A minha Poesia em pps
Formatado por Zélia Nicolodi, Vitor Campos e Estrelinha d'Alva
(clicar na Imagem)

















Quero Alguém


O meu tecer de Esperanças!...


Já escalei a minha montanha!...


Amar-te-ei Sempre!...


Não te vás nunca!...


Não foi o ocaso


quarta-feira, maio 16, 2007

 

Também já estive lado a lado com um leão...



Estavamos a viver na África do Sul, tinha na altura 22 anos. Viajei imenso pelas matas, e visitei santuários de animais de grande porte.
Um dia combinamos ir ali perto de Rustenburg a um parque selvagem, iriamos numa carrinha fechada das grandes, preparamos a cesta do pic nic e lá fomos, a Côca o Béquinho, o Janie e Nic dois manos gregos, o meu irmão mais novo e a namorada rosa, e lá seguimos.
Ao entrar no parque a advertência de sempre, cuidado, manter sempre o carro em movimento e não provocar os animais etc etc. Os rapazes eram todos de 25 26 só o meu mano é que era um puto de 18 ehhhh. Nisto avistam-se uns leões, várias femeas e um macho enorme, minha nossa, aquilo de perto é que é, na tv não se vê nada ehhhhhhh. Os rapazes resolveram parar e abrir a porta,sair para verte águas... os leões do outro lado a uns 6 ou 7 metros, deitados,nem nos ligavam nenhuma, eu deixei-me ficar quietinha e ia sentada à janela do lado que não tinha porta,sempre pronta a gritar se os leões se mechessem... Nisto vejo o leão todo jovem, enorme, a caminhar devagar, pachorrentemente, avança e deixa-se ficar de novo meio deitado a olhar nas calmas. eu entretenho-me a olhar para o lado dos rapazes que estavam a tirar o farnel, e já aborrecida por não fecharem a porta e estarem lá dentro da carrinha, lá mandei as minhas bocas ao janie.
E depois sinto um embalozinho na carrinha, suave, coisa pouca, vou a olhar para o leão, e deixem que vos diga, só saiu um Fo..-se cara..o tão arrastado e eu fiquei, amarela, ele o safadinho com tanto areal, veio encostar-se e deitar-se ao lado da minha janela e a cara dele, (não digo focinho) estava ao lado da minha e apenas tinhamos o vidro da carrinha a separar-nos, claro que a cara dele eram algumas quatro da minha ehhhhhhhhhhhhhhhhhhhh, ele não se meteu nem me assustou, apenas se encostou como se quisesse treta ehhhhhh. Os rapazes riam-se perdidos e fora da carrinha ainda..da minha cor e do meu balbuciar aquelas palavras tão feias, mas..o medo faz disso, Digam lá quem é que já teve a sorte de ver um leão ao lado apenas separado por um vidro rasca que poderia partir com uma patada? Depois acalmei, olhei bem de perto aquele animal lindo a quem chama o Rei da selva e pensei, não há duvida, só de te olhar já metes medo, imagina eu ali sem proteção... Mas que linda recordação!







Comments:
Sorte?!!! F...-se!!! :)))
Eu cá fico-me pelo felino gato, bem mais prático e seguro! ;)
..........
Mas são tão lindos, pena serem umas feras....



 
Que texto, Laura!!!
Lindo!
Vês, tu tens tantas experiências de vida espectaculares, que bem podias nos oferecer o teu "meme".
Um "meme" vindo de ti seria certamente algo digno de apreendermos.
Porque não aceitas?!
Beijos nas pétalas de uma miosótis.



 
Ehhh Alkinha, ehhhhh também sabes dizer palavrões ? que bom, tem quem nem diga por parecer mal, mas eu quando me zango ou magoo a sério, sai boca fora, mas... muito raramente.
São lindos, em pequeninos já peguei no colo dei beijinhos festinhas, são uma doçura quando nãos e lembram de brincar e lá vai arranhadela, mas os grandes, nunca ... em com vidro, e se ele estivesse zangado, acredito que morria ali dentro da carrinha ehhhhhhh...



 
miósotis, calma os textos qualquer dia acabam que as memórias esvaem-se ehhhhhhhhh. beijinhos pa ti..



