A minha Poesia em pps
Formatado por Zélia Nicolodi, Vitor Campos e Estrelinha d'Alva
(clicar na Imagem)

















Quero Alguém


O meu tecer de Esperanças!...


Já escalei a minha montanha!...


Amar-te-ei Sempre!...


Não te vás nunca!...


Não foi o ocaso


quinta-feira, novembro 27, 2008

 

Que lindos que eles são, ainda !...


Ele com 29, ela com 24 nesta foto ele tinha 5 anos e ela um mês e pico, toda curiosa e fofinha! Que bom que os tenho, que bom que Deus os mandou para eu cuidar e, acho que me tenho esmerado nisso!... E eles correspondem ao meu amor com mais amor, carinho e atenção. Sabe tão bem vê-los crescer e começar a ver os seus caminhos delineados, tudo preparado por eles, sem cunhas, sem empurrões!... E como eles lutam e trabalham e sabem que hoje em dia nada é seguro e nehum emprego tem garantias de ser para sempre. Mas, são jovens e eu também já fui da idade deles e nessa altura estava em Luanda onde pensava que ficaria para sempre, e como me enganei! A vida passa-nos cada rasteira, se passa! Mas o que é preciso é que tenham trabalho e possam viver as suas vidas na plenitude, em amor e paz! Que Deus os guarde assim como aos filhos de todas as mães, por esse mundo fora!...

(naquele tempo, a nina por vezes ficava na minha cama com almofadas à volta, escusado será dizer que mesmo o Nuno estando ali e se ela chorasse ele ouvia e ia chamar-me, (eu ia espreitar de momento a momento, ah, mãe surda quando cria os filhos muitas vezes vai a caminho da cozinha ou anda na lida da casa e depois de ver que o seu bebé está bem, volta para trás a meio do caminho para ver de novo se ainda está, ehhhh) naquele dia disse-lhe ; Nuno olha pela menina, vai vendo se ela se chega para a borda da cama,não a deixes cair! tem as almofadas, mas ela trepa tudo... tá bem mommy.
Dali a nada aparece ele esbaforido, mommy, mommy, a menina já caiu!... Imagine-se o resto da cena!...





Comments:
E tinha caído mesmo? ahahahahah

Tal e qual como agem todas as mães, laurita. Independentemente de terem ou não todos os sentidos apurados.

Parece a história que se passou há muitos anos na minha aldeia (já te disse que dali só tenho recordações macabras)

Uma mãe tb deixou a filhita mais velha (4 anos) a guardar a bebé que já gatenhava numa manta no meio do campo, enquanto ela ia trabalhando.
Tinha avisado a filha para não deixar que a mais nova mexesse nas pedras dizendo que havia uns bichos /lacraus) que picavam feio.

Pouco depois gritava a miúda:

- mãezinha, anda cá ver ... a mana encontrou um "licrairinho"!!!

E não é que era mesmo???!!!



 
Nossa Senhora; mas as mães que ouvem e num apartamento no quarto ali quase ao lado, sabem quando eles falam ou palram, e eu nã, nã senhora, quantas evzes espreitava pela frincha da porta, andava na lida da casa e via-os a palrar sozinhos com os bonequeitos, ou levantavam-se na caminha deles e, protestavam...mas eu muitas vezes voltava atrás para ver se..choravam..claro que a neide já tava no chão!...nem deu tempo, ela agora continua a ser muito independente, leva ca tromba no chão, mas, levanta-se... e olha que quando caiam e a mãe não ouvia o choro deles, aprenderam logo que não valia a pena ficarem à minha espera para os consolar, iam ter comigo a chorar e dizia o nuno (tadinho meu filho) a chorar..o que foi filho? Pumba, pumba? onde? e ele levava-me lá onde tinha batido ou caído, e já tás a ver a cena? eu a dar com o chinelo na parede, no chão e a dizer-lhe (aos agredidos!) toma que é para aprenderes, a bater no menino, ai, ai, ai....



