A minha Poesia em pps
Formatado por Zélia Nicolodi, Vitor Campos e Estrelinha d'Alva
(clicar na Imagem)

















Quero Alguém


O meu tecer de Esperanças!...


Já escalei a minha montanha!...


Amar-te-ei Sempre!...


Não te vás nunca!...


Não foi o ocaso


quinta-feira, abril 30, 2009

 

Já sei o que é o Amor!



Clicar na Imagem
- Para ouvir o PPS desligar a música

Tão simples assim, só agora descobri que; vem associado à dor! Ora toma laurinha! Queria-lo embrulhado em finos linhos? papel de celofane? Assim tão prazeroso que até dói, era isso? ahhh, pobre nina das resteas que tens o conceito amor, demasiado elevado! Onde aprendeste ó laura, laura, onde aprendeste a amar assim, a tudo e todos? Quem te ensinou que o amor é raro, tão raro, que só uma ínfima parte do mundo sabe o que é!... E, a maioria dos seres, todos com pares, todos nos seus lares, e muitos deles, pensam que amam, que sabem o que é o amor, e que vivem em estado de graça, devido a esse tal do amor!... Ah, quantos não mentem com quantos dentes têm, mentem a si próprios, tentam rasteirar-se... Mas não, o amor nem sempre vive dentro de quatro paredes, o amor vive apenas na alma e a alma de cada um, está com quem está!...mas, muitas vezes, nunca no lar que compartilham, juntos, para tapar os olhos às familias, aos amigos, aos filhos, e por ai fora!... Ora aí está o viver em falsidade... é falso que se ame apenas porque se vive junto anos e anos, é falso!
E aí está uma poesia escrita há semanas...





Comments:
Lindo Laurinha
como sempre o que escreves com alma.
Eu pintarei as telas do teu amor!
Saiu assim esta gora.
Tu a escrever eu a pintar as duas à esquina a mendigar amor, carinho e o que mais se necessitar..olha que duas.
Laura minha rosa do deserto...falta só mais 1 dia e meio ehhhh.
Depois podes me abafar ehhehe.
Vou mandar-te mail hoje mas vê se o Nuno sabe se vem que assim eu falava era com ele por telefone.
Linda vou dar um giro depois volto mais logo.
Beijinhos



 
Lisa, quando o Nuno chegar, já falo com ele. Haja calma, e se for preciso, ele liga-te. Eu até gosto de ir sozinha, para cantar ehhhhh sem plateia a aplaudir (nem ovos, nem tomates, etc)mas, sendo assim, se as moças ainda cá estiverem, é natural que ele me faça o gosto. Só se não puder mesmo. Ele é meu, saiu de mim, e ama-me tanto assim.Como o teu te ama, tal e qual, porque ele é um nino lindo também. têm os dois coraçõezinhos ternurentos. Mal ele chegue eu já falo e a ver o que ele diz... e se for só, basta dizer onde é o ponto de encontro e tá dito, aqui a je é só surda, não burra!... ahh, hoje uma snehora disse que eu er alinda, só me viu duas vezes...que tenho um falar muito lindo e pareço de fora, ou seja, que falo como quem tem cultura, ahh, lá isso até tenho...só cultura da vida, mais nada..beijinhos e té logo...



 
Ai Lisa,s e soubesses como é o amor que tenho em mim, se soubesses que cor colocar nas telas, ah....uma coisa é certa, não te saberei explicar o que sinto, não,de forma alguma...ji da rosa do deserto, seca,sem dúvida nenhuma... seca, à sede de amor, ehhhhhhh...ainda me dão com uma tranca na cabeça para deixar de falar sempre no mesmo...



 
Querida Lisa, ao ler o que escreveste ; Sedenta de amor, eis aqui um poema escrito há dois anos...quando comecei as minhas poesias, só aos 55...estava no post anterior...

Sedenta de amor!...


Sedenta de amor
Sedenta de ti
E não há fonte
Que sacie
A minha dor!...

Sedenta de amor
E quem sabe
A dor
Que me consome
Nos momentos
Em que não vivo!...

Ah, bendito amor
Que andas perdido
Também
E buscas alguém
Que como eu
Anda à sede de amar!...

Aquela sede
Que nunca se sacia
E vive dia a dia
No âmago de cada um
Esperando uma gota
Apenas!...

Porque todos falam de ti
Todos dizem que te têm
Todos dizem que te vêem
Mas eu reparo
Que apenas
Te mostras!...