 
Sorte uma pinoia! Eu é que não queria
estar assim tão pertinho do "rei da selva" Xiççça!!!
Bem ... pensando bem andamos todos os dias com animais bem mais selvagens e não nos damos conta.



 
Ehhh pascoalita, claro que eu não ia para lá tentar ficar perto dele... Aconteceu e que bom que foi assim, lado a lado carinhas juntas, e sem medos maiores do que aquele ehhh que me fez falar feio. E quem pode dizer que fez isso? das ninas daqui? A Africana também deve ter alguma para contar, mas ela agora nem entra, o fogo lá na chafarica acabou com a pouca vontade dela...
Beijinhos a ela se a vires por aí...



 
Obrigado, Amiga, pela visita
Quanto à Maria, Claro que soube dos versos. Foi a minha primeira namorada. Mas era paixão a mais e as paixões são como o fogo de palha.
Quanto a leões só conheço os do zoo
e os do estádio de Alvalade.
Bjs



 
Olá António Melenas..ehhh Pois é, agora já tarde é que nos dá para recordar, e nunca é paixão a mais, mas sim amor a mais ehhhhh. São restos das nossas vivências que tanto nos ajudam a passar o tempo . Eu costumo recordar o que foi e o que poderia ter sido, mas o que teve de ser foi a vida que tivemos e mais nada. Beijinho a si..de mim...



 
Há um corpo que pede ternura, uma sílaba que foge de uma boca pura, uma alma aberta à constante incerteza, um beijo, solto na tua procura.

Boa semana


Doce beijo



 
Muito obrigada pelo poema que me ofereceste.
Adorei!
Sabes ser amiga mesmo.
Beijinho doce no teu coração



 
Olá! Belo texto, bela recordação. Até me parece que estou a ver um daqueles episódios do Canal Odisseia em que aparecem muitas cenas deste género.
Só faltou mesmo foi o Rei levantar a perninha e fazer um belo de um xixi para o vidro. Ou será que lá dentro é que......
Obrigado pela tua visita e comentário. Está tudo óptimo comigo, foi tudo imaginado, tudinho...

Um beijo!



 
Ehhhh ó cusco deixa-te de ser cusco, mas nunca saiu xixi de medo desta laurinha ehhhhh.never never ehhhhhhh.Ele é que se deve ter mijado a rir com o cagaço que me meteu ehhhhhhhh Mas que rei da selva aquele, nem poderia dizer o tamanho, já que ele estava sentado e encostado ao vidro e a carinha dele estava a par com a minha, imagina bem, antes tinha o horizonte à vista pelo vidro da janela, e num dado momento deixo de ver o sol e vejo algo muito peludo encostadinho a mim, só não me fez cóceguas porque o vidroe stava ali, mas que pertinho de mim.
Pois como os poetas escrevem sobre invenções ehhh já que a mim, mal eue screvia uma cançoneta qualquer a falar de amor, vinham logo perguntar se queira palitar o marido, assim... pensei que tinhas febres mesmo..ehhhhh Inda bem que está tudo bem e assim continue.. Jinhos a ti, de mim...



 
Ótima história Laurinha. Eu gostaria de ver o bicho assim de tão perto. E a Ahlka não me engana, se convidar com jeitinho ela vai. E vai adorar ver um gato daqueles assim tão pertinho.
Beijos pra você.