 
Eu tinha muito mais estilo e postura do que ele...lol.. tá mt frrriiiioo aqui!hoje estão 0ºC e mta mta geada :) mtas saudadinhas!! faz um caldinho verde pa logo pó jantar com broa...eheh... love you e o totó do meu mano tb ;)



 
Ehhh Neide; queres que te mande o caldinho via net? é pra já, vou procurar uma foto e já ta envio. Dizem que sim que ai o frio é de entrar plo corpo abaixo, mesmo que agasalhados... Beijinhos querida filhinha, muitos, muitos e já falta menos para chegares, e cada dia é um dia a menos...o "tótó" do teu mano vai passar uns dias contigo daqui a três dias e bem te podes dar por feliz!... que felicidade para mim saber que estais juntos e ides passear por ali, agora se a neve vos vai deixar? isso jã não sei ehhh e o carrito que iam alugar para ir até ao Lago do Loch Ness!... Beijinhos e toma um abraço daqueles que dão calor..laura..



 
O meu tem 4 anos e ainda tenho pânico que caia ou aconteça algo. Ando sempre atrás dele.
Temos um laguinho com peixes que ele pediu. Fi-lo nas férias. No 1º dia afastei-me um pouco e ele caiu de cabeça lá. Quando cheguei ao pé dele, correndo, já ele saia com o próprio pé. Pânico meu e pânico dele, mas parece que foir emédio santo, pq nunca mais se aproximou daquela maneira do lago. Até queria que eu o "deitasse" fora.



 
Mas ainda temos preocupação com a porcaria do lago.
Não é fundo e é pequeno mas nunca se sabe.



 
ahhhhhhhhhhhh, roderick, isso nem é nada. Imagina o P´redio ond emorava em Pretória, um complexo fechado com segurança, e tinha lá 4 prédios enormes de 21 andares, moravamos no 15, bloco A, das janelas todas em vidro, so uma pequena parte era parede, em baixo, de resto era tudo vidro a toda a volta. e a piscina era no primeiro andar, via-se da nossa janela, eu no fim de almoço, grávida da Neide, sornava e o Nuno ia para junto de mim, liamos histórias, ele adormecia e..nesse dia não quis deitar-se comigo. Estranhei, mas..e não durmo, só sorno. Sorte a minha, acordo, levanto-me, a barriga já pesava, vejo uma meia no chão, seguida de outra e depois uma sandália, depois outra em direção à porta, a dita aberta, corro às janelas, e lá estava ele sozinho, o senhor que tomava conta das piscinas estava lá e ele na dos pequenos, em cuecas, a saltar e a rir feliz!... imaginas? gritei, como se me ouvissem dali, ele lá me viu decerto, mal eu saio do elevador, corre ele e entra de toalha (e esta hein?) a limpar-se e a levar um tabefe em cheio...mommy, fui só tomar banhinho e não te quis acordar; ora bem, o gajo já a tinha toda orquestrada lá na moina!...vá que saiu um belo garotão de 1,85 e amoroso que sei lá!...



 
Querida Laurinha, são mesmo lindos os seus filhos e com uma Mãe como você melhor devem ser por dentro. Você merece esse amor, carinho e atenção pela pessoa maravilhosa que é!
Querida, infelizmente acontece as crianças e bebés caírem, faz parte da vida!! Ficamos com o coração aos pulos quase a sair pela boca, mas eles surpreendem-nos sempre, porque ficam bem e parece que nada aconteceu... Quando o meu filho era bem mais pequenito pregou-me cada susto!!!

"A vida passa-nos cada rasteira, se passa! Mas o que é preciso é que tenham trabalho e possam viver as suas vidas na plenitude, em amor e paz! Que Deus os guarde assim como aos filhos de todas as mães, por esse mundo fora!..."

Que Deus a abençoe sempre, linda amiga!
Muitas estrelinhas cintilantes para iluminarem o seu fim-de-semana com muito carinho, paz e alegria.
Beijinhos carinhosos e abraço meiguinho.



 
querida sininho; é emsmo, o coração sai plas nossas boas nas horas de sustos que nos pregam...
Mas todas somos boa s mães e as que nem são; coitadas, ou não tiveram quem as ensinasse, ou não quiseram aprender... Paciência. Beijinhos da laura..



 
Filhos são um canto nas palavras e no apreço que em nós floresce...



 
É verdade João videira santos, é isso aí chefe!... Nem todos podem gabar-se, mas... há por ai muitos pais desiludidos e magoados com os filhos, muitos mesmo, mas que pena! Cada Ser é um Ser...
Beijinho d alaura..