E volta e meia
Desapareces
E vejo as lágrimas
Que correm pelos rostos
E pelos seios
Solitários!...

E leio neles
A solidão e a dor
E continuo a ver
Que existe desde sempre
Uma grande falta de amor!...

Toma lá... já estava escrito com antecedência...ahhh, Beijinhos



 
Laura:
Quanta sabedoria no teu post!
Estás certa em tudo.
Quantas vezes só as paredes de uma casa sabem o que lá está dentro.
Já o outro cantava "Nem às paredes confesso".
Tanta casa parece estar cheia e, vai-se a ver, está vazia, porque o amor abalou, morreu.
Estou triste Laura, muito triste. Não sei qual a razão, mas apetecia-me chorar muito, mas não posso. As lágrimas já secaram há muito tempo.
"Amanhã será outro dia" como dizia a protagonista do filme "E Tudo o vento levou". Viste? É lindo.
Beijinho, amiga



 
Querida Maria; até parece que me estou a dirigir à palerma daquela revista que dá conselhos sobre sexo, ehhhhhh, alto lá, adiante!
Querida Maria dos Alcatruzes, na verdade tenho a minha experiência e bem dolorosa por sinal...enfim, já são duas...E a de amigas que estão nesse modo de vida, só se queixam dos maneis e eles delas, mas, ah, tem os filhos, blá blá..que coisa, assim; muitas que remédio temos..há mais factores envolvidos..outras nem precisam e nem sei como se sugeitam...como elas dizem; força de hábito!...
Beijinhos e deixa a tristeza seguir o seu caminho, não a retenhas...é andar em frente que atrás vem gente..Mil beijinhos da tua flor d elinho..laura



 
Pois é, Laurinha, essa dos anos e anos de vida em comum, às vezes, esfria de tal maneira o amor, que ele simplesmente acaba. Pior, outras vezes, transforma-se em ódio!

Já vi muitos casos assim, de casamentos que acabam ao fim de 20, 25 ou até 50 anos de vida em comum...

Ainda ontem estava com uma amiga minha, divorciada, quando lhe telefona o ex-marido. Credo, dizia ela, ele telefona-me 30 vezes ao dia. E eu, "se calhar mais do que quando estavam casados." E ela: "Podes crer!"

Enfim, coisas da vida...

Beijinho grande para ti!



 
Tété, graças a Deus que não sou de ódios. Tenho uma excelente relação com o pai dos meus filhos, embora não nos vejamos há mais de 17 anos, quando telefona manda jinhos prá mamã como ele diz e recebi a filha dele da melhor forma possivel... e este manel, podemos ficar amigos porque como já disse, sou pelas coisas positivas...porque viver junto por viver sem ter nada que valha a pena, ou seja, sinto-me uma maria mais a fazer as coisas da casa e quem precisa faz de conta...mas, enquanto os meus filhos por cá estiverem..eu aguento a parada...
Pena, bem dizia uma amiga de uma amiga minha; nenhum casamento devia durar mais de 5 anos, 5 seria o cumulo do cumulo, porque era tempo demais na mesma seca, ehhhhhh e para ser bom, devia ser assim, 5 anos era o máximo ehhhh, claro que aceito que há casais que se amam e muito, aceito porque eu vejo o amor de uma forma, ou seja, cada um vê a sua forma de amar e de ser...enfim..beijinhos.



 
Lisa, afinal o Nuno já tem compromissos e a Neid eidem e por trás dizem; que seca aturar os cotas amigos da mamã!..eu disse-lhes que estes anos todos foram uma seca também, mas, eles sabem que não foi ehhhhhh. assim, começa já a marcar onde vou ter para pedir explicações pelo caminho e a Anita a minha amiga conhece bem isso, ela tem casa em Ezmoriz, e quem sabe, não tem nada na agenda dela e pode ir comigo...vou ligar-lhe...um xo e qual dia e meio, só um diazinho ehhhhh



 
Olá Laurinha,

Tive dificuldade a entrar no teu blog e só me apareciam posts antigos. Escrevi-te pessoalmente por email e o meu email foi devolvido ! Estás zangada comigo ???? :-(

Evidentemente que sei que não ! Estou a brincar !

Adorei o PPS ! Tanta beleza em palavras, em música, em imagens ! Parabéns Laurinha, parabéns Zélia, vocês são 2 artistas !