 
O leão é um animal majestoso, um autêntico símbolo da natureza. Até devia ser proibido clubecos utilizarem-no como símbolo... ;)



 
Hummm não sou medrosa, mas uma experiência assim dispenso eheheh
Acredito que na hora não deve ter sido mto agradável, mas agora sabe bem lembrar, né???
Voltarias lá agora???



 
laro ehhh ó rafeirinho realmente não deviam usar o simbolo do L~eao para coisas de bolas e afins, mas para a natureza em si ehhhhhhhhhhhhhh, lá por não seres do club não precisavas de meter águe ehhhhhhhh..ai rafeirinho andas a sair da linha, a pisar o risco, a meter a pata na poça, inda te vais afogar nela....
Mas é lindo sim, vêr o pelo ali tão perto, apetecia passar a mão por cima, mas..eu? para a outra vez, quem sabe... e ele estava a dizer-me; fica à vontade laurinha que já almoçei ehhhhh, vou dormir uma soneca ehhhhhh.. jinhos ó rafeiro maldizente....



 
Adry, voltaria pois e quem me dera estar em África semrpe, é lindo e só quem klá viveu sabe os porques destes quereres... e claro desta vez se fosse o memso leão, até travavamos um diálogo do género que eu travo com o mar... Ia pois ó linda e levava a ti a pascoalita a africana o jotinha a alkinha até a miósotios que é linda e levava o tigre já que ele diz que nunca esteve em áfrica ehhhhh, levava quem quisesse ir ver a minha terra do antes... Beijinhos e ando nas costuras...



 
Salve!
Um belo animal, sem dúvida. Gosto de assisti-los caçar...
Abraços



 
Olá defensor.
Isso já não gosto de ver, eu sei que é a lei da selva, mas causa-me dor ver que tem de matar para sobreviver, e quando vejo aquela corrida desenfreada da presa... Mas eu sei que é assim mesmo, mas lá chegará o dia em que voltarão a comer erva fresquinha ehhhhhh..
Beijinho..



 
menina das résteas,
posso opinar?
não ouvi o rafeirito maldizer nada! a menina ouviu? mas num diz que não ouve??? acho que vai ter de ler melhor o aquele texto.
Mas desta vez com calminha, não a 200/hora eheheh



 
Nina adry, eu sou eximia a ler nas entrelinhas até já me perguntaram há tempos se eu não sabia ler nas entrelinhas... e claro que estou a brincar com ele e com todos, mas a cota tá cheiinha de coser coser só agora parei para vir comer um pãozito com um resto de pastelão lá dentro, uma clementina e vou já coser coser, xi meto-me em cada trabalheira..


Ó rafeirinho também leste nas entrelinhas ou não? Atão num bais zangar-te aqui com a laurinha poi não?
Esta adry tem cá uma ligeireza em correr a ajudar os amigos ehhhh primeiro foi a pascoalita à conta das flores e agora a ti, ai ai ai e quem me defende a mim?
Jura mêmo que táva brincá, ou já na se pode? coisas sérias na fazem rir...
Amo a ti rafeirinho amo a ti nina adry, tamos todos bem da Silva? ehhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
hhhhhh



 
Abri há pouco a janela
do meu quarto minguado,
entrou o vento
soprando forte
trazendo uma trova
e uma canção
com um refrão tão triste
que diz
que nunca mais te encontrarei.

Parti como um louco,
gemendo e chorando
e à tua porta bati.
Apareceste-me
bela e singela
com a tua leve candura
na face tinhas a lágrima da
desventura.

Soltei um grito de pânico,
que atravessou o oceano
e num rochedo fez eco
levado pelos anjos
que partiram para sempre.

Grito agudo e
lancinante
que transporto sempre no peito
deixando amargas liras
e a saudade de te ver.
Perdi-te meu AMOR.

Meus amigos e amigas: Aceitai o medo como que ele faça parte integrante das nossas vidas. Aceitai-o, mas não tenhais receio de AMAR. Aceitai especialmente o medo da mudança, mas saibamos caminhar sempre em frente apesar do bater do nosso coração nos lançar um grito lancinante como que a dizer: VOLTA PARA TRÁS!
As trevas da noite caem, mas a manhã volta de novo ainda mais brilhante.
Manteremos viva a nossa ESPERANÇA.

Com especial carinho para ti, dedico este meu poema.