 
Acompanhei meus três filhos em todas as etapas de suas abençoadas vidas, correndo ao menor sinal de choro com vistas a saber o motivo e sanar a situação. Nossos filhos são pedaços de nós em crescimento e os amamos mais que a nós mesmos. Hoje eles já estão crescidos e amadurecendo, mas o meu amor por eles é perene e parece aumentar a cada dia.

Deixo meu fraterno abraço amigo.



 
Laura, minha querida amiga... Seus filhos devem agradecer muito a Deus, pela mãe maravilhosa que lhes foi dada!


Lindo seu texto, amiga...Muito lindo!


Beijos de luz e o meu especial carinho...



 
Eu que o diga.
O pouco tempo que estive com os filhotes da Laura, deu para perceber a mãe babada. Foram impecáveis,e gostei imenso de os conhecer. Estão convidados para nas férias grandes virem até ao Alentejo passar uns dias de férias. Temos belísimas praias bem próximas e , belas paisagens. Eu creio que vou ter esse prazer.



 
Costumamos dizer quem tem filhos tem cadilhos e olha que assim pequenos andei e não cairam mas já de 5 a 6 anos lá iam da cama abaixo, ainda bem que nunca se magoaram, olha a minha co 12 anos ainda à pouco tempo a sonhar durante a noite caiu e estava debaixo da cama enrolada na roupa que tinha levado consigo.Beijinho Laura e bfs



 
Laura. Mesmo com todos os cuidados,dei muitas vezes com o meu filho a dormir no chão com a roupa por cima deles,mas a mãe galinha ficava aflita logo,filhos são pedaços da alma mesmo grandes.
Beijinho bfs



 
Laura

Mãe sofre!... Enfim, quando tudo acaba em bem, boa vai ela. Has-de ser avó e depois há mais... duas vezes mãe. Desejo-te isso, também se sofre, mas é uma nova vida, uma nova esperança.
O futuro!...
Beijinhos
Daniel



 
Gilbamar; olá..
Na verdade somos pais e pais!... Todos queremos sanar o mal, mas por vezes procedemos de forma errada e eles vão-nos levando á certa!..são pequenos chantagistas ehhhhh.. Beijinhos a vc e seus filhos já grandes, como os meus. que eles alegrem seus dias que é o melhor que podemos ter. Um beijinho da, laura..



 
Querida mundo azul, acho que eu é que tenho a agradecer tão bons filhos !... Nestas horas e dias que passo longe deles, bem sinto a sua falta, mas, sabendo que estão a lutar pela vida deles, só sei pedir, pedir ao Pai, que os acolha debaixo do Seu manto, a eles e a todos que como eles, têm que palmilhar mundos para conseguir ganhar o seu pão!...que é o meu também !...
Beijinhos a você, sempre tão querida!... laura.



 
João; pois foi, tiveste a oportunidade de os conhecer e pelo menos viste que não falo em vão... Eles agora já não têm férias quando querem, é quando podem... e vão pelo mundo a ver e conhecer. Beijinhos e obrigada por nos teres no coração, assim como a tua nandinha!...


Pico, minha ilha; ao ler-te, lembrei-me que quando estava na aldeia dos meus avós, de férias, tinha alguns 10 anos, cai da cama de uma altura do caraças, e dei conta de não estar bem deitada..a minha tia nanda, tadinha dela, dormia na outra cama e acendeu a vela, ainda nem havia luz, e lá estava eu sentada, encostada na mesa de cabeceira e por isso gemia com frio e não sentia a cabeça no travesseiro... lá me acordou toda aflita e só me deixou quando adormeci...
essa dos teus ninos já me tinham contado que há quem seja assim..caem, levam as roupas da cama, e continuam o sono interrompido...
Beijinhos.

ehhhh agulheta; os ninos caem que se fartam e é como se nada fosse; oxalá seja sempre assim...
Beijinhos.

daniel; o meu pai costumava fazer pouco d eum colega por ser exagerado quandos e referia à netinha pequenita, era um gozo a arremedá-lo, depois nasceu o Nuno e era vê-lo a ser pior que o colega e depois eramos nós a gozar com ele por isso... sublime felicidade poder ser avó, mas Deus o dirá!.. beijinhos a ti e à tua netinha que deves ter contigo, é fim de semana...