Lamento (não, não lamento nada !)mas não concordo contigo sobre o amor. Posso dizer-te que estivemos o meu marido e eu um pouco zangados durante um dia porque, como ando numa fase muito sensivel (sabes porquê), fui um bocado ríspida com ele quando pediu-me para corrigir de novo um texto que já tinha escrito e impresso 2 vezes para 1 conferência que vai dar. Não conseguindo ficar de "trombas" durante muito tempo e não aguentando também as "trombas" dele depois de ver que tinha deixado a mesa posta para mim (cheguei à casa só ás 14h) e tinha preparado uma saladinha de morango, fui ter com ele e beijei-o com ternura. Ele devolveu-me o beijo com a mesma ternura e com um grande sorriso. Estás a ver, isto é o amor !
O amor também pode ter muitas formas ! Então não tens o amor dos teus filhos, dos teus amigos, da tua nova amiga Lisa ! Vocês as 2 têm que me contar mais tarde o vosso encontro, está bem ?
Sabem que vou estar ausente da blogosfera durante 10 dias porque vou ver os meus pais amanhã, mesmo se deixei algumas mensagens já prontas, não vou poder visitar os blogs porque os meus pais com 89 e 91 anos, não têm internet, claro !

Vou tentar ainda responder a todas as pessoas que me escreveram mas não tenha a certeza que conseguirei...

Beijinhos, amiga Laurinha

Quando fores ao Bom Jesus, dá um beijinho a Ele da minha parte e pede-Lhe só para os meus pais não sofrerem, está bem ?

Verdinha



 
laurinha. Muita alma neste poema,fora muitas vezes aquelas que ficam por dizer,mas que o coração as sente e palpita a cada momento,sou tua fã,e espero que vás descobrindo aos poucos tudo? quem sabe o amor um dia.
Beijinho de amizade (nina Lisa)bfs e F.



 
OH minhas QUERIDAS::::

A ânsia não ajuda em nada o encontro com o AMOR,acreditem...há milagres de Amor...e não me custa nada acreditar que ao virar da esquina a vida de cada um muda e quiça,um AMOR à espreita, não pen sem que divago, na minha vida já vi pior..
Há sim amor!..há sim,como exemplo a minha família,irmãos e pais amam-se profundamente,eu sou a ovelha ranhosa...mas tb,tudo corre como m eu feitiozinho deseja....temos opções de vida..este foi o meu,pq no AMOR,temos que n o dia a dia,ou alimentar ou ceder ou até mesmo engolir búfalos(caraças!!)....não é verdade que o pior na partilha a dois é o "encaixe" dos defeitos,temos a péssima mania de quere MUDAR o outro...

cruzes..suei)

Fiquem bem;pandora_box



 
Nina Verdinha! Nem por acaso... Cheguei agora de lá de cima, sabes onde é, nem preciso dizer, ehhh pensei em ti, neles, na mana, nas amigas, todas até da soledade me lembrei, dos filhos, enfim...pus o carro de frente e estive lá uns 10 minutos, é noite, medo não tenho, nunca tenho, carro trancado, e acredita que cantei até a voz me doer...por ali acima, por ali abaixo, a ver as luzes da cidade, tão lindo, tão belo, e...chorei, chorei, enfim, é a revisão semanal das lágrimas que purificam...Ah, como lhe implorei e devias ouvir a minha voz, pode ser desafinada, mas era cá um barulhão...É por isso que vou até lá e quero ir só, sempre só naquela solidão que dói.
Sabes que mais? tu é que és uma sortuda e sabes ver isso... sortuda no amor, soubeste escolher, ou seja, ele estava destinado se rot eu amor e tu o dele, eu quando falo de amor, nestes momentos, é do amor que toda a mulher devia experimentar na sua plenitude, e não apenas o de ser a empregada da casa sem direito a uma plavra amiga, carinhosa, um sentir que não somos indiferentes,aquela cumplicidade de casal que deve ser tão belo. ai, rapariga, rapariga...que bom que sabes o que é...eu não sei, mas, sinto, sinto e tá dito...
Não devolvi email nenhum, e quando for assim, tenho email que te enviei.enfim...vá-se lá saber porque sou assim!...sagitariana dizem que é fogo, está explicado..ehhhhh. beijinhos.