Sou um GUERREIRO LOBO que habita as paragens das caçadas eternas do bosque da felicidade, o "nosso" :

http://lusoprosecontras.blogspot.com

Vinde até ele ouvir a minha história. É uma história de um Povo, e o Povo é simples como eu.

Deixo-te aqui, neste teu cantinho maravilhoso, um grande abraço de Amizade.

SANDOKAN



 
Ó tigre tás com raiva dos leões`´e que nunca comentas o que eu escrevo... adoro a tua escrita, mas primeiro lê o que prá qui vai e depois pões as tuas escritas maravilhosas...
Atão os tigres não saõ parentes afastados dos leões e nem mandas um rugido? ou lá como fazem os tigres, que o rugido é do leão...



 
eheheheheh Nunca tinha visto uma "formiga eléctica" (hoje andei a ler posts antigos e descobri que é assim que te chama a pascoalita eheheh) não e enfrentar um tigre!!! Isso é que é bravura eheheheheh

Claro que é a brincar, laura. Coisas sérias já nós temos demais nas nossas vidas, né?
Eu tinha acabado de ler o teu comentário no texto do Rafa e parecias falar a sério ... ora o canito tinha explicado tão bem aquilo não te era dirigido eheheh



 
este SANDOKAN deixa-me com a pulga atrás da orelha. Não sei o que adicionam à água, mas parem todos parentes do "Pepe Rápido". Andam que se desunham eheheheh



 
Adry, pois é e ós pois querem que os acompanhemos, eles que só teem de escrever e a gentinha aqui , de lavar coser esmifrar (quantas vezes a vontade é mais de esmurrar aqueles tordos que temos lá em casa ehhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh..
e não sabemos correr como eles

Por falar em correr qué daquele gajo que passava aqui sempre a andar sem parar?
Ó tigre comeste o rapaz zeca paleca? Roubaste-lhe os ténis de correr e o moço não pode vir visistar as miudas dele? mau mau mau..
Hoje levam todos ehhhhhhhhhhhhhhhhhhh..



 
Nem nunca me passaria pela cabeça que não estivesses a brincar, Laura.

Uma grande, mas mesmo grande beijoca para ti! ;)



 
Caro(a)s Bloggers,


A NEGRA TINTA EDITORIAL tem o grato prazer de lançar a obra “CÂMARA ESCURA (revelação), do poeta Joaquim Amândio Santos, com prefácio de António Lobo Xavier.

Sendo esta obra mais um trabalho nascido de um escritor cuja carreira foi lançada na blogosfera, a exemplo das edições previstas e possíveis no futuro próximo desta editora, será importante contarmos com a honra da presença de bloggers nas diversas acções de lançamento da obra.

Nesse sentido, solicitávamos indicação de morada ou preferência por receber o convite por mail para negratinta@gmail.com, bem como qual dos eventos escolhem para nos honrar com a sua presença.

Lançamento e Apresentações:

31 de Maio Funchal
8 de Junho Penafiel
14 de Junho FNAC Norteshopping, Porto
28 de Junho FNAC Chiado, Lisboa
5 de Julho FNAC Coimbra


Aproveitámos ainda para solicitar que qualquer manuscrito que entendam colocar à consideração desta editora para possível publicação, seja enviado por este mail, ao meu cuidado, estando previsto editarmos até 4 obras, nascidas na blogosfera, até Março de 2008.

Saudações Literárias,

Nélia Maria Pereira
Edições e Comunicação
NEGRA TINTA EDITORIAL



 
Sua emoção me lembrou o filme Presa (Prey, 2007, IMDB), mas a sua aventura foi bem menos trágica. Talvez se você tivesse visto o filme antes te borraria toda.

Abraços.



 
•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•¸.•*´¨`*•*•.¸¸.••*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•

Olá!!

Um abracinho pode dizer tantas coisas...

"Tenho saudades"
ou então
"Vou me lembrar de você"
Pode também querer dizer
"Você é muito especial",
ou,
melhor do que tudo,
"Eu amo você".

