disso no meu casório, já lá vão mais de 18 anos...

Quanto às saias, mais curtas, compridas, com um grande estofo ou quase inexistentes, que se lixe! As modas passam, quem quiser que as use!

Curiosamente, também escrevi sobre espelhos, sem ter lido esta tua postagem... :)

Beijocas, nina!



 
Mulher nua pode ser linda, mas uma mulher bem vestida é coisa insuperável.
Um abraço Laurinha.



 
Pronto, hoje tirei o dia para contestar a madrinha laurinha eheheh

Xiiii onde já vai o tempo em que a flor de laranjeira tinha fama!

A flor de laranjeira que antes servia de "afrodisíaco a noivos" perdeu essa qualidade e hoje é servida como "chá tranquilizante" ihihihihih



 
Gostei do automóvel...

:D



 
As estrelas são o brilho dos olhos
Dos anjos amigos de um Deus total
Caem ao mundo em forma de lágrimas
Dão ao mar o sabor do sal


Bom fim de semana


Bom carnaval

Mágico beijo



 
Laura,

Tenho lá em casa uns cortinados em renda que dariam um lindo vestido de gala! Queres ser a minha costureira???

Não sei é se tenho guito pra te pagar tanto ponto eheheheh

Pensando melhor, aprende lá a fazer o "fato de água" e depois conversamos, tá? Acho que também é o meu preferido :))

jinhos



 
Laurinha!...

O Carnaval está à porta porém, nada disto que escolhestes para "As roupas,estilos!...) vem a propósito da dita quadra carnavalesca.

É a tua imaginação que todos os dias nos traz algo de novo. Muitos são os que vão até ti comentando o que de belo e imaginativo nos dás de forma gratuita. Podes não ser rica, como dizes,em haveres, porém és a maior riqueza que os teus seguidores encontram quando sintonizam o teu "resteas de sol".

Continua por muito tempo pois és o sal da vida de muitos que te lêem.

Bjs do coração

L.gonzaga



 
Diabinha, credo pariga! Achas memso que te faria um farrapo desses tão sem sal? credo menina, bem se vê que tens a madrinha por antiquada...

O vestidod e água até é lindo, repara que tem um outro por baixo, cor de pele, e ficarias lindissima, mas se queres um para impressionar, se tens um corpo bem feito..a madrinha faz milagres e o vestido mais belo que já tiveste na vida!... Bora pra cá as medidas e ot ecido eu arranjo entre tantos que tenho para ai, pois eu fazia-os e muito bem, só que a seca da crise deixou as mais vaidosas a vestirem-se na feira!...
Mas não faz mal, tem dado para descansar e engordar e sei lá que mais... Beijinhos e fica bem..



 
tété, mas convenhamos que a história pegou e muita moça se não o levasse, e, tomando à letra a verdade que conhecia, já entrava na igreja em pecado, coitadas de muitas que pensavam assim...Eu também não levei..valeu que naquela altura as laranjeiras estavam ainda em flor...
Ora pergunta à tua mãe ou tia smais velhas e elas que te contem o engraçado da coisa, mas muitas mais velhas que me lêem, dirão que assim é que devia ser, enfim...Beijinhos.



 
Pois é nino Alves, mulher bem vestida é capaz de ser melhor, pois mulher nua dá cabo da cabeça a qualquer um e perdiam a vontade de ir trabalhar e assim!... Biejinhos.

Rei da lã, automóvel? descapotável, com ou sem minisaia? ahhhhh...Beijinhos seu maroto.

Olá Poeta, foi preciso ler-te para saber que seme strelas não teriamos o sal, nem as lágrimas nem o mar!... Obrigada amigo..Beijinhos.



 
Pascoalita, ahhh, coitados dos cortinados. Mas olha que não te levaria tostão por ponto que desse. sabes isso menina e com o corpo jeitoso que tens, uau, o pessoal faria fila a correr atrás d apascoalita..Beijinhos e ehhhh o vestido dágua não precisa de modelo, veste sum cor de carne por baixo, o manel liga a mangueirada (devagar, ahhh) e ficas assim qual giselle...


Gonzaguinha, pois não, nem penso na quadra nem nas roupas, foi pelot ema abaixo e na disparidade de roupas que já usamos e não tarda nada voltamos aos trapos de seda com arames por baixo, tipo armação em que se monta uma largura considerável em volta da roda da saia e faz de saiote sem mais nada. Já fiz algo parecido para o teatro e assim; aprende-se a inventar..
Já te disse que isto de por postes de uma forma ou d eoutra, tem a ver com querer variar e de vos por a todos bem dispostos... há muitos e lindos blogues por aqui, mas, que seria de nós se todos escrevessemos sempre sobre o mesmo assunto?
Tu é que exageras com a laurinha...mas sou uma laura como qualquer outra com feitos e defeitos, talvez mais defeitos que feitos, mas ELE é que sabe!...Beijinhos.



