A minha Poesia em pps
Formatado por Zélia Nicolodi, Vitor Campos e Estrelinha d'Alva
(clicar na Imagem)

















Quero Alguém


O meu tecer de Esperanças!...


Já escalei a minha montanha!...


Amar-te-ei Sempre!...


Não te vás nunca!...


Não foi o ocaso


terça-feira, janeiro 25, 2011

 

Tudo o que tenho é uma folha de papel!...



Hoje tudo o que tenho

para poder falar de nós

é uma folha de papel

que será a minha voz.


De pouco ou nada vale

uma folha de papel

que deixará de ser segredo

quando o mistério se acabar.


Quando as palavras surgirem

e reclamarem o amor

ficarás a saber que o tempo

não apagou.

As palavras que não dissemos

os olhares que não trocamos

os abraços que não demos

e os lábios que não beijamos.


Mas nem assim o amor acabou

e hoje nesta folha de papel

riscarei as palavras

que o meu coração pronunciou!







Comments:
Lindo menina.
Senti o som da palavras que nunca disse mas guardo aquelas em que o amor falou mais forte do que eu.

Está nascendo uma nova estrela Viu ?



 
Laura.Gostei das palavras que ficaram por dizer! O amor ficou lá,se na folha do papel ou não,que importa.
Beijinho de amizade para ti Laura



 
Laurinha
???!!!
Beijinhos Dolces



 
Olá à mais doce e despachada escritora/poetisa da blogosfera.

Pois nessa simples folha de papel puseste a tua voz e todas as palavras, olhares, abraços e beijos que não deste.
No fim riscaste tudo o que o teu coração não disse...Lindo.
Adorei esse romantismo.
Beijinhos
Janita



 
Luis, vi pois, até a imagem é a menina sendo estrela, adivinhaste?

Um beijinho da laura



 
Agulheta, o amor está sempre onde queiramos que esteja, cá dentro ou numa folha de papel!...

Beijinhos querida Lisa.

laura



 
Kim; ???? é, o amor é quase sempre cegueta, logo, não te rales, é pura poesia.

Beijinhos da dolce.



 
Janita querida, despachada até sou mas escritora e tudo o mais, das mais fraquinhas...

Um abraço apertadinho da laura



 
Laurinha

O Amor verdadeiro está perpetuado numa folha de papel em branco.
Dá para sonhar, construir, viver e amar, sem que as desilusões apareçam marcadas pela tinta que o revela depois da escrita.

De acordo com LC:"Senti o som da palavras que nunca disse..."

Assim, "Está nascendo uma nova estrela..."

Beijo
SOL



 
É um belo texto escrito com melancolia e amor !
Mas quando entrei aqui para ver o teu poema, começou a música do Demis Roussos "Mourir auprès de mon amour" que cantei ao Leo no dia em que fizemos 36 anos de casamento (lembras-te ?) e cantei-a com lágrimas a correr pelo meu rosto abaixo...

Nina querida, esta poesia vai tornar-se realidade um dia, vais encontrar um belo amor num dia de sol e sem estares à espera, ele se dirigirá na tua direcção e depois de travar conhecimento, nunca mais se largarão e cantarás "Morrer ao pé do meu amor".

Beijinhos
Verdinha



 
Uma folha de papel que usamos para aliviar o nosso coração...
Beijito.



 
Excelente: o conteúdo, a forma...tudo. Um destinatário ausente e , como confidente, uma folha de papel.
LINDO!



 
Sei não nina... mas cada vez eu chego mais à conclusão, que no final de toda a sua história o verdadeiro perdedor foi "ele".
E cada vez também, eu chego à conclusão que a vida te reserva algo de muito, muito lindo.


Com que então já estiveste aqui em BH (é como chamamos Belo Horizonte).
Bem que eu sentia que já havia te visto por aqui!...rs

Um dia, na sua folha de papel, vai estar escrito a história de um lindo amor correspondido.
Boto a maior Fé nisso!

Tenha um ótimo restante de semana.

Paz e Luz!

Jinhos meus



 
Nina;

Tão lindo o que aqui nos ofereces!.
É a poesia no seu melhor.
bjs,
da Ana e Osvaldo



 
Sol, o amor verdadeiro é quando encontrar o cara que vibre comigo, escrever todos sabem, sentir, também..Ah, e venha o momento certo na hora certa para que a folha deixe de estar em branco...

Um beijinho da laura



 
Verdinha, se canto desafino, e vá lá que prognosticaste um dia de sol, mas se o homem se atirar a mim num dia de chuva, vou duzer-lhe gentilmente que tem de vir num dia de sol e cantar a canção do Demis Roussos, ahhh que giro.. Só tu menina, só tu.

beijinhos e lembro sim do dia dos teus anos de casa, xi, quem aguenta assim tanto? poucos casais...