 
Opps, a Neide caíu! Imagino a tua aflição, mas essas quedas fazem parte das crianças.
Tantas vezes que deixava os meus assim e num fechar de olhos...catrapuz, no chão! Até da cama com grades arranjavam maneira de sair de lá.

Beijinhos



 
ehhh, pandorinha, o nuno caiu da cama com as grades puxadas, isto é; balançou-se de mãos agarradas nas bordas da grade, impulsionou o corpo para a frente, não largou as mãos, qual actor de circo e..passou a grade de pernas no ar, mãos agarradas e aterrisou à minha frente que já ia para o apanhar...fo...
estes putos até do chão caem... Beijinhos.



 
Acho lindo o seu amor familiar, querida. Lição a ser seguida.
Beijos carinhosos a essa mãe (que palavra maravilhosa) amorosa.



 
Laura

Costuma dizer-se: "que nunca viu Lisboa não viu coisa boa". Um dia esteve cá uma irmã, tinha de ir várias vezes a determinado sítio, fui com ela, ensinei-lhe determinado percuso, no fim disse, como vês é fácil! Para quem conhece, vai tudo da ao mesmo sítio.
Podes crer, conheço a cidade, como ninguém, sempre em trabalho, de certo modo agradável.
Estarei online depois das 15h30.
Beijinhos,
Daniel



 
João da Silva, meu Deus, que seria de nós se não existisse este amor? Imagine minha vida tão solitária, dolorosa, e ainda chamam ao outro (o amor) do amor da nossa vida! Certo, há amor e amores!...mas o amor da minha vida está centrado neles e ainda bem que assim é, e depois tenho tantos amigos e amigas que vivo feliz assim...
Um beijinho ternurento a ti! E aquele teu poema escrito para uma amiga que sofre de amar demais, serve para mim e para muitas destas ninas que por aqui andam!...



 
daniel; pois é, isso já eu vi, tu deves ter calcorreado Lisboa de uma ponta à outra nestes anos vindo de África... e já lá vão tantos, ou começaste ainda mais cedo... Eu só conheço o Centro, mal, e o trânsito é tão chatinho que prefiro ficar por aqui, é que em 15 minutos ou 20 estou lá em cima, a pé!...junto à fonte. e aí todas as minhas amigas têm de apanhar o metro e mais transportes para estarem ai no trabalho, credo, que confusão me faz isso... Beijinhos.



 
E o nariz do pinóquio ali ao lado, também cresceu com a idade? :D

Beijo!



 
olá rafeirito; cresceu pois, o gajo tinha cada peta para me enfiar, mas hoje melhorou, e´rapaz!...Beijinhos.



 
Os nossos meninos são sempre liiindos Laurinha. São de nós, de dentro. Do mais dentro que nós somos. Portanto são sempre o que de melhor temos. São o que nos faz sofrer para os parir depois de os ter feito com todo o Amor e carregado o devido tempo com toda a expectativa, toda a ansiedade, toda a segurança, todas as certezas... com eles carregamos tudo. E parimo-los com dor e Amor e a Esperança e a consciência... E são e serão sempre os nossos meninos liiindos.

Para algumas mães não é assim, sabemo-lo, mas a essas não chamaria de mães, portanto... mas não falemos dessas... sim desses filhos que mães não têm porque tais que os pariram mães não são... Esses não têm o mimo dos nossos, o colo, o calor, o Amor. Às vezes crescem e conseguem-no e passam a dá-lo sem o terem tido. Há dias ouvi uma mãe num qualquer programa de televisão dizendo que não sabia dar amor à filha porque ela própria não tinha nunca tido amor e carinho da mãe com quem passara a vida às turras. Sabemos nós que isso não é desculpa. Amor, temos ou não temos... Somos ou não somos... de Nós... em Nós.

Mas adiante... Os meus meninos também caíram ambos da cama, cada um em seu tempo, e sem o outro para tomar conta. Aliás, o João teve a Patrícia para tomar conta dele que ela já era grandinha e esteve connosco para ele nescer e foi a minha menina grande amiga a tomar conta de nós dois. Entretanto foram caíndo e se levantando. Eu não sendo surda como tu mas sendo atenta como tu, ou menos que tu precisavas ser mais, não corria ainda assim para os apanhar a qualquer tombo. Aprenderam a levantar-se sózinhos e é assim que deve ser...