 
Pandorinha, a ânsia? ahh, eu nemt enho disso, eu sonho, apenas sonho e como digo aqui, o amor não me quer amar, mas eu jamais deixarei de amar, o amor!...tão simples assim... Gente feliz, é outra história...gente que não tem coragem de ir embora quando é isso o melhor...mas, nems empre pode ser, há tanta coisa pelo meio que...mais vale baixar os braços e, aguardar...
Beijinhos ó pandorita..laura.



 
Lisa, mais uma vez, ambas abemos que a vida é o que é e cada um tem direito ao que tem e mais nada!...bem ou mal servidos! Só ELE sabe!...Beijinhos.



 
lLaurita.
Amor onde está o amor? Num mundo de hipocrisia, ele é como um diamante rarissimo,tu eu e algumas de nós, é que temos puresa de alma e coração somos genuinas, por isso sofremos na alma e na carne, a dor da hipocrisia e da falsidade neste mundo cruel.Passamos a vida a sonhar e acreditar, num mundo melhor, e com pessoas de coração de ouro, hexistem sim mas em minoria. Amor é só a palavra, e é pena.Mas que pudemos nós fazer? Acreditar nele e sonhar com ele.
Beijinho
SÃO FAMALICÃO



 
lLaurita.
Amor onde está o amor? Num mundo de hipocrisia, ele é como um diamante rarissimo,tu eu e algumas de nós, é que temos puresa de alma e coração somos genuinas, por isso sofremos na alma e na carne, a dor da hipocrisia e da falsidade neste mundo cruel.Passamos a vida a sonhar e acreditar, num mundo melhor, e com pessoas de coração de ouro, hexistem sim mas em minoria. Amor é só a palavra, e é pena.Mas que pudemos nós fazer? Acreditar nele e sonhar com ele.
Beijinho
SÃO FAMALICÃO



 
Pandorinha, mas, quando somos mais velhos, já dá para ceder, além disso eu só quero é paz...vida calma, serena, amor já se sabe, até mais não haver, e paz, relaxe, que tudo decorra pelo melhor, porque secas e chatices todos temos, mas, engolir bufalos? nem quijo mozarela quanto mais a búfala...o que me rio contigo, és outra nina e peras... sábado de tarde já estarei com a Lisa e o Kim, mas que maravilha vai ser...



 
Sãozita; tavas tão apressada que botaste logo dois comentários ehhhhhh...O amor chega para todos, nós é que temos receio, receio, e mais receio e depois é o que se vê, nikeles..
Beijinhos.



 
Querida Laurinha,

Obrigada, obrigada por tudo !

Desejo-te um lindo dia com a Lisa e com o Kim !

AMANHÃ, antes de embarcar, vou deixar uma postagem com outra maneira de festejar o 1º de Maio. Passa para lá e leva o "porte-bonheur" que deixei para os meus amigos. É com muito carinho que gostava de o oferecer pessoalmente com um grande beijinho verdjinho verdjinho !

Verdinha



 
Dá a impressão que, necessitas dessa mágoa sentida, para melhor exprimires nos teus poemas.

Um bom fim de semana.



 
Há-de ser querida verdinha, há-de ser...Muitos beijinhos, faz boa viagem e depois relato o nosso encontro...beijinhos e amanhã vou lá, agora só vou responder ao carlitos e vou nanarrrrrrr...laura


Carlitos, claro que se não tivesse esta mágoa, nada sairia de uma alma sem amar, sem sofrer...ora pois, descobriste o meu segredo..tou lixada... mas, aprendi a sentir e desligar quando começa a incomodar!...Aprendo a fazer os momentos quando quero.Basta arrastar o pensamento para determindo lugar...claro que a dor está lá, estará sempre, porque na verdade eu sou tal e qual assim... bem, só vendo, falando, observando, e tu tens uma pontinha de saber, ehhh tens pois e devagarinho vais pescando o que muitos nem reparam...Beijinho a ti..laura..



 
Cara Lara;

Caramba,... que definição mais correta do que se pensa ser amor.

Laura, esta crónica define a realiade social do amor na sua plenitude. Digo realidade social porqe em muitos casos é bem isso que descreves, que se passa "entre quatro paredes", como dizes...

Gostei imenso desta tua "qualificação" dos sentimentos que muitos pensam ou mostram ter e que na realidade esconde muitas amarguras...

Euu chamaria esta tua crónica de "Retrato real do Amor"... O verdadeiro amor dói ?!... Não há Jardim sem Rosas e não há Rosas sem...

bjs, Laurinha
da ana e Osvaldo

Ps- Se queres conhecer a Ana, olha bem a foto do público que assiste à exibição da Tuna de Medicina.