Laura



 
É mesmo secreta, assim a gente fala com o papel e diz o que tem a dizer! se ajuda? pouco, mas algo ficou lá.

beijinho

laura



 
Cidinha; não há perdedor, não há nem haverá, é apenas poesia ao vento da saudade...

Pois foi, de certezinha estavamos as duas fazendo compras perto da casa da mãe de minha amiga da lagoa dos Ingleses, ela mora na Avenida dos Milionários, ou rua... andei de ónibus...comi gelados, bebi sumo de goiaba e manga que adoro, uau, amei.

beijinhos

laura



 
Osvaldo, tem dias em que não apetece escrever, mas quando me proponho, algo tem de sair que se possa ler.

beijinho a ti Aninhas e meninas.

laura



 
É sempre hora de reescrevermos a história e deixarmos na folha de papel aquilo que quisermos...já realizado.



 
Duas folhas de carta a ler já é uma boa conta, mesmo quando seja uma carta de amor ...


Beijinho.



 
Amiga Laura!

Um belo momento de poesia.
Todo o tempo é tempo de ainda dizer as palavras não ditas.
Deixa o coração falar alto!

Beijos




 
Bravo, querida amiga.
O teu poema é belíssimo.
Beijos.



 
Venho agradecer as tuas doces palavras e deixar um BEIJO
BShell



 
Olá,
Vim deixar-te uma palavra pra meditar, se gostar pode visitar o http://hanukkalado.blogspot.com/
lá terá saciada tua sede de entendimento das palavras de Jesus.
Assim, inteligência espiritual seria a habilidade ou a capacidade de crer em uma mente criadora e universal e se interagir com ela. O conhecimento desta resulta no aumento da fé. Ou seja, quanto mais conhecemos os princípios divinos, mais experimentamos e interagimos com o Criador. Jesus nos ensinou e abriu esta “porta” do entendimento, nos despertando para grandes mudanças interiores que produzem sabedoria, paz, equilíbrio e um ambiente propício para o aperfeiçoamento e descoberta de novos valores e propósitos de vida.
Abraço de paz.



 
Laura, o amor não conhece o tempo, por isto este é incapaz de nos fazer esquecer um grande amor, mesmo machucados continuamos a amar.
saudações



 
Laura
Minha querida o teu poema deixou-me uma vontade enorme de correr para ti e dizer-te: vais encontrá-lo minha querida. Há várias formas de amor e um podes ter a certeza que têns: o amor dos amigos.
Um grande beijo



 
Pitanguinha, é isso aí minha gentinha, o realizado tem de aparecer rápido antes que as muletas me acompanhem...

Beijinho da laura



 
Manuel marques, duas folhas é muito para os anos que me restam...haja amor e o resto que seja o que for...alguma coisa será.

beijinho

laura



 
Ná, ora deixa ver se o tempo terá tempo para me ajudar a escrever tão linda história.

um xi apertadinho

laura



 
Olá Nillson, foi o que saiu, logo, acerto as agulhas..

um xi

laura



 
Blue Shell, nada a agradecer, amigos precisamos em todos os lugares para que haja mais amizade e mais amor.

Um xi

laura



 
Obrigada querida Valquiria pelo miminho das palavras amigas.

um abraço da laura



 
É mesmo Sandrio, amar e tempo são palavras que não se separam.

Um beijinho

laura



 
Bacouqinha, ah, dos amigos? esse amor é tão lindo e tão grande que nem sei como cabe todo dentro de mim, posso até jurar que sim que falas verdade.

Um beijinho a ti.

laura



 
Uma folha de papel com tão bela poesia só pode ser um tesouro.

Bjs.



 
Olá querida Laurinha,
Que inspirada que a menina está e o resultado foi um belo poema de amor!
Um bocado de papel, serve para desabafar, deixando correr os sentimentos!
Beijos,
Manu



 
Tão bonito Laura, escrever o amor numa folha de papel, é o desejo de qualquer poeta.

Beijinho,
Ana Martins



 
______________________________


Um dia todos os sonhos se tornarão realidade e os abraços se bastarão, e os beijos hão de saciar a sede tão antiga e finalmente o ninho do amor será preenchido pelo calor a tanto acumulado...

Lindo, amiga!


Beijos de luz e o meu carinho!!!


_____________________________



 
FMF, tesouro que guardo na alma e um dia será amor...

beijinho da laura



 
Manú, então imagina quantos kilometros de folhas não foram já escritos...

Um beijinho a ti.

laura



 
Olá Ana Martins, o amor escreve-se em qualquer lugar, até no céu...esperando que o Universo o devolva, acompanhado...

Um beijinho

laura



 
Mundo Azul, a menina tem andado ausente, mas ao ver que está aqui de novo...que alegria.

Pois é, os sonhos vão para longe, e quando acaba o mundo, voltam para casa..

Um beijinho da laura



 
Enviar um comentário



<< Home