Um abraço pode muita coisa...
amenizar uma dor,
acalmar um receio,
alegrar a gente,
afastar a tristeza...


Parece quase um milagre
todas as coisas
que um simples abraço pode fazer.
O meu abraço hoje é para vc, mINHA amiga
Como forma de agradecimento por vc ser o que é
em minha vida!!
Você é muito importante para mim !

•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•¸.•*´¨`*•*•.¸¸.••*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•



 
Hello Jeff, acredito que não teria tempo de me borrar é o que é ahhhhhhhhhhhhhh, mas foi lindo agora o recordar, no momento nem sei, e o béquinho ia armado. ;as só contado ehhhhh. Beijinho a vc de mim...



 
Eu sou terra, eu sou mar
Tu és ar
Sou teu pecado, és meu fado
És minha calma
Sem querer faço sofrer
A tua alma
Sinto os dias a passar
E tento sempre anuviar
Esta dor de não estar
Ao pé de ti
Diz-me então se vale a pena
Continuar
Lentamente a definhar

Quando rimo, aproximo
O coração da boca
Ás vezes quase que me sufoca
Porque todo o tempo do mundo
Não chega para ir até ao fim do mundo

Porque a razão do meu ser
É amar-te…
E saber que só a ti te posso ter

Depois da noite
Vem o dia
Depois do sol
A chuva fria depois de ti
Vem o vazio
Sentimento sombrio
Amargo fel
Á flor da pele
O que eu quero
Meu irmão
É sair da escuridão
E encontrar a solução
E não viver um drama
Quando é melhor
A calma
E assim quem diria
Se faz a poesia

Mas as palavras não conseguem dizer tudo
Ás vezes fico simplesmente mudo
Á espera da altura certa
Sempre de alerta

Porque a razão do meu ser
É amar-te…
E saber que só a ti te posso ter

Recém-perdido nascido
Sem placenta
Eu sou fogo
Tu a lenha que o alimenta
O teu fôlego sabor a menta
Que me enche e atormenta
Não te ver ou tocar
Embrutece os sentidos
Há quanto tempo fecho a
Alma e coração doridos
Tic-tac o tempo passa
Continua parado
Má sorte nascer para viver
Este fado.

Por vezes sinto que luto
Apenas contra moinhos de vento
Come se fosse D. Quixote
Iludido sem alento.

Porque a razão do meu ser
É amar-te…
E saber que só a ti te posso ter

S.O.S.

AJUDA O ZECA PALECA A ENCONTRAR A SUA NOIVA.

Vai ao

http://lusoprosecontras.blogspot.com

e deixa lá a tua contribuição.


BUÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁ!!!!



 
Então??? num se diz nada por aqui?



 
À Télia
que escreveu na ressurreição de Jesus, se der,escreva e dê endereço, meu marido estudou lá e nasceu em Nova Lisboa. Quem sabe conhecem-se. É da familia dos Ernestos dos C F Benguela.
Beijinhos..



 
Vivi em Africa 11 anos dos mais fascinantes da minha vida...

Os teus pés são navegantes na espuma, o teu cabelo dança em descuidada ironia, suave viagem de ondulante onda em tua boca, duas sílabas sopradas em mágica melodia…

Bom domingo

Doce beijo



 
Querido Alquimista, és um doce, apesar de teres um nome ondulante como o do teu mar...
Viver em África é magia e um privilégio, digamos que foi antes nos anos 60 e 70, depois em 74, acabou-se e agora é uma pequena imitação que nem deixa lugar para duvidas..
Bom domingo para ti nessa bela Ilha...



 
Eu com esse tipo de felinos apenas tive com uns que são verdes por natureza.
Um beijinho e votos de uma boa semana



 
ahaahaahahahah, Ó Laurinha..por acaso as calcitas não se humedeceram de tanta emoção?! haahhah



 
Enviar um comentário



<< Home