 
Osvaldo, pois nã, não há amor sem espinhos, mas, deveria ser diferente ou não? e claro que há casais que se amam, se namoram... e outros epnas vivem pelo conforto, um dividir de cama, um cuida o outro trabalha, enfim...
Já fui ver a foto das, tem lá tanta muié...Beijinhos e um feriado, ou seja, meio feriado, feliz..laura..



 
Gostei, sinceramente.

Escrito com a pureza e a originalidade habituais.

Rendo-me a esta linguagem tão singela e imaculada!



 
E chegou o canto do rouxinol...Amigo, é o que vai saindo de minh'alma... Beijinhos.laura.



 
:)



 
Bonito o teu poema! Bonito o pps, só não consegui ler com as letras pretas em cima do fundo preto. Gostei muito. O amor é uma dádiva. Muitos beijos e beija lá o Kim por mim, amanhã...



 
Olá laura.
Obrigado, pela visita e pelos parabéns do aniversário do meu cantinho.
Eu sei o que é o amor e é doce como chocolate, o amor do marido dos filhos do neto dos amigos, felizmente sou abençoada com todo esse amor e retribuo com alegria e felicidade.
Amor é companheirismo, presença nos bons e maus momentos,ternura carinho e muito respeito pelos companheiros...
Laura tú dás o teu amor e carinho a quem precisa, e quem dá recebe em dobro.
Tenho o meu "tesourinho" doente com uma virose, já foi ao hospital.
Tudo de bom.
Beijocas



 
Laurinha
já mandei sms
mas podes não ler fica aqui a nota o Kim já está cá ligou-me marcamos encontro para hora de almoço ou seja 13h mais pico menos pico depende a hora que o comboio que vou lá chegar a Espinho mas é mais ou menos isso. Convidou-nos para almoçar com ele e mais a esposa e amigas de cá ok?
Podemos marcar em frente à CAMARA MUNICIPAL DE ESPINHO à entrada assim não devem andar por ali tantas pessoas e tem estacionamento por ali perto ...pode ser?
Se vieres de autocarro diz qual a empresa para irmos lá ter terei de procurar onde é que não sei...mas como dizes quem tem boca vai a Roma.
Jinhos aguardo sms o telemóvel já está ligado...

Fico à espera que confirmes se está bem e como cá chegas se carro ou autocarro para eu depois ligar ao Kim a confirmar tudo.

Beijinhos até mais logo.



 
Se a nina Parisiense quisesse lá vir ter connosco? Fala com ela... ate talvez pudéssemos lá ir comer um lanche ou café...



 
Laurinha
deu-s um erro e não consigo entrar no meu blog ou seja iniciar sessão...a ver se isto passa...:-(( tens o meu telemv que está ligado e tenho chamadas gratis durante 90 dias para outro 96 ok?
A Neide pode me ligar se quiseres...vamos lá ver se o meu blog deixa de dar este erro xiça parece que alguém me ouviu falar que ia lá colocar um post "bomba" para muitas entidades...ehheh só a mim...
jinhosssssss



 
Olha que a anónima sou eu não confundir com o Antonio ehhee
Lisa_B



 
ufffaaa já liguei ao esquadrão anti-bomba e desbloquearam o meu blog eehhehe
beijinhos



 
Nina Lisa, recebi a mensagem estava lá em cima no Centro a ouvir acordeons..e que lindo. a Glorinha foi lá ter comigo, mais a filhota e ela vai comigo amanhã e os meus rebentos não ficam em cuidado por eu me meter na aventura de ir sozinha.
Ela acaba o trabalho ao meio dia e saimos logo, já vai pronta de manhãzinha e assim, explica-me tu se a Camara é perto, da entrada, se prá qui se prá li. nós pelas 13 pico menos pico, tamos lá...v mandar-te sms não no meu número, as minhas acabaram... não respondas para esse, só para o meu! e escrevo email também. Se escreveste email, nada recebi até agora.
Beijinhos e que bom, mas que fartote, almoçar fora, nóizinhas?? uau, coisinha boa em boa, vou tirar folga logo de manhãzinha e quem cá ficar que se cuide... a Neide está cá e olha pla casa.
Ontem ligamos-te, mas, andavas na boa vai ela...sei lá...beijinhos e amanhã, amanhã amnahã.... abraços, abraços, beijos, amor práqui amor prá li...