 
Nem li o post. Já leio daqui a pouco!
Okay. Vou fazer uma historinha com o teu sonho de cavaleiros e armaduras reluzentes!
Beijocas



 
Entre o luar e o crepúsculo, o sono e a lucidez, o silêncio do mundo e o barulho de ti, há uma voz muda que percorre a aridez do teu pensamento... Sentes?... É o Pio da Cotovia!...



 
Laurinha

Está dito.Eu sou assim e não exagero nem retiro nada ao que vejo e me apetece,à m/ maneira, comentar.

Venham as roupas,os estilos, as curtas, as compridas, as transparentes as mais fechadas,mas,por favor,não apareçam com as Burkas.Essas não?...

Fica bem e + um bj



 
Laura

No antigamente, havia as rainhas e as mulheres do povo. Estas não teriam posses, nem tempo para vestir kilómetros de tecido. Também não haveria a escratura da moda.
Mas, estas não estão, para enconder os amantes.
Agora nem há amantess, há amigos e namorados, que olham o pedaço, retocham e como emergem, depressa submergem.
E... as pequena com pouca roupa, até são agradáveis e cheias de charme.
Algumas, quando mais velhas, nem ao menos usam espelho!
Beijos
Daniel



 
Pois não sei que te diga, Laurinha. Eu cá ainda gosto mais de umas calcinhas de ganga com umas botinhas. A camisola pode ter um decotezito. Até porque as golas altas fazem-me urticária. As calças tapam as varizes e as pernas tortas e gordas :) e principalmente a brancura de quem não vai à praia. Ai a brancura é o que eu procuro tapar...
Brincadeirinha Laurinha.
Cada uma vista o que lhe apeteça. As meninas boazudas que vistam meio despidas... ou não. As cotas como nós que tapem as varizes... ou não. Cada uma a seu jeito.
Ah e se não cobras por ponto que dês!... tenho um tecido para vestido que te mando para o costurares. Quero ver o que sai daí com esta distância pelo meio e vestido feito por medida virtual...

Fica bem.
Diverte-te o que puderes, com ou sem vestido...

Beijinho mimo
Belmira Girassol



 
Roderick, mas que bom, era um sonho mesmo que sonhava vezes sem conta e ouvia a musica que tocavam, lindo e temeroso,de respeito...a ver o que sai dai. Beijinhos..laura.



 
Espera um pouco ó cotovia, já falta pouco para ouvir o teu piar, e, entretanto vou-te lendo enquanto que tu podes poisar num ramo dárvore que te estendo para tuas asas não magoar!...
Um abraço da laura.


Gonzaguinha, olha que nesta altura uma Burkha seria mais quentinha que uma mini saia, olha se a pariga do carrinho tivesse frio? a da burkha não sente o frio porque tem coberturas a mais...coitadas, coitadas sim, mas, cada terra com seu uso cada roca com seu fuso...Beijinho e pronto, tu lá sabes, só acho que exageras e muito, na minha pessoa...quando me conheceres já dirás; que pirosinha ehhhhhhh...enganei-me...laura.



 
daniel; o mal disso tudo, das cotas não olharem para o espelho, é que elas já se acham lindas sem olhar, e querems er como as filhas e netas e... ó balha-me!... Beijinhos.



 
Nina girassol; pois escolhe o feitio que te façoa qui uns desenhos a ver se gostas e depois mais ponto e pesponto e tá feito...

ahhh, gostas de calaçs de ganga? eu nem uso, faz-me sentir machona e detesto ehhhhhhhh...pois com o cabelo curtinho e espetado, acho que ficava mais desnaturada ehhhhhhh...sou bronzeadita sem praia, so vejo o mar de tempos a tempos, as pernas para baixo neme stão mal, para cima, uma desgraça... enfim, não se pode ter tudo.. Beijinhos minha querida nina iluminada pelo sol real, o sol verdadeiro...



 
Bendita a hora em que a roupa começou a ficasr cara e as moças a comprarem peças mais reduzidas para não gastarem "carcanhóis".

Sejamos franco, o umbiguinho a ver-se não é tão bonito? É uma delicia digo eu...
Há um ou outro que tem "merdelim" dentro, mas isso sai com água e sabão.
E as "nócas" à mostra, coisa fabulosa. Benditas modas.

biquinhos



 
Ai zezito, mas que maroto me saiste, e eu que pensava que com a idade irias abrandar, no entanto vejo que passas a perna aos mais novitos... mas tens razão,
haja de tudo um pouco
para alegrar este mundo louco!...
Beijinhois. e nem conhecia nócas, tenho uma amiga que se chama nócas mesmo...



 
Enviar um comentário



<< Home