Todo o carinho para todas as Mães que o são com todo o Amor.

Para Ti um beijo
Belmira (Girassol)



 
querida girassol, que lindo o que escreveste, adorei ler-te e senti trsiteza pelos meninos sem boas mães ou mesmo sem mães nenhumas...Há de tudo...
E os teus caiam, mas tu ouvia-los cair e eu não, por isso andava sempre de marcha atrás, depois de ir em frente, retrocedia e lá volta a ver se estavam bem, coitadas das mães surdas...
Beijinhos, muitos.



 
ENA ENA GAROTA
ÉS MESMO UMA MAMÃE PATA
COMO TODAS NÓS
beijinho
SÃO FAMALICÃO



 
qual pata sãozita; mãe sapinha como o nuno me chama, sapinha...beijinhos.



 
Tu és um bombom miúda!Não admira que os teus filhotes te adorem tanto e sejam tão meiguinhos contigo!!

Eu amo a minha Joana mais que tudo na vida,mas,não sinto o mesmo amor da parte dela o que me entristece bastante, mas, talvez seja uma fase.Já fomos uma só, como eu costumava dizer, mas agora esse miminho que sentes da parte dos teus filhotes, esse, eu nunca senti o que não quer dizer que não me ame mas à sua maneira um tanto friinha pra meu gosto...

Sustos?Bom, é melhor nem recordar certos episódios que me iam matando de isso mesmo:SUSTO!

Gostei muito do comentário da tua Neide.Que Deus proteja os teus filhos, os nossos eternos meninos, os meninos de todos os pais...

Beijinhos Godos



 
Tadinha de ti soledade, tadinha sim, e de muitas mães que não sabem o que é ter filhos amigos, mas olha que não estás só nessa tristeza..tenho imensas amigas que nem tem filhos de geito, mas que se há-de fazer? Talvez Nosso Senhor tenha pena de eu ser infeliz noutros aspectos e surda ainda por cima, e sem trabalho sem estudos que me facultassem uma vida melhor, nada de nada, um marido que já deu o que tinha a dar ehhhhh,como quem diz; já gastou a sola e as borrachas dos pneus... agora rio-me com isso, mas prefiro dizer a verdade, sou verdadeira sim senhora, do que fazer como muitas na blogosfera que dizem que são felizes que têm maridos encantadores que as ajudam, que passam a vida a amarem-se, ai nina, desconfia de tanta felicidade. Para mim é publicidade enganosa ehhhhhh, e riem-se tanto aqui, e no lar choram baldes de água fria, enfim; cada um faz como quer e eu sempre fui eu e por vezes irrita-me que me queiram chamar a atenção, mas quem são os outros para pensarem por mim, a vida é minha...? pensem na deles e digam o que quiserem...Cada um sabe de si, porque ao falarem deles da forma que o fazem; mentindo, melhor seria que nada dissessem, esses sim, fica-lhes mal tanta mentira... e eu detesto mentir...
A tua filha deverias falar com ela, mimá-la sim, mas fazê-la sentir que é a dar que se recebe... e que pode ter milhares de amigas lá fora, mas nenhuma a ama como tu..a minha Neide diz que tem muitas boas amigas, mas a numero um é a mommy dela com quem corre a desabafar... e como sempre tento ver as coisas do lado dela e explicar-lhe que esta vida não é santidade nem isto nem aquilo, é como nos sentimos bem e felizes, que devemos fazer para que as coisas se encaminhem para isso...
Ela mima, abraça, ele também, muito, no metro e 85 dele já viste o meu metr'imeio a tentar chegarlhe ao pescoço? ehhhhhh. Não é para fazer inveja, é para demonstrar que sou feliz sim, com eles..convosco, e o resto que se dane... Beijinhos e tenta chamá-la à razão e dizer-lhe que precisas de um pouco de carinho e amor, diz-lhe! ela entenderá, acredito que sim...
Adoro-te ó pariga e estamos tão perto, tão perto que mais prá frente meto-me no comboio e marcamos encontro ali mal sai dele entro nos teus abraços!...mais xis..



 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.



 
Enviar um comentário



<< Home