 
Não faço ideia onde anda a nina parisiense, mas..está de férias... assim, nada de interromper, até me parece que deve estar mais prái que práqui...v mandar-lhe sms..Beijinhos.



 
Laura

Amar, dizem os poetas, é sofrer e não andam longe da verdade. Amar o mundo é sublime, infelizmente, esse universo é reduzido,
A moiria ama por materismo, é o chamado "l, mour da argent".
Ficam os que têm muita capacidade para amar e sofrer.
A sofrer, de facto, pode aprender-se a amar.
Beijinhos,
Daniel



 
Daniel; acredito que é isso mesmo, se uma pessoa sofre, sofre por não poder ajudar quem sofre, sofre por si por não ter a vida fácil, enfim..sofre que tem capacidade de amar demais...Tens razão, e então os poetas! Apre...Beijinhos da laura



 
Laurinha:
Voltei para te enviar um soneto do grande poeta brasileiro Vinicius de Moraes. Chama-se "Soneto da Fidelidade":


De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.
(Vinícius de Moraes)

Espero que gostes. Eu acho-o lindo e verdadeiro.
Beijinho



 
Laura

Fui em várias procissões de mar da Senhora do Boa viagem. Nem sonharás como é bonito fazer aquela volta de barco, com ele todo engalanado.
E depois o fogo aquático?
Beijinhos,
Daniel



 
Bolas, Maria, estás aver como eu tenho razão? Olha como ele diz a verdade!... Vou ver se tem a musica e a canção poesia na net, no youtube, e lei a letra por aqui..Verdade, verdadeiro, mas nem todos pensam assim, dá-me a impressão que em cada homem há um eterno egoista à espera que o sirvam!...Nem todos, mas, quase todos, e os todos são uma maioria, os que são decentes, uma minoria...
Beijinhos.



 
Maria, já ouvi e consegui acompanhá-lo, porque ele está de lado e de frente e lia nos lábios dele...oh, como seria bom o meu amor, cantar para mim, as letras das canções de amor...mas, oh, oh, ohohohoh como diz o pai natal...nem no Natal...É algo que dói cá dentro...e quem fazia isso era o meu pai, os filhos se pedir fazem, mas o manel responde logo que não sabe cantar e atrapalha-se ohohohoh Pi Nattal. ehhhhhhh.
É lindo este poema e da forma que ele o canta, ou declama... Beijinhos, ando atarantada com o encontro com a Lisa e o Kim, esposa, amanhã...



 
Olá laurinha sua eterna romantica.Amiga eu já lhe falei o quanto é feliz e não se apercebe com o tanto amor que dá e recebe dos seus filhotes , dos amigos que tanto a acarinham e também o maridinho que na sua forma calada (já o conheceu assim) lhe dá amor, embora não seja aquele que sua alma poeta idealiza.Existem muitas formas de amor , veja o meu caso que estou completamente só no mundo, pois o único amor que conheci foi o de mãe o perdi pelos malditos "cançer" que não lhe deram treguas e ma levaram.Hoje estou completamente só e este será o 3º dia de mãe que passo fatal em solidão com "depré".Aceito que poderá ter um defice de um determinado amor ...mas o tem em excesso nos outros tipos de amor igualmente importantes para a sanidade mental de um ser humano. Eu estou com falta de quase todos tipos de amor, só me vai vindo algum amor de amigos.Estamos as duas abatidas mas já me conhece isto não pode passar dias eu não vou deixar e cada dia de minha vida vou lutando por viver minimamente feliz(?)Pena não ter ido consigo adoraria ,mas não dava pois tenho compromisos pelas seis em Braga.Beijokinhas do Cisne Branco e parabens o blog continua cada vez mais bonito e adoro suas poesias.Feliz dia de Mãe a minha Laurinha e às mulheres em geral



 
Queridinha , queridinha, tu sabes que te amo, só que nos vemos pouco, muito pouco para o nosso atnto querer, mas,tens a vida, as coisas, a pintura e eu a casa, os filhos, o manel o shakita e o tempo passa...Claro que tenho amor de amigos, amigas, e os filhos, claro, nunca disse que não tinha, mas falo daquele tal do senhor amor!...e o manel é mais um amigo...porque é assim o nosso trato, de amizade...
A glorinha vai comigo e almoçamos lá...Já falei com a Lisa ao telefone, devia estar a rir e a chorar, as duas coisas, mas, amanhã vemo-nos e já nos ficmaos a conhecer...
Sei que gostas das poesias, muitas tens contigo, e mais te levarei, lembras-te no princnipio quando davamos as nossas voltinhas e eu as levava e liamos as duas? ehhh que tempos...
Tens amigos e muitas amigas, tens amigos na escola, naquela spessoas que conheço, habituada a vê-las contigo. Assim; haja calma minha amiga, como me dizes a mim..é a nossa vida, a vida que temos de ter... Um beijinhoe amanhã tem um dia mais feliz, lembra-te de que a tua querida mãe te vem beijar, pois Nosso Senhor deixa que as boas e saudosas mães, venham beijar os filhos...
Um ji da laura e depois conto o nosso dia...



 
laurinha, laurinha, já não posso com tanta ciumeira, li algures que há mais Antónios a escrever-te, a querer-te, e, a duvida dá cabo de mim. Por favor laurinha, pelas tuas resteas, não ouças mais ninguém, eu é que sou o amor, aquele amor que buscas, porque tu sabes que; como eu não há igual.
Inda bem que o outro já se foi, há vida e hei-de enxotá-los a todos, porque o amor é só um! O meu.
Amanhã quem sabe, acompanharei de perto o ten correr de dia, porque sei que vais para lá.Ah, não me desmereças. Um abraço do António.



 
Oi Laura!Felizmente que o sentimento não é proibibo, não tem validade , nem distância.
Quando se nutre por ele o verdadeiro , não oscila seja em que circunstância fôr.
Tenho o prazer de comunicar com a única Laura, "laureada de amor" por todos os lados."Venham mais cinco"



 
Quem se arrisca a mar arrisca-se a sofrer... é assim, que fazer? Não amar? É pior!

Bjins



 
Laurinha:
Vim agora da Feira do Livro. Meu Deus, que grande confusão! Estou estafada, mas feliz.
Olha, estive com a Ana Martins, com o Pedro, filho dela e já tenho o livro "Autista, quem...? Eu?", autografado pelos dois. Ele desenhou uma flor e escreveu: "A Maria". É um menino doce, que me entregou o livro com um beijo. Ela também foi muito querida. Sabes, nina? Comprei um monte de livros, estive hora e meia em pé, ao sol, cheia de calor, para conseguir uma dedicatória do António Lobo Antunes. Fiquei muito contente, mas o melhor do dia foi mesmo, a flor que o Pedro desenhou e o beijo que me deu, assim como o abraço da Ana. Espero que o livro dela se venda muito, para a ajudar a continuar a lutar pelo filho.
Pensei muito em vocês, sobretudo na Lisa. Espero que tenham tido um dia em cheio.
Hoje vou começar a ler o livro da Ana. Estou a ler outros, mas vão ficar a descansar, porque eu quero muito poder perceber o que é o autismo e como lidar com estes meninos, assim como entender as mães. No caso, a Cristal e a Ana.
Beijo.



 
Ahhh jrom; laureada de amor? e venham mais cinco..o Kim que te conte como é a laura..ele filmou, fotografou, falou, riu e ficou a conhecer-me...Foi lindo, emocionatnte, foi amor às catadupas, ehhhhhh, e nina Lisa, idem, uma nina laureada de amor também, linda, fofinha, passamos um belo pedaço de dia, foi magia foi o que foi...depois faço post a contar..ji de mim...

António, ó balha-me, rapaz, tem lá calma, a laurinha não é pra cortar a meio, é pra airar a vista e mai nadica...toma lá um abrço e passa um belo fim de semana..laura..



 
Fá menor, minha querida Fá maior... mais vale um pássaro na mão que dois a voar, é mesmo, mas, não há amar sem desamor...Pena..Um abrço a ti,de e mim...



 
Querida Maria, amanhã relato em post o encontro com estes amigos maravilhosos, as coicidências da vida em como o mundo é pquenito demais... temos amigos comuns...lindo, lindo...Agora ardem-me os lábios (não, não foi de serem beijados com o tal do amor, foi o mar, o vento da tarde, a secura, é so cieiro...vou por baton de coco e refastelar-me, as meninas só vão embora amanhã, e de manhã vamos para a minha mãe que é o dia dela...Beijinhos, e só para te descansar, foi um amor encontrar estes amigos do Sul..só vendo, mas,deixa ver o que o Kim achou da nina laura que todos pensam que não fala, até andou de carro comigo...a nossa nina Lisa, um amor, uma fofura, doce, um Anjo sofrido é o que é...Há quem traga cada cruz...té manhã então, os meus olhos fehcma-se mesmo..laura



 
Este comentário foi removido pelo autor.



 
Boa noite, laura :)*

AMOR, tema inesgotável.

Como tudo na vida, o amor pode ser efémero, mas cabe a cada um que o descubra conservá-lo nas suas várias formas de manifestação e graus de intensidade.

Para amarmos o outro é necessário que nos aceitemos, com os nossos defeitos e/ou limitações e não exigirmos de nós ou dos outros a perfeição que só um ser superior possui.

Muitos de nós procuram durante uma vida inteira aquilo que têm mesmo a seu lado, sabias?

Continuação de um óptimo e emocionante fim de semana

jinhos



 
PASSATEMPO/CONCURSO

Está a decorrer n’A Minha Travessa do Ferreira, um novo passatempo/concurso sobre o tema Frases feitas. Vai até sexta-feira, 8.

Há prémios diversos para os três vencedores, incluindo os «prémios/mistério» que têm sido muito bem acolhidos por que os tem ganho.

Se quiseres dar lá um saltinho e tentar a sorte – muito obrigado. E passa a informação aos teus amigos e correspondentes, por favor. Lá te espero e a eles também…

Qjs



 
Querida Nina:Olha as horas que são e eu aqui a visitar-te!!

Antes de mais,tanto o teu poema como a formatação da Zélia estão lindos,como sempre...quanto ao amor minha querida, podemos considerar que somos duas felizardas.Não vou negar que gostava de ALGUMA VEZ me ter sentido amada por um homem, acho que era fixe, mas, como nunca fui, também agora depois de cota não estou p'rái virada...E somos felizardas porquê,perguntas tu?Porque temos AMOR para dar e vender.'Pera lá...vender não, DAR!
Eu gosto de dar amor à minha filhoca, à minha Mãe, aos meus amigos e até aqueles que não me gramam muito,mas, quando precisam eu estou sempre lá...É tão compensador sentirmos que por vezes apenas com uma palavra ou um ombro amigo conseguimos fazer alguém feliz...isso é amor, e eu Graças a Deus esse amor sinto que tenho, e tu Nininha ,tens aínda mais do que eu...por isso, nós sabemos o que é o AMOR.Se não é dos Maneis, olha, paciência...esse tipo de amor eu não mendigo, mas também (valha a verdade), não o dou a quem não o merece...

Bom,agora vou dar amor a mim mesma,entregando-me a uma soneca pois bem preciso...ando muito cansada pois tenho muitas horas de hospital com a minha Mãe e sinto-me exausta.Sabes quantas horas estive no Pedro Hispano ontem para ela ser atendida? Doze horas e meia!!Entrei com ela às 4 da tarde e saí às 4,30 da madrugada!!Que país Meu Deus!!Deitei-me por volta das seis da manhã e às 12horas já estava com ela outra vez.Isto é AMOR...

Bem querida vou nanar com a minha...almofada!!!!! hehehehe...o que vale é que é fofinha...

Até um destes dias Nininha

Beijinhooooos



 
Pascoalita; tão devo ser ou andar vesga, poque, espreito debaixo da cama e em tudo quanto é cantos da casa e nem o vejo...ah, azelhice a minha!... e por me amar tanto assim, é que procuro ainda, memsos endo cota, o encanto que sinto que o amor tras... é só isso..E a vida vai fluindo em milhentas formas de amar, mas, da maneira que sinto; impossivel não o querer...
Beijinhos.

Soledade, soledada, eram horas de nanar, de estar na caminha agarrada à almofada fofinha... Nem eu digo que dou amor (deste, sonhado, a qualquer um ehh aliás so o dei a dois homens que fizeram parte de mim e?)ná, comigo não há amor em saldo, amor em retalhos, nada disso, e por o querer tão inteirinho, o aguardo mesmo que venha aos 80 se ainda cá estiver, vai ser lindo amar em palavras, sem dentes, sem visão melhorada, mas,s erá um amor de ternura, de troca de gestos, cumplicidade, porque segundo alguém que muito já amou, o amor aos 80, dentro do coração, é igualzinho ao dos vintes, só que..o corpo já não obedece, ahhhhhhhhh..
Beijinhos meu amor d enina soledade, muitos...laura..



 
Enviar um comentário



